(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Coleta de medicamentos vencidos e sobras acontece em Anápolis

Saúde Comentários 21 de setembro de 2012

A iniciativa estará ocorrendo simultaneamente, até o mês de dezembro, em 13 estados brasileiros


O Grupo Temático de Medicamentos de Goiás – GTM/GO inicia nos próximos dias, a “Coleta Amostral de Descarte Correto”, que estará ocorrendo simultaneamente em 13 estados das cinco regiões do País, abrangendo uma população de aproximadamente 33.132.000 habitantes, com base em dados do IBGE. Em Goiás, a campanha será realizada em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis.
O presidente do Sindicato das Indústrias Farmacêuticas no Estado de Goiás (Sindifargo), Marçal Henrique Soares, coordenador do GTM/GO, explica que essa iniciativa é coordenada, em âmbito nacional, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, sob instrução do CORI- Comitê Orientador, que é formado pelos ministérios da Saúde, Meio Ambiente, Agricultura, Fazenda e Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior. O objetivo é o atendimento à lei 12.305/2010 que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
“Os resíduos a serem recolhidos são exclusivamente os domiciliares (medicamentos vencidos ou sobras), os quais terão destinação final adequada imediatamente após a coleta”, destaca Marçal Soares, acrescentando que o descarte deverá ser feito nas farmácias parceiras, que receberão uma urna especial personalizada para coleta destes resíduos domiciliares que serão depositados pelos consumidoresusuários.
Os dados da coleta amostral, ressalta o coordenador do GTM/GO, serão armazenados em software próprio e as informações registradas subsidiarão o acordo setorial entre os participantes da cadeia de medicamentos, a ser firmado a partir de março de 2013.

Término
Marçal Soares observa que a coleta dos descartes termina no mês de dezembro próximo e, até lá, espera que haja grande adesão a este trabalho que é inédito no Brasil. “Nós queremos que a ação em Goiás seja um modelo para o País”, afirma o presidente do Sindifargo e coordenador do GTM/GO, conclamando a população para que colabore, uma vez que a retirada dos medicamentos vencidos ou sobras é um benefício às próprias pessoas, evitando incidentes com crianças ou mesmo adultos, usos indevidos e, além disso, é também uma ação de responsabilidade ambiental, considerando que o descarte do material será feito da maneira mais correta.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Combate à “farra” dos cartões do SUS

17/01/2019

O Prefeito Roberto Naves anunciou que deverá enviar uma equipe técnica para conhecer o modelo de gestão de uma espécie de...

Secretário Municipal de Saúde faz “raio-x” nas unidades ligadas ao setor

17/01/2019

Avaliar de perto a realidade de cada uma das unidades da rede municipal e fiscalizar a prestação de serviços ao cidadão. ...

Crise na Saúde - Municípios estão em dificuldades sem os repasses do Estado

10/01/2019

De acordo com o Atlas da Eficiência da Educação (versão 2018) em Goiás, a gestão da educação em 213 municípios (93% ...

Verba para equipamentos na odontologia municipal

10/01/2019

Devido ao trabalho executado na área de saúde bucal, inclusive com a criação de 12 novas equipes em dois anos, a Prefeitu...