(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Chapa defende mais transparência na entidade

Geral Comentários 20 de novembro de 2015

Grupo independente, liderado pelo advogado Gilmar Alves, expõe propostas para a eleição na subseção, que acontece no dia 27 próximo


O advogado Gilmar Alves dos Santos, candidato à presidência da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Anápolis, afirma que nesta reta final da campanha, a expectativa é disputar o cargo em igualdade de condições com os outros dois candidatos: Ronivan Peixoto de Morais Júnior (OAB Independente) e Talmon Pinheiro Lima (OAB que Queremos). É que, segundo disse ao Jornal Contexto, a campanha tem alcançado enorme receptividade na advocacia anapolina e da região.


Acompanhado pelo também advogado Marcos Rocha, nome indicado para o cargo de primeiro secretário, Gilmar Alves destacou que a sua chapa, denominada OAB Transparente, começou a campanha há menos de 30 dias, ou seja, muito depois do que a dos seus concorrentes e vem, cada vez mais – disse - ocupando espaço. O mote da campanha, conforme apontou, está sustentado em três pilares básicos: transparência, ética e respeito ao advogado.


Gilmar Alves salientou que a subseção de Anápolis carece de uma maior autonomia financeira e administrativa e, também, por conseguinte, de maior transparência na aplicação dos recursos que são arrecadados através das anuidades pagas pelos advogados e por meio de serviços ou benefícios, como por exemplo - citou - o aluguel do salão do clube, que acredita deva render um faturamento mensal na ordem de 20 a 25 mil reais por mês. Dinheiro este, em sua opinião, que poderia ser revertido em prol de melhorias no clube, “que está precisando de uma boa reforma”, sublinhou.


Além disso, o candidato fez um questionamento sobre a suspensão da gratuidade do estacionamento da subseção, localizado próximo ao prédio do Fórum. Ele avalia que é uma questão que, embora pareça simples, causa transtornos, já que os advogados sentem muitas dificuldades em encontrar vagas naquela região. A proposta, neste caso, seria conceder um período de gratuidade - que poderia ser de três horas - e, a partir daí, fazer a cobrança.


Para Gilmar Alves, há muitas outras anomalias em relação à gestão, como o fato de toda a arrecadação feita em Anápolis ir para Goiânia e, somente depois retornar. O problema - disse - é que não há uma transparência para mostrar aquilo que foi arrecadado e aquilo que retornou em benefício da Subseção. “Por isso, queremos criar um Portal da Transparência, para que os nossos recursos e as despesas sejam do conhecimento de todos”, propõe.


Outra proposta da chapa OAB Transparente é a criação do Tribunal de Ética e Disciplina, a fim de evitar que haja deslocamentos para eventuais julgamentos para Goiânia, como acontece hoje. Esta ação também - na opinião de Gilmar Alves - seria muito benéfica para os profissionais das 15 delegacias abrangidas pela Subseção anapolina da Ordem. Também, na mesma linha, a chapa propõe a criação de uma Comissão de Prerrogativas. Conforme ponderou, hoje os advogados são classificados abaixo dos juízes e promotores, quando deveriam estar “num mesmo patamar de respeito. Temos de reconquistar essa credibilidade”, afiançou.


A chapa também acena com uma proposta de maior apoio aos advogados em início de carreira, com a criação de ferramentas que possam auxiliá-los pelo menos nos dois primeiros anos da carreira, que são os mais difíceis de serem enfrentados. E, ainda, há uma proposta de se criar um conselho fiscal diferenciado, com a participação de membros da gestão eleita e indicados das chapas que foram concorrentes.


Nesta reta final da campanha, Gilmar Alves e os componentes da chapa vão intensificar as visitações aos advogados e escritórios em Anápolis e nos 15 municípios onde há delegacias instaladas. A chapa - diz ele - não deverá gastar nem 1% do que as concorrentes estão gastando nesta campanha. “É uma campanha de sola de sapato”, enfatiza, acrescentando que também estão sendo muito utilizados os recursos das redes sociais (Whatsapp e Facebook).


 


Perfil


Militar da reserva da Aeronáutica e tecnólogo em radiologia, Gilmar Alves formou-se em Direito, é advogado atuante na Comarca, com pós-graduação na área criminal e aluno doutorando também nesta área, Gilmar Alves disputa pela primeira vez a presidência. Ele, entretanto, tem atuação em comissões da OAB, como a de eventos esportivos, que exerce atualmente. É, também, presidente do Conselho de Execução Penal da Comarca de Anápolis. Sobre o que o motivou a concorrer nesta eleição, ele foi enfático: “quero uma OAB mais transparente”, resumiu.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...