(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Centros de Formação serão requalificados para baixar reprovação

Trânsito Comentários 27 de janeiro de 2012

O Departamento Estadual de Trãnsito está preocupado com o grande índice de reprovação de candidatos à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação. Em Anápolis, o índice é bem expressivo


Passar no teste de direção tem sido um desafio para muitos candidatos que querem obter a Carteira Nacional de Habilitação - CNH. O índice de reprovação chegou a 65% em Goiás, considerado um nível preocupante pelo Detran. Do total de mais de 1,183 milhão de candidatos que se submeteram ao teste, apenas 412 mil foram aprovados, o que equivalente a 34,9%. A situação foi mais crítica em Goiânia, onde foi registrado o índice de 76,1% de reprovação.
Em Anápolis, segundo os dados disponibilizados pelo órgão de trânsito, nos 37 Centros de Formação de Condutores, somente em quatro, conforme pesquisou o CONTEXTO, Apenas quatro tiveram reprovação abaixo de 60%. Os demais, na faixa entre 60 a 72,5%.
Para tentar reverter o alto índice de reprovação, o Detran está tomando medidas que visam qualificar os CFC’s e impor mais rigor na fiscalização. Desde o ano passado, novas unidades foram credenciadas para oferecer cursos a instrutores. Também será adotado o sistema biométrico para as aulas teóricas e práticas, a fim de evitar fraudes como, por exemplo, o não cumprimento da carga horária determinada pela legislação. Para dar mais garantia aos alunos e objetividade às provas de direção, também serão instalados coletores de digitais e câmeras no interior dos veículos.
Nem mesmo o novo teste, direito do candidato reprovado na prova prática, garante êxito. No ano passado, 244.674 mil foram reprovados na segunda tentativa. "Os números revelam o rigor na aplicação dos testes e a necessidade de dedicação e compromisso dos candidatos a motoristas. O Detran, que busca a melhoria na segurança de trânsito, não pode liberar a habilitação para um aluno que não tenha condições mínimas de dirigir", afirma o presidente Edivaldo Cardoso.
Só no ano passado, 20 empresas entre autoescolas e despachantes foram descredenciadas. Edivaldo Cardoso afirma que o Detran está atento à qualidade dos serviços prestados e cumprirá a resolução 358 do Conselho Nacional de Trânsito. A norma estabelece 60% como porcentual mínimo de aprovação das CFC’s. Aqueles que não atingem o patamar mínimo de aprovação, não têm a concessão renovada.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Trânsito

Veículo clonado pode trocar de placa

02/11/2018

A portaria nº 854/2018 do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) estabelece a substituição dos caractere...

Plano para a redução de mortes e lesões no trânsito

27/09/2018

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresentou, na última terça-feira,25, em Brasília (DF), o Plano Nacional de Redu...

Semana Nacional do Trânsito tem simulador de impacto em Anápolis

20/09/2018

Pode parecer pouco, mas se um condutor que dirige um veículo sem cinto de segurança a 6 km/h, sofre uma colisão, com o imp...

Justiça móvel já atendeu a mais de 100 mil casos

05/07/2018

De acordo com dados do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Estado...