(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Começa dia 31 a campanha nacional para erradicação da doença

Geral Comentários 28 de outubro de 2011

Quarto maior rebanho bovino do País está em Goiás e as autoridades chamam a atenção para a importância de se aplicarem as vacinas


A ação, que integra a segunda etapa anual da Campanha Nacional de Erradicação da Febre Aftosa, do Governo Federal, pretende imunizar - somente em Goiás - 21 milhões de cabeças, entre bovinos e bubalinos, até 24 meses de idade. Na região de Anápolis são mais de 100 mil reses em idade propícia para receberem a vacinação.
É a primeira vez em Goiás que serão imunizados, apenas, dois nãos de idade, em cumprimento à medida que preconiza vacinação única para o rebanho. A mudança estratégica, acatada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é um marco para o pecuarista goiano, que anseia pelo status de área livre de aftosa sem vacinação. Presidente da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Antenor Nogueira, também acompanha o início dos trabalhos.
Além da Seagro e Mapa, a ação tem o apoio da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater-Go), Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA) e do Fundo de Desenvolvimento da Agropecuária do Estado de Goiás (Fundepec). Para o lançamento da campanha foi escolhida a Fazenda Vargem das Flores, localizada no quilômetro 39 da rodovia GO-320, no trecho entre Joviânia e Bom Jesus.
Os números
Com 21 milhões de cabeças de gado, Goiás possui o quarto maior rebanho bovino do País e é responsável pela hegemonia na criação de gado em confinamento, concentrando 60% do rebanho bovino confinado existente no Brasil. De um total de 2,5 milhões de animais em confinamento que o Brasil possui hoje, um 1,5 milhão concentram-se em Goiás.
O Estado possui, atualmente, exatas 467 propriedades rurais aprovadas pela Lista Trace, que é a lista de propriedades aprovadas exportarem carne para a União Européia e Chile, e certificadas pelo Ministério da Agricultura. O trabalho executado pela Agrodefesa em convênio com a Secretaria de Agricultura, em relação aos confinamentos, segue regras específicas de alimentação, sanidade e circulação do rebanho, estabelecidas pelo Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov), segundo parâmetros internacionais de qualidade. A Agrodefesa atua na comprovação da regularidade desses requisitos exigidos.
A carne do gado brasileiro confinado possui um grande diferencial em relação à de outros países. Entre as principais vantagens está o fato de que o animal brasileiro segue para o confinamento somente em um período próximo ao abate. Ele é criado em pastagens naturais. “São animais que não recebem hormônios, e cuja criação dispensa o uso de tecnologias químicas para a engorda, o que eleva o valor de mercado da carne exportada; garante mercados no exterior, a exemplo de países da União Européia, Chile, Rússia e países do Oriente Médio, além de otimizar a qualidade do produto para consumo. Nos últimos dois anos o preço da tonelada exportada teve 100% de elevação segundo Antenor Nogueira, que também é presidente da Câmara Setorial da Carne do Ministério da Agricultura. Hoje o preço tonelada da carne exportada corresponde a US$ 4 mil.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...