(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

CODEGO é alvo de nova investigação: Obras do Anel Viário do DAIA

Geral Comentários 13 de dezembro de 2018

Denúncia de desvio na ordem de R$ 3 milhões é investigada por grupo especializado em assuntos dessa natureza


A obra do anel viário de Anápolis, de responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Goiás (Codego) virou alvo da Operação Propinoduto, deflagrada nesta quinta-feira, 13, pelo Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o Centro de Inteligência do Ministério Público do Estado de Goiás, com o apoio da Polícia Militar, da Polícia Civil, do gaeaco de Campinas (SP) e da Coordenação de Apoio Técnico Pericial (Catep) do MPGO.
Segundo informou o MPGO, os promotores de Justiça investigam o desvio do dinheiro público destinado à obra do anel viário que liga a BR-060 ao Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). Há indícios de superfaturamento, fraude nas medições e pagamento de propina em favor de agentes públicos. Um Relatório de Análise confeccionando pelos peritos em engenharia do MPGO estima que o valor do desvio na obra do anel viário supera os R$ 3 milhões.
Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Goiânia, Anápolis e em Campinas (SP), nas sedes das empreiteiras e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), sociedade de economia mista estadual responsável pelas obras nos distritos industriais.
Além da busca e apreensão, a 5ª Vara Criminal da Comarca de Anápolis determinou a paralisação da obra até que os peritos da Catep encerrem os trabalhos técnicos de avaliação estrutural do anel viário.
Na ferramenta GeoObras, do Tribunal de Constas do Estado de Goiás (TCE), que permite a qualquer cidadão consultar obras públicas realizadas no âmbito estadual, sendo a responsabilidade pelo abastecimento das informações pelos órgãos responsáveis, o Anel Viário do DAIA tem uma extensão de apenas 7,7 quilômetros. A assinatura para a execução da obra, neste pequeno trecho, aconteceu no dia 10 de outubro de 2014, portanto, há mais de quatro anos. O prazo inical de realização era de 150 dias. Depois, esse prazo foi dilatado para 525 dias. O valor inical do contrato era de R$ 9.241.122,90 e houve um aditamento de R$ 1.023.628,26.

Segunda
investigação
A Operação Propinoturo ocorreu uma semana após a deflagração da chamada Operação Confraria, da Polícia Federal, que teve como alvo também a Codego. Na operação da PF, ocorreu o cumprimento de mandados de prisão temporária do presidente da companhia, Júlio Vaz e o ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón, além de mais dois outros funcionários do Estado. Bens dos investigados, avaliados em R$ 10 milhões, entre imóveis e carros de luxos, foram também apreendidos, em cumprimento aos mandados expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal. A Operação Confraria foi um desdobramento da Cash Delivery que, em outubro passado, prendeu o ex-Governador de Goiás, Marconi Perillo.
A operação Cash Delivery é um desdobramento das investigações da Lava Jato e decorre de acordos de leniência e colaboração premiada firmados pelo MPF com a Construtora Norberto Odebrecht e seus executivos. Segundo os colaboradores, quando ainda era senador e, depois, também como governador, Marconi Perillo solicitou e recebeu propina no valor de R$ 2 milhões em 2010, e de R$10 milhões, em 2014, em troca de favorecer interesses da empreiteira relacionados a contratos e obras no estado de Goiás. Na época, a defesa de Marconi Perillo rechaçou veementemente as acusões. Seu advogado, Antônio Carlos Carlos Castro, o Kakay, produziu uma nota, na qual relatou: “Marconi Perillo recebeu o decreto de prisão quando estava iniciando o seu depoimento no departamento de Polícia Federal e optou por manter o depoimento por ser o principal interessado no esclarecimento dos fatos”.

Companhia de Desenvolvimento do Estado registra a importância da obra, há quatro anos inacabada
No site da Codego, acessando a página: http://www.goiasindustrial.com.br/projetos/infraestrutura, a companhia faz uma descrição da obra e descreve, também, a sua importância. Confira o trecho retirado do referido endereço, na manhã de quinta-feira,13:
“O Estado de Goiás em razão de sua localização geográfica é um corredor de transporte ligando o país de norte-sul possuindo uma extensa malha viária. Considerando a malha rodoviária como elemento de importância vital no transporte de cargas e pessoas no país, torna-se fundamental a viabilização de alternativas que permitam melhorar as condições de nossas rodovias.
O município de Anápolis e a segunda maior cidade do Estado de Goiás, é a principal cidade industrial e centro logístico do centro oeste brasileiro. Possui diversificada indústria farmacêutica. Sua economia esta voltada para a indústria de transformação, medicamentos, comercio atacadista, etc
. O Distrito Agroindustrial de Anápolis - DAIA esta numa posição estratégica da cidade tem como objetivo agregar valor a produção, é uma mola propulsora do desenvolvimento do interior goiano. E a execução dessa obra possibilitará a otimização do tráfego no local de acesso ao DAIA, melhorando às condições de tráfego, além de contribui para o maior desenvolvimento da região. Possibilitando uma qualidade de vida melhor para os usuários que trafegam por essa rodovia. Sendo assim, o Convênio N° 006/2013 (vigência: 05/07/2013 a 04/08/2016) tem como objeto a execução dos serviços de Terraplenagem e Pavimentação do trecho que interliga a BR-060 ao Distrito Agroindustrial de Anápolis - DAIA com extensão de 7,70 Km, composto por: subleito, sub-base, base, sendo a capa asfáltica executada em Concreto Betuminoso Usinado a Quente - CBUQ. O Convênio N° 006/2013 (SED/CODEGO) também comtempla a construção de um Bueiro Triplo Celular de Concreto (BTCC) de 3,0m x 3,0m com extensão de 48,0 metros na estaca 137”. (Com informações da assesoria do Ministério Público de Goiás, do Ministério Público Federal e do site da Codego)

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Funtec lança novos editais para apoiar as startups

25/04/2019

A Fundação de Desenvolvimento de Tecnópolis (Funtec) lançou três editais de fomento, em apoio a startups e a projetos in...

Promotora de Justiça lidera campanha de orientação junto às escolas do Município

25/04/2019

A Oitava Promotoria de Justiça de Anápolis promove uma campanha informativa em todos os colégios públicos e privados do M...

Maioria de fundações e associações é ligada a religião

25/04/2019

De acordo com o estudo Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos (FASFIL), realizado pelo IBGE, com dados cons...

Copa Sesc recebe inscrições até o dia 25 próximo

17/04/2019

Um dos maiores eventos esportivos no Estado, a Copa Sesc já está com inscrições abertas para esportes coletivos e individ...