(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Chegou a hora e a vez do eleitor

Política Comentários 07 de outubro de 2012

O próximo chefe do Executivo de Anápolis deve ter mais dinheiro em caixa no ano que vem. Em contrapartida, terá que enfrentar grandes desafios para suprir carências da população


O próximo Prefeito de Anápolis terá um Orçamento de R$ 945.566.197,21. Este valor está previsto na Lei Orçamentária Anual, que será votado pela Câmara de Vereadores este ano, para vigorar a partir de primeiro de janeiro do ano que vem. Em relação ao Orçamento que está em vigor no atual exercício, haverá um aumento de 15%. Mas, isso não quer dizer que o Município esteja nadando em dinheiro já que a arrecadação acompanha a demanda de crescimento do Município e esse crescimento, obviamente, implica no surgimento de novas demandas para o Poder Público.
A proposta da LOA aumenta para praticamente todas os setores da Administração, as estimativas de despesas. Por exemplo, os gastos anuais com a Câmara Municipal passarão, se aprovada a proposta de acordo com o texto original, de R$ 14,8 milhões para R$ 21 milhões durante o ano; com a saúde, de R$ 165 milhões para R$ 192 milhões; da educação, de R$ 135 milhões para R$ 185,1 milhões e com o urbanismo (infraestrutura), de R$ 102,4 milhões para R$ 123,5 milhões.
Os números são animadores. Entretanto, as demandas são também elevadas e o novo Chefe do Executivo terá pela frente que solucionar alguns problemas considerados crônicos, a começar pelo trânsito, que carece não só de planejamento, mas de ações urgentes para evitar o estrangulamento em algumas vias importantes como as avenidas Brasil; Goiás; Universitária; Barão do Rio Branco, Santos Dumont e muitas outras dentro e fora do chamado quadrilátero central. Outra questão a ser resolvida é a do transporte urbano, cuja licitação está marcada para a próxima terça-feira, 09.
Na parte de infraestrutura, o Município terá que buscar recursos para realizar obras de canalização de córregos de cortam a Cidade e recuperar o sistema de drenagem que está comprometido em vários pontos, como na Avenida JK e Rua Leopoldo de Bulhões, dentre outras.
A área de saúde, também, demandará muita atenção do próximo governante. O principal problema enfrentado, hoje, é a deficiência de médicos, principalmente, para atender em especialidades. Muito embora já tenham sido realizados alguns concursos públicos nessa área, em certas áreas não foi possível contratar de acordo com a demanda ou nem contratar. Como há carência de profissionais em praticamente todo o País, o que acontece é que os mesmos acabam optando pelas localidades onde são oferecidas as melhores condições de ganho e de trabalho.
Na área da educação, o ensino fundamental já de algum tempo não há problema de oferta de vagas. Diferentemente do que ocorre para as creches, ou Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs), que ainda não têm quantidade de vagas suficientes para atender toda a demanda.
Na questão da habitação, o desafio do próximo Prefeito, será melhorar os equipamentos públicos para serem colocados à disposição dos moradores dos novos conjuntos habitacionais surgidos nos últimos anos. Há carências de creches e escolas, postos de saúde e de segurança pública, neste caso, de responsabilidade do Estado.

Economia
Outro desafio é o crescimento industrial, que está ameaçado por falta de área no Distrito Agroindustrial (DAIA) para receber novos empreendimentos. A implantação de um novo distrito, com toda a infraestrutura: sistema de água, tratamento de esgoto, energia, cabeamento, abertura de ruas com galerias pluviais e meio-fios demoraria, segundo a estimativa de algumas lideranças empresariais, pelo menos cinco anos. Embora o DAIA seja de responsabilidade do Governo Estadual, o Município é a parte mais interessada em se definir um projeto para a expansão ou a criação de um novo distrito.
Mas nem tudo são espinhos. Afinal, administrar uma cidade do porte e da importância de Anápolis é, sem dúvida, uma grande vitrine no contexto da política regional.

Candidatos a Prefeito Anápolis 2012


Nome para a urna eletrônica: Elismar Veiga
Número: 23
Vice na chapa: Davidson de Oliveira
Nome completo: Elismar Veiga da Silva
Sexo: Masculino
Data de nascimento: 06/1972
Estado civil: Casado(a)
Nacionalidade: Brasileira nata
Naturalidade: São Miguel do Araguaia-GO
Grau de instrução: Superior completo
Ocupação: Outros
Partido: Partido Popular Socialista (PPS -23)
Coligação: Juntos Faremos mais
Composição da coligação: PPS / PSDC
Limite de gastos de campanha: R$ 500.000,00
Declaração de bens: R$ 110.000,00


Nome para urna eletrônica: Antônio Gomide
Número: 13
Vice na chapa: João Gomes
Nome completo: Antônio Roberto Otoni Gomide
Sexo: Masculino
Data de nascimento: 01/1960
Estado civil: Casado(a)
Nacionalidade: Brasileira nata
Naturalidade: Goianésia-GO
Grau de instrução: Superior completo
Ocupação: Odontólogo
Partido: Partido dos Trabalhadores (PT- 13)
Coligação: A Força do Trabalho
Composição da coligação: PSC / PPL / PR / PC do B / PP / PMDB / PTN / PRB / PRP / PT / PTB / PSB / PMN / PCO
Limite de gastos de campanha: R$ 3.500.000,00
Declaração de bens: R$ 550.975,31


Nome para urna eletrônica: Gérson Fallacci
Número: 31
Vice na chapa: Cláudio Louzeiro
Nome completo: Gérson Sant´Ana
Sexo: Masculino
Data de nascimento: 06/1965
Estado civil: Casado(a)
Nacionalidade: Brasileira nata
Naturalidade: São Carlos-GO
Grau de instrução: Superior completo
Ocupação: Empresário
Partido: Partido Humanista da Solidariedade (PHS- 31)
Coligação: Por uma Anápolis ainda melhor
Composição da coligação: PHS / PSD
Limite de gastos de campanha: R$10.000.000,00
Declaração de bens: R$ 316.186,60


Nome para urna eletrônica: Wilson Rancheiro
Número: 25
Vice na chapa: Joar Ribeiro
Nome completo: Wilson de Oliveira
Sexo: Masculino
Data de nascimento: 12/1955
Estado civil: Casado(a)
Nacionalidade: Brasileira nata
Naturalidade: Araguari-MG
Grau de instrução: Superior completo
Ocupação: Empresário
Partido: Democratas (DEM- 25)
Coligação: União por Anápolis: mais transparência, mais resultados
Composição da coligação: DEM / PSDB / PSL / PV
Limite de gastos de campanha: R$ 625.000,00
Declaração de bens: R$ 3.176.895,00


Nome para urna eletrônica: José de Lima
Número: 12
Vice da chapa: Maristela Rodrigues da Silva
Nome completo: José Rodrigues de Lima Neto
Sexo: Masculino
Data de nascimento: 11/1953
Estado civil: Casado(a)
Nacionalidade: Brasileira nata
Naturalidade: Goiandira-GO
Grau de instrução: Ensino Médio completo
Ocupação: Deputado
Partido: Partido Democrático Trabalhista (PDT- 12)
Coligação: Por um Anápolis ainda Melhor
Composição da coligação: PDT / PTC
Limite de gastos de campanha: R$ 500.000,00
Declaração de bens: R$ 396.097,00

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Dívidas do Estado com a União alongadas em até 240 meses

20/07/2017

Aprovadas na Assembleia Legislativa nas sessões realizadas no período de convocação extraordinária, nos dias 14 e 17 des...