(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Combate a alagamentos vai custar mais de R$ 3,5 milhões

Infraestrutura Comentários 02 de maro de 2014

Grandes intervenções vão ocorrer, ainda neste primeiro semestre, ao logo das avenidas JK e Universitária


O secretário municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação, engenheiro Clodoveu Reis, informou ao CONTEXTO que, ainda neste primeiro semestre, Anápolis estará recebendo importantes obras de infraestrutura, mais especificamente, intervenções nos sistemas de drenagens nas avenidas JK e Universitária. Os contratos já foram assinados e, em breve, as ordens de serviços serão dadas para o início, assim que terminar o período chuvoso.
Clodoveu Reis explicou que serão investidos mais de R$ 3,5 milhões, sendo que a maior parte desse recurso será aplicada na intervenção a ser feita na Avenida JK. O novo sistema de drenagem irá desviar as águas captadas no sistema para a Avenida Jamel Cecílio até chegar ao Córrego Água Fria. Conforme adiantou, está sendo aguardada a implantação do corredor de ônibus para que, em seguida, o trabalho seja feito o que, acredita, eliminará um ponto crítico para a formação de alagamentos.
Na Avenida Universitária, também, será implantado um sistema de drenagem novo, com investimento de R$ 1 milhão. O secretário acrescenta que se trata, também, de um ponto bastante crítico, devido ao enorme volume de enxurrada que desce pela via, quase sempre, causando muitos transtornos, danos e até ocorrência de mortes.
Outra obra importante que esta em andamento é a bacia de contenção do Ribeirão Antas, no Parque da Juventude “Senador Onofre Quinan”, no Parque das Nações onde, também, é feita a canalização de um trecho cortado pelo manancial. Na quinta-feira, 27, o Prefeito Antônio Gomide faria uma inspeção na obra, mas a visita ao local foi cancelada.
As obras de canalização do Ribeirão Antas estão sendo realizadas em etapas, com investimentos estimados em R$ 25 milhões. No interior do parque, está sendo feita uma bacia de contenção do Antas. Segundo explica Clodoveu Reis, essa bacia de contenção, como diz o próprio nome, terá a função de armazenar água em caso de enchente, o que deverá cessar os alagamentos naquela região.
O término da construção desta bacia é um importante passo para a execução das demais etapas que compreendem, ainda, a instalação de reforçadas galerias de águas pluviais, capazes de suportar o fluxo de água e, posteriormente, a construção das pistas laterais, o que resultará em uma via marginal de mais de dois quilômetros. De acordo com o projeto da obra, todo este trabalho deve se estender até o ano de 2015.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Infraestrutura

Secretaria fiscaliza queda brusca de vazão no Ribeirão Piancó

28/09/2017

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos está encaminha...

Drenagem urbana é um grande desafio para a gestão pública

28/09/2017

Durante encontro com empresários na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), ocorrido na noite da última qu...

Plano para recuperar estradas

14/09/2017

Para dar garantias de que, no período chuvoso, as estradas vicinais estarão em boas condições de escoamento da produção...

Antigas erosões são combatidas em vários setores

31/08/2017

Enquanto vários projetos estão aguardando a aprovação junto ao governo federal, a Prefeitura de Anápolis, com recursos p...