(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Cesta Básica de dezembro tem defasagem em relação ao mês anterior

Economia Comentários 01 de janeiro de 2017

A pesquisa realizada pelo órgão de defesa do consumidor se baseia no perfil de consumo da família anapolina


A Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor divulgou a pesquisa da cesta básica, referente ao mês de dezembro. O levantamento de preços feito pela equipe do Procon ocorreu no dia 02/12. A coleta de informação de preços foi feita em cinco supermercados: Carrefour (Cidade Jardim), Bretas (Cidade Jardim), Rio Vermelho (Jundiaí), Super Vi (Jardim Goiano) e Floresta (Centro).
Conforme o levantamento, o valor médio da cesta básica- que abrange 27 produtos foi de R$ 140,50. No levantamento anterior, ou seja, em novembro, o valor médio foi de R$ 141,34. Houve, portanto, uma deflação de R$ 0,84. Percentualmente, a variação foi de 0,6%.
Os produtos que apresentaram maiores variações nos preços médios, foram: o papel higiênico fino branco (pacote com 04 unidades), encontrado ao menor preço por R$ 1,99 e ao maior preço, por R$6,87, ou seja, uma variação de 245%, que significa muito em termos de economia para o bolso do consumidor. Outro produto com alta variação (227%), foi a batata (KG), encontrada ao menor preço por R$ 1,31 e no maior preço, por R$ 4,29. E, também, os ovos brancos (dz), com variação de 159%, com cotação mínima de R$ 2,39 e a maior de R$ 6,19.
Por outro lado, os produtos que registraram as menores variações de preços, foram: o óleo de soja (900 ml), com variação de 11%, sendo o mesmo cotado no menor valor por R$ 3,15 e no maior valor por R$ 3,49; o arroz tipo 1 (5 Kg), com a variação de 14% e preços mínimo e máximo de R$ 11,59 e R$ 13,25, respectivamente; e a margarina (pote de 500g), encontrada ao menor preço por R$ 2,99 e ao maior preço por R$ 3,49, ou seja, uma variação de 17%.
Para orientar os consumidores, a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Procon) divulga todos os meses pesquisa com os preços do principais itens que compõem a cesta básica, que se baseia no perfil de consumo da família anapolina e no consumo alimentar no município, índices que resultaram na definição de 27 produtos para a cesta básica: 18 de alimentação, quatro de limpeza doméstica e cinco de higiene pessoal.
O Procon alerta o consumidor a ficar sempre atento às diferenças de preços nos estabelecimentos comerciais e a denunciar em caso de suspeita de abuso nos valores praticados.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...