(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Como enfrentar assaltos e outros delitos nos condomínios

Geral Comentários 23 de dezembro de 2016

Alguns condomínios têm se tornado alvos para ataques de marginais. Mas, saiba que é possível adotar medidas preventivas para colaborar com a segurança dos moradores


Os condomínios fechados acabam sendo bastante visados por moradores que buscam paz e segurança, tendo em vista todo o aparato de segurança e a tecnologia investidos nos edifícios e residenciais na tentativa de torná-los mais seguros. O problema é que o alto padrão de alguns edifícios, além de atrair mais moradores, acaba por atrair criminosos que buscam por oportunidades de cometer delitos. Diariamente, é possível ver notícias acerca de crimes ocorridos dentro das dependências desses locais, independentemente do quão “seguro" eles sejam. Mesmo com todo o investimento em câmeras de CFTV, botões de pânico, cercas elétricas, portões eletrônicos, guaritas e equipes particulares de segurança, o número de delitos dentro dos condomínios continua razoavelmente alto.
Se, mesmo com todo esse investimento nas áreas de segurança, os crimes continuam ocorrendo, o que pode ser feito para evitar crimes dentro das dependências dos condomínios?
É necessário pensarmos, primeiro, em como os meliantes conseguem acesso ao interior desses locais. Na maioria das vezes, os suspeitos abordam algum morador do lado externo do condomínio, fazendo-o de refém até que sua entrada no local seja efetivada. Outro método pelo qual algum criminoso pode conseguir acesso ao interior dos prédios residenciais é fantasiando-se de guardas, policiais, entregadores e fornecedores do condomínio.
Evitar ficar muito tempo nas calçadas e portas em frente ao prédio com objetos de valor (celulares, iPods, notebooks etc.) à mostra; não dar informações internas do local para qualquer um que perguntar na rua; não demorar a entrar com o carro na garagem (uma boa estratégia é abrir o portão antes da chegada, para não ficar com o veículo parado no portão, o que costuma ser um prato cheio para um criminoso); avisar ao porteiro caso algum fornecedor precisar entrar no condomínio, investir em iluminação adequada, que permita maior visibilidade à noite e que não atrapalhe a visão dos condôminos e visitantes; ter em mãos os números de emergência da polícia (de preferência, o número da viatura responsável pela patrulha na região) são alguns pontos que podem ser levados em conta no que se diz respeito à segurança nas dependências do condomínio.
É indispensável o investimento em treinamento de segurança para os funcionários e cursos instruidores para os moradores. Se cada pessoa que estiver envolvida com o condomínio tiver as noções básicas para se proteger, as chances de alguma invasão ou delito dentro das dependências do local podem cair consideravelmente. O básico também não pode ser esquecido: câmeras de segurança e cercas elétricas podem sim inibir a ação de criminosos. Se necessário, busque por alguma empresa de segurança/vigilância para realizar rondas pelo local. No entanto, só isso pode não ser suficiente se não tiver o item mais necessário: comunicação. Utilize aplicativos e redes sociais para se comunicar com moradores, funcionários, pessoas que moram ao redor do condomínio e, até mesmo, outros síndicos de prédios ao redor do seu. Os usuários envolvidos poderão trocar mensagens entre si, informando sobre suspeitos e delitos ao redor de sua residência.
(Fonte: http://www.guiadoseucondominio.com.br)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...