(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

CODEGO promete fazer gestão mais próxima dos empresários do DAIA

Política Comentários 17 de abril de 2019

Secretário de Indústria e Comercio, Wilder Morais, garante que Anápolis terá atenção especial na política de industrialização do Estado


Dezenas de lideranças do setor produtivo e empresários do Distrito Agro Industrial de Anápolis (DAIA) participaram, nesta terça-feira, 16/04, da primeira reunião de diretoria da Companhia de Desenvolvimento de Goiás realizada no Município, atendendo a uma solicitação do novo Diretor Administrativo da Empresa estatal, Carlos César Toledo. O encontro teve a participação do Secretário de Indústria e Comércio, Wilder Morais, e do presidente da CODEGO, Valderi Borges, além dos demais membros da Diretoria.
Em entrevista à imprensa e no discurso dirigido aos empresários, que lotaram o auditório da Administração do DAIA, o secretário Wilder Morais destacou que a Companhia deverá estar mais próxima dos industriais sediados em Anápolis. Segundo ele, agora com a equipe completa, ela poderá desempenhar o seu papel de assegurar condições para que os distritos industriais recebam novos empreendimentos. Wilder Morais, inclusive, falou da assinatura de um protocolo de intenções firmado com 25 empresas que devem aportar investimentos em Goiás, sendo três delas para Anápolis. Essas empresas, conforme adiantou, vão investir, juntas, mais de R$ 1 bilhão e gerar mais de 15 mil empregos diretos.
“Estamos chegando agora, temos muita coisa para consertar. Temos aqui (em Anápolis) um polo industrial que foi montado para receber empresas e não para a comercialização de áreas”, destacou Wilder Morais, sinalizando que o Governo deve trabalhar para desocupar aqueles terrenos que não estão sendo utilizados para, efetivamente, abrigar indústrias.
O Secretário destacou que o Governo espera, muito em breve, que sejam solucionadas as questões jurídicas que travaram a obra do Anel Viário do DAIA, no ano passado, após as ações da Operação Cash Delivery, da Polícia Federal na CODEGO. Conforme disse, não há problema de caixa. Mas, é preciso que as pendências jurídicas sejam sanadas.
Centro e Aeroporto
Em relação ao Centro de Convenções e ao Aeroporto de Cargas, Wilder Morais observou que, com a reforma administrativa do Estado, os dois empreendimentos devem passar à responsabilidade de sua secretaria. E, segundo ele, já estão sendo feitos estudos de como o Centro de Convenções e o Aeroporto de Cargas, bem como a Plataforma Logística poderão funcionar, provavelmente, por meio da iniciativa privada. E, lembrou que esteve em Anápolis com um grupo chinês para visitar estes projetos e conhecer as potencialidades de Anápolis. No caso do Aeroporto, também, há questões técnicas a serem sanadas, a fim de que seja conseguida a liberação da pista por parte da Agência Nacional de Aviação Civil.
O presidente da CODEGO, Valderi Borges, ressaltou que uma das metas de sua gestão é adquirir máquinas e equipamentos que devem ficar no DAIA para a sua manutenção, gerando economia para a própria Companhia e para o Estado. Ele afirmou que a Companhia quer ser parceira de todos os prefeitos, independentemente de posicionamentos partidários.
De acordo com Valderi Borges, que estava, no primeiro dia efetivo de trabalho, após as formalidades de investidura no cargo, a situação do DAIA, embora necessite de atenção especial, é melhor do que a de muitos outros distritos goianos. “Vamos recuperar todos. Honestidade e trabalho não vão faltar na nossa gestão e nós seremos muito cobrados por isso”, afiançou.
“Vamos cuidar muito bem de Anápolis”, arrematou o secretário de Indústria e Comércio, Wilder Morais. Logo após os discursos, foi assinada a ordem de serviço para início imediato de trabalhos de recuperação da infraestrutura do DAIA e, também, foi dada posse a Marlon Caiado como administrador do DAIA, cargo que estava vago desde o início do ano, o que seria um dos motivos da falta de manutenção na infraestrutura básica do Distrito, que tem cerca de 150 empresas e em torno de 12 mil trabalhadores diretos.

