(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Com tudo em cima (depois dos 50 anos)

Saúde Comentários 19 de junho de 2015

Cinquentões e sessentões são os mais satisfeitos com a aparência física, segundo pesquisa feita com 27.000 homens e mulheres de todo o mundo


maturidade parece vir acompanhada de uma boa dose de confiança. Um estudo exclusivo coordenado pela empresa alemã Gfk, especializada em pesquisas de mercado, avaliou o nível de satisfação com a aparência física de 27 000 pessoas em 22 países. A pergunta foi simples: como você se sente quando se olha no espelho e analisa todos os seus aspectos físicos juntos? A resposta, entre os brasileiros, foi surpreendente.


De todas as faixas etárias avaliadas (as pessoas tinham idade a partir dos 15 anos), as mais felizes com a aparência tinham 50 e 60 anos. Em contrapartida, os jovens com menos de 20 anos são os que estão menos felizes com o que vêm. Diz Eliana Lemos, diretora de oportunidade de marketing e inovação da Gfk: "Os resultados surpreendem, pois é comum pensarmos que as pessoas estariam mais insatisfeitas com os sinais naturais do envelhecimento".


O resultado da pesquisa tem como base fundamental o salto da expectativa de vida no país ocorrido recentemente. De acordo com o último levantamento do IBGE, o brasileiro hoje vive, em média, 74,9 anos -- quase quatro anos a mais em relação aos últimos dez anos. O estilo de vida dos cinquentões e sessentões brasileiros também mudou. Pesquisas mostraram que homens e mulheres com mais de 60 anos gastam 10% a mais em compras de artigos relacionados à estima e à saúde, como procedimentos estéticos, assessórios de roupas, maquiagens e cabeleireiros, em relação aos mais jovens.


O trabalho mostrou também que os brasileiros como um todo estão em paz com a estima. Dos 22 países analisados, o Brasil ficou em terceiro lugar na questão "estar satisfeito com a aparência física", atrás apenas do México e da Turquia. Coincidência ou não, o Brasil é vice-líder em outra categoria: das cirurgias plásticas - fica atrás apenas dos americanos. O levantamento mais recente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica mostrou que, em apenas um ano, são realizados 1,5 milhão de procedimentos cirúrgicos, dois terços por razões estéticas.


 


• Lipoaspiração no abdome


O que é o procedimento


 


A gordura localizada pode ser retirada com cânulas fínissimas, de dois a quatro milímetros de espessura. Após o procedimento, o paciente tem de usar uma cinta compressora durante um mês para diminuir o inchaço e facilitar na modelação do local. Os hematomas causados pela cirurgia costumam desaparecer a partir da terceira semana de recuperação.


 


•Implante mamário


O que é o procedimento


 


A prótese mais comum utilizada para aumentar os seios é feita de silicone preenchido com gel coesivo -- a textura é semelhante à do tecido mamário. O tipo e o tamanho da prótese não dependem apenas do desejo da paciente, mas do tipo físico da mulher e elasticidade de sua pele. O procedimento não é recomendado para mulheres que não atingiram a maturidade sexual. Ou seja, indica-se que ele seja realizado pelo menos três anos após a primeira menstruação.


 


• Rinoplastia


O que é o procedimento


 


A rinoplastia, cirurgia para corrigir imperfeições no nariz, pode ser feita com objetivos diferentes: mudar o perfil. remodelar a ponta, diminuir ou aumentar ou ajustar assimetrias do nariz. Os cortes da cirurgia são feitos dentro dos dois orifícios, o que evita cicatrizes aparentes. É possível também utilizar cartilagens do nariz para fazer pequenos enxertos nele – um procedimento às vezes necessário para atingir o formato ideal. Os hematomas costumam desaparecer após três semanas de operação.


 


• Lifting


O que é o procedimento


 


O "lifting" vem do verbo inglês "lift" – levantar. É a cirurgia da face utilizada para realocar os tecidos que, com o tempo, sofreram a ação da gravidade. O procedimento é mais comum entre pessoas que estão incomodadas com os sinais de envelhecimento no rosto e que, consequentemente, têm uma deficiência na produção de colágeno. É a falta de colágeno que leva à flacidez e à falta de elasticidade da pele. Após o reposicionamento da musculatura, retira-se o excesso de pele.


 


• Pálpebras


O que é o procedimento


 


Consiste na retirada do excesso de pele ou do acúmulo de gordura nas região das pálpebras -- tanto a inferior, quanto a superior. A cirurgia tem efeito rejuvenescedor, permitindo que a pessoa tenha um olhar com aspecto menos cansado. Quando há apenas a retirada das bolsas de gordura da pálpebra inferior, não há cicatriz visível, o contrário do que ocorre quando a pele inferior é retirada. Nesse caso, a cicatriz fica próxima aos cílios.


 

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Cirurgias pediátricas tem fila de espera reduzida

18/08/2017

Já medicado, o garoto J.B.N., 4, demonstrava tranquilidade, ao entrar no centro cirúrgico do Hospital Evangélico, para rea...

Goiás ocupa a terceira posição no ranking nacional em transplante de córneas

18/08/2017

Em Goiás, são realizados transplantes de córneas, rins, coração e medula óssea, sendo que o de córneas é o mais comum...

Franquia Oral Sin se instala em Anápolis

10/08/2017

Acaba de chegar em Anápolis a primeira franquia Oral Sin Implantes. O empresário e odontólogo Leonardo Lara recebe convida...

Município deve receber mais recursos para medicamentos

03/08/2017

Definido no último dia 31 de março, o fechamento das unidades próprias do programa Farmácia Popular deve otimizar a utili...