(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Centro de Convenções tem cerca de 70% da primeira fase pronta

Infraestrutura Comentários 12 de setembro de 2014

O secretário de Indústria e Comércio, William O´Dwyer e o diretor de obras da Agetop, Luiz Antônio de Paula, visitaram o complexo


Ao passar pela BR-060, nas proximidades do trevo do Distrito Agro Industrial de Anápolis (DAIA), não dá para se ignorar a grandiosidade da obra do Centro de Convenções, que entra para a fase final, com cerca de 70% do cronograma da primeira etapa já cumpridos. O secretário estadual de Indústria e Comércio, William O´Dwyer, percorreu o local na manhã da última quinta-feira, 11, juntamente com o diretor de Obras Civis da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Luiz Antônio de Paula, autoridades locais e a imprensa. E, de lá, transmitiu a boa notícia: o Centro de Convenções pode ser inaugurado ainda este ano, possivelmente, no mês de dezembro.
O secretário destacou que se trata da primeira fase do projeto. A segunda etapa, que envolve a implantação de um teatro, bem como outras estruturas mais completas, virá posteriormente. Mas, ele acredita que a partir de 2015, Anápolis já terá um novo marco no seu processo de desenvolvimento econômico, “como tivemos com a implantação do Distrito Agro Industrial e a Base Aérea”, comparou.
Segundo William O´Dwyer, será uma obra importante, não só para projetar Anápolis, mas todo o Estado de Goiás. Ele acredita que o Centro de Convenções vai colocar o Município na rota dos grandes eventos nacionais e internacionais devido à sua estrutura que, conforme observou, em nada ficará devendo a outros centros para a recepção de eventos, como por exemplo, a Casa São Paulo, na capital paulista. Ele adiantou que, inclusive, já houve manifestações de empresas do Sul do País, que querem trazer eventos para Anápolis.
“O Centro de Convenções não será um elefante branco, mas um elefante dourado, que vai traçar um novo rumo para o desenvolvimento de Anápolis e de Goiás”, ressaltou o secretário, destacando que Goiás, hoje, é uma vitrine para investidores do Brasil e do exterior e que, com o projeto, as potencialidades do Estado poderão ter uma divulgação ainda mais ampla.
O superintendente do Porto Seco, Edson Tavares, que acompanhou a comitiva que participou da vistoria à obra, ressaltou que o Centro de Convenções e o Aeroporto de Cargas irão “revolucionar” a economia goiana e o impacto será positivo para todo o Estado. “São obras importantes e que vão, realmente, fazer a diferença para o futuro de Anápolis e de Goiás”, sintetizou.

Andamento
O diretor da Agetop, Luiz Antônio de Paula, informou que a obra, nesta primeira etapa, está em fase de acabamento e, muito embora, pareça que haja uma diminuição no seu ritmo, somente nesta fase, estão trabalhando nela em torno de 200 operários.
Quando estiver totalmente concluído, o Centro de Convenções terá uma estrutura de 32,8 mil metros quadrados, o equivalente a quase oito campos de futebol, com capacidade de receber 3.350 pessoas simultaneamente em seus auditórios (com capacidade para com 2.300 e 700 lugares), além e dois estacionamentos com mil vagas. O local contará, também, com um restaurante panorâmico, de onde poderá se avistar o Parque da Cidade e a Ferrovia Norte-Sul; com um Teatro de Arena e dependências para shows musicais, assim como outros espaços destinados à administração e serviços. O investimento na obra é de aproximadamente R$ 112 milhões.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Infraestrutura

Iluminação pública será regularizada com aquisição de novos componentes

18/05/2017

Com uma economia de 55%, foi finalizado ontem o pregão presencial realizado pela Prefeitura de Anápolis de 117 itens de ilu...

Sem investimentos, concessão da BR-153 pode ser cassada pelo DNIT

04/05/2017

A falta de conservação da BR 153, mais conhecida por Rodovia Belém Brasília, tem sido a causa de muitos aborrecimentos, q...

Patrulha recupera estradas vicinais e beneficia produtores

27/04/2017

A Patrulha do Desenvolvimento Regional começou na última segunda-feira, 24, os trabalhos de recuperação das estradas vici...

Removidas as adutoras no primeiro viaduto

12/04/2017

A Secretaria Municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação informa que a empresa JOFEGE - responsável pela construçã...