(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Combate à dengue ganha reforço do Governo Federal

Saúde Comentários 13 de dezembro de 2018

Anápolis recebe caminhonete para ampliar trabalho da Prefeitura


A mobilização contra o mosquito Aedes aegypti ganha ainda mais força. É que Anápolis foi contemplada pelo Ministério da Saúde com uma caminhonete para o serviço de endemias, responsável pela prevenção, controle e combate ao vetor da dengue, chicungunha (chikungunya) e zika vírus. A entrega aconteceu na última quarta-feira, 12 de dezembro, no Palácio do Planalto, com as presenças do presidente Michel Temer e do ministro Gilberto Ochi. O vice-prefeito Márcio Cândido representou o prefeito Roberto Naves na cerimônia e recebeu a chave do veículo.
“Trata-se de um reforço nas ações já realizadas pela Prefeitura no sentido de combater o mosquito da dengue. Sabemos se tratar de um desafio constante, que requer atenção do poder público e da sociedade organizada, e para o qual cada novo recurso que se soma é muito importante”, declarou Márcio Cândido. O vice-prefeito aproveitou a ocasião para agradecer a parceria do Ministério da Saúde e lembrar que em Anápolis o enfrentamento ao Aedes aegypti é prioritário e se desenvolve por meio de ações contínuas da Prefeitura e de parceiros.
Márcio Cândido se refere à campanha Anápolis Contra a Dengue, de total êxito em 2017, e que foi retomada no dia 23 de novembro, após reunião do prefeito Roberto Naves com representantes da sociedade civil e organizada, de corporações militares e lideranças religiosas e políticas. “Estamos reunidos para dar continuidade ao trabalho vitorioso que nossa cidade realizou no combate à dengue. A participação de vocês e das instituições que representam, é fundamental para o êxito dessa campanha”, reforçou Roberto Naves.

AÇÃO
Desde 15 de outubro, os agentes de endemias estão nas ruas para visitar todos os imóveis da cidade. Este ano eles ganharam o reforço dos agentes comunitários de saúde, que atuam em suas áreas de cobertura, somando mais de 700 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, além de 20 da Ala 2 (antiga Base Aérea). E agora, o veículo cedido pelo Ministério, que pode ser usado, por exemplo, para o transporte dos servidores e visitas domiciliares.
A coordenadora técnica de Controle de Doenças Transmitidas por Vetores, Patrícia Godoi, explica que essa integração entre garante um trabalho mais ágil e eficiente. “Os agentes comunitários atuam em seus locais de trabalho. Eles já possuem um elo com a comunidade o que fortalece a conscientização”, conta. Já os agentes de endemias estão nas áreas que não possuem cobertura da Estratégia de Saúde da Família, o que garante alcance em toda a cidade. “Lembrando que cada agente de saúde faz esse trabalho em apenas cinco dias no mês para não comprometer sua rotina de assistência às famílias”, frisa.
Com essa intensificação é possível visitar todos os imóveis da cidade. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é fazer essa cobertura e promover mais mobilizações chamando a população para o combate ao mosquito. “Assim conseguiremos passar por esse período sem problemas e diminuiremos ainda mais os casos da doença”, avalia Patrícia Godoi.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova unidade atenderá a cerca de 7 mil pessoas na Região Oeste de Anápolis

15/03/2019

Um espaço próprio que acabou de ser construído vai dar lugar a dois postos que funcionavam em locais alugados e precários...

Mitos e verdades sobre a enxaqueca

15/03/2019

Dor de cabeça forte, enjoo e sensibilidade à luz e ao barulho. Esses são os principais sintomas da enxaqueca, doença neur...

Aulas de Hiit são oferecidas gratuitamente em Anápolis

07/03/2019

São 30 minutos a 40 minutos de uma aula intensa: corrida, bicicleta, peso, abdominal. O céu é o limite para as variações...

Saúde intensifica ações de combate à dengue no Município

07/03/2019

De um lado, um batalhão formado por cerca de 400 agentes –250 comunitários de saúde e 150 de endemias. De outro, o Aedes...