(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

“Clima de deserto” traz desconforto à população

Cidade Comentários 27 de agosto de 2011

Principais institutos de meteorologia não preveem qualquer possibilidade de chuvas na região de Anápolis, pelo menos, até a primeira semana do próximo mês


O anapolino, que já está reclamando da estiagem prolongada (não chove na região há mais de 80 dias) vai ter de convier com, pelo menos, mais duas semanas de estiagem. Nenhum dos institutos mais conceituados prevê a possibilidade de chuvas na região pelos próximos 15 dias. Isto significa, também, que a falta de água em diversos setores da Cidade vai continuar. Outros inconvenientes como o aumento das doenças respiratórias, dermatites e alergias, causadas, principalmente, pela poeira, vão continuar atingindo a comunidade anapolina. Os consultórios médicos, notadamente nos hospitais públicos, recebem um grande número de pacientes em busca de socorro para uma série de moléstias causadas, ou provocadas, pelo pó, principal veículo de propagação de vírus. A poeira é a maior inimiga das donas de casa neta época do ano.
A Saneago é cobrada diária e constantemente por moradores das regiões mais altas da Cidade, devido às constantes interrupções no fornecimento de água potável. A empresa alega que não se trata da falta do produto propriamente dita. O que está havendo, na opinião da Gerente, engenheira Tânia Valeriano Pereira, é o consumo exagerado, desmedido e incontrolável em vários setores. Ela cita, por exemplo, a Cadeia Pública de Anápolis, região do Recanto do Sol, onde a água escorre ininterruptamente, desperdiçando milhares e milhares de litros diariamente. Além do mais, a Saneago assegura que grande parte das famílias que têm ficado sem água, não conta com reservatórios (caixas d’água) vivendo na dependência da água que chega às torneiras. ”Qualquer interrupção nas redes, seja para reparos, seja por acidente, deixa estas famílias na mão”, justifica a Gerente Tânia Valeriano.
Outros problemas
Com a falta de chuvas aumentou, bastante, nos últimos dias, a incidência de queimadas, inclusive no setor urbano. O corpo de Bombeiros alerta para o risco que esses incêndios oferecem. O mato, que secou em terrenos baldios, em bairros e vilas mais afastados, tem sido, sistematicamente, incendiado pelos moradores, em muitos casos, por puro vandalismo. Isto prejudica a qualidade do ar e, consequentemente, provoca reações contrárias da população. A falta de chuvas tem feito, ainda, aumentar os preços de determinados produtos de horticultura, tendo em vista a queda na produção. Na região rural, pequenos córregos começam a secar e lagoas e represas estão com os níveis diminuindo. A recomendação é para que se economize água.
Conforme o site “Jornal do Tempo”, até o dia cinco de setembro, na região de Anápolis, a temperatura vai oscilar entre 16 (madrugada) e 36 (meio da tarde) graus centígrados. Não há possibilidade de chuvas durante todo este período. A umidade relativa no ar vai variar entre 16 e 54 por cento, considerada muito baixa para a região. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) prevê para a região de Anápolis, nos próximos dez dias, que a temperatura oscilará entre 16 e 33 graus centígrados. Não há, também, probabilidade de chuvas. O sol vai predominar na maior parte dos períodos.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

UniEVANGÉLICA apoiou evento voltado a idosos

16/11/2017

A UniEVANGÉLICA participou das celebrações dos 15 anos do Instituto de Seguridade Social de Anápolis – ISSA, vinculado ...

Município vai ter encontro do Projeto Goiás 2038

16/11/2017

A secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SED-GO) reunirá representantes do Governo Municipal e da sociedade orga...

Fechamento de bares mais cedo volta à discussão em Anápolis

16/11/2017

Proposta já aplicada em várias cidades brasileiras e defendida por muitas outras, inclusive Anápolis, a limitação de hor...

Mudança extingue a 137ª Zona e remaneja mais de 46 mil eleitores

09/11/2017

Mais de 46 mil eleitores da 137ª zona eleitoral de Anápolis devem ser remanejados para as 3ª, 141ª e 144ª zonas eleitora...