(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Cliente que queria ser indenizada foi condenada por má fé

Justiça Comentários 22 de junho de 2017

Ela pediu 20 mil reais por haver pago dois no estacionamento de supermercado


A chamada “indústria da indenização” que a cada dia que passa ganha mais adeptos, sofreu, esta semana, um revés em Goiás. O juiz Ricardo de Guimarães e Souza, da comarca de Orizona julgou improcedentes os pedidos de danos morais feitos por Célia Maria Branco Gillete Miguel da Silva, por suposto prejuízo de dois reais, referente à taxa de utilização de estacionamento num Hipermercado Extra. A autora da ação ainda terá de pagar multa, no valor de um salário mínimo, devido à litigância de má-fé.
De acordo com informações do Tribunal de Justiça, Célia processou o Auto Park Estacionamento Rotativo e o Hipermercado Extra alegando que foi cobrada pelo estacionamento, mesmo tendo consumido dentro do estabelecimento. Ela disse que não realizou compras especificamente no Hipermercado, mas que adquiriu produtos de uma farmácia e consumiu em um restaurante, ambos no interior do prédio do Extra. A mulher pediu a condenação da empresa em R$ 20 mil, por “danos morais”.
INTERPRETAÇÃO
O Juiz Ricardo de Guimarães e Souza informou que o suposto prejuízo de dois reais não promove abalo de ordem moral, não condizendo com a realidade dos dias de hoje. Destacou, ainda, que a quantia pedida a título de danos morais caracterizaria enriquecimento ilícito, considerando má-fé da parte autora entrar com a ação no Poder Judiciário.
“Mesmo admitindo o descumprimento contratual, entendo que somente deve ser reputado como dano moral a dor, vexame, sofrimento ou humilhação que, fugindo à normalidade, interfira intensamente no comportamento psicológico do indivíduo, causando-lhe aflições, angústia e desequilíbrio em seu bem-estar”, afirmou o magistrado. (Com informações do TJGO)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Justiça

MP quer fim da bolsa estudantil para jovem “rica”

29/11/2018

A promotora de Justiça Villis Marra recomendou à diretora do Programa Bolsa Universitária da Organização das Voluntária...

Mulher indenizada por empréstimo não autorizado

25/10/2018

O Banco Itaú Unibanco S/A deverá pagar R$ 20 mil de indenização por danos morais a uma cliente. A instituição financeir...

Advogado condenado por ficar com dinheiro de cliente

12/07/2018

A juíza Tatianne Marcella Mendes Rosa Borges, da comarca de Rio Verde, condenou o ex-vice-presidente da Ordem dos Advogados ...

Advogados anapolinos assumem o comando da recuperação judicial da Irmãos Soares

07/06/2018

Os Advogados Dobson Vicentini, Victor Andrade, e o desembargador aposentado Floriano Gomes, sócios da empresa Valor Judicial...