Assinado protocolo para instalação de 27 empresas em Goiás
Com a missão de valorizar o interior de Goiás, fazendo com que cada cidadão sinta orgulho de suas raízes, o governador Ronaldo Caiado e empresários assinaram, na tarde da última terça-feira, 16/04, protocolo de intenções para instalação de 27 novas empresas no Estado. A ação, que contempla cidades em todas as regiões do Estado, representa um salto de desenvolvimento nesse início de governo, cuja expectativa é gerar mais de 15 mil empregos diretos e indiretos, movimentando R$ 600 milhões.
Para uma plateia repleta de empreendedores, prefeitos e vereadores, que lotaram o auditório Mauro Borges no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, Caiado reafirmou o seu compromisso em levar desenvolvimento e industrialização para os municípios goianos, bandeira que defende desde quando se candidatou à presidência da República, em 1989, sob slogan ‘A força vem do interior’. “Sou aliado de todos os prefeitos que quiserem fazer uma política correta, para que o cidadão seja beneficiado”, salientou o governador.
Secretário de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Wilder Morais destacou que as empresas que assinaram o protocolo de intenções nesta tarde serão instaladas em 21 cidades goianas. A distribuição, reforçou, atende à determinação do governador de regionalizar o desenvolvimento em Goiás. Segundo o secretário, essa solenidade representa o primeiro passo de um grande projeto. “Já convocamos os prefeitos, porque queremos instalar novas empresas nos 246 municípios”, enfatizou.
A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, informou na solenidade que o Estado está liberando 47 licenças ambientais, sendo uma prévia. Ou seja, a partir de hoje, além das 27 empresas que assinaram o protocolo de intenções, há outro grupo apto a iniciar as atividades. “O cumprimento dessas licenças vai garantir que os investimentos em Goiás são seguros para a economia, os empresários e o meio ambiente”, ressaltou.
O presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial de Goiás (Adial Goiás), Otávio Lage de Siqueira Filho, afirmou que é parceiro de Caiado e colocou a entidade à disposição nesse projeto liderado pelo governador de “construir um Estado melhor”. Atrair novas empresas, argumentou, vai dar condições para Goiás sair da crise econômica. “Estamos aqui para participar e agradecer ao governo por estar praticando essa política que a gente sempre defendeu”, disse Otávio, ao lado do presidente da Adial Brasil, José Alves.
Veja lista dos municípios que receberão as novas empresas: Acreúna, Anápolis, Anicuns, Aparecida de Goiânia, Cezarina, Firminópolis, Formosa, Goiânia, Goiatuba, Itumbiara, Jandaia, Palmeiras, Piracanjuba, Piranhas, Sanclerlândia, Santo Antônio da Barra, São Luís de Montes Belos, Paranaiguara e Porangatu (outras duas cidades a definir).

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Deputado Coronel Adailton preside CPI das Universidades

26/04/2019

O deputado estadual Coronel Adailton (PP), foi eleito presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Assembleia ...

Projeto prevê estender mandato de prefeitos e vereadores

25/04/2019

O Prefeito Roberto Naves e os 23 vereadores de Anápolis podem ganhar mais dois anos de mandato, assim como os demais prefeit...

Prazo para a regularização de imóveis será ampliado até o final de dezembro

25/04/2019

A Câmara Municipal aprovou, em dois turno de votações, em sessões ordinárias ocorridas na última quarta-feira, 24/04, o...

Projeto prevê proteção dos direitos da pessoa com autismo

17/04/2019

O Deputado Estadual Amilton Filho (SD) apresentou, na Assembleia Legislativa, Projeto de Lei que institui em Goiás a Políti...