(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Celg: o debate

Contexto Político Comentários 13 de agosto de 2010

O acordo firmado entre o Governo de Goiás e o Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, com vistas a um empréstimo de R$ 3,7 bilhões para sanar o caixa da estatal à beira da falência, tem tudo para se transformar em um dos temas predominantes na campanha eleitoral deste ano.


Celg: o debate
O acordo firmado entre o Governo de Goiás e o Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, com vistas a um empréstimo de R$ 3,7 bilhões para sanar o caixa da estatal à beira da falência, tem tudo para se transformar em um dos temas predominantes na campanha eleitoral deste ano.
E o campo de batalha será a Assembleia Legislativa, que tem a responsabilidade de dar a autorização ao Governo para que a operação seja feita. A grande polêmica é se o Estado irá suportar esse endividamento. Essa, pelo menos, é a dúvida levantada por parlamentares de oposição.
O governador Alcides Rodrigues foi enfático na última semana, ao dizer que, se não houver o acordo e a operação de socorro financeiro não lograr êxito, a Celg vai à falência. E aí, o prejuízo, segundo ele, seria imensurável.
Vale dizer que o contribuinte, também, dará a sua contribuição para “levantar” a Celg. Aprovado o acordo, a empresa poderá, novamente, reajustar as suas tarifas, o que está sendo impossibilitada de fazer desde 2006.

Projeto da Celg
Depois de algum impasse, o deputado Daniel Messac (PSDB) foi designado relator, na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, do projeto da Governadoria que trata do empréstimo à Celg. Messac já adiantou que, por se tratar de um projeto polêmico, vai analisar a fundo e tirar o tempo necessário para sua análise e compreensão. O líder do Governo, Ernesto Roller (PP), afirmou que técnicos da Celg e da Secretaria da Fazenda estarão à disposição dos parlamentares para sanar quaisquer dúvidas sobre a proposta. Ele acredita que a proposta esteja pronta para votação até na próxima ter-feira, 17.

Linha de frente
Em Anápolis, uma mulher está à frente da coordenação dos trabalhos da 141ª. Zona Eleitoral, que tem o maior número de eleitores cadastrados: 76.604. Trata-se da juíza Luciana de Araújo Camapum Fernandes. O juiz Carlos José Limongi Sterse é o responsável pela 3ª. Zona, que tem 55.752 eleitores. No comando da 137ª. Zona Eleitoral, com 49.256 eleitores, está o juiz Fernando Moreira Gonçalves. A 144ª. Zona, com 57261 eleitores cadastrados, é liderada pelo juiz Abílio Wolney Aires Neto.

Plantão
Os cartórios eleitorais de Anápolis estarão funcionando estarão funcionando em regime de plantão neste final de semana (sábado, 14, e no domingo, 15) para o cadastramento dos eleitores que irão votar em trânsito nas eleições de outubro próximo. Vale lembrar que o voto em trânsito é só para Presidente da República e para quem estiver em capitais. Se o eleitor não estiver na capital escolhida, ele deverá justificar a ausência. No caso de segundo turno, o eleitor deve solicitar um novo pedido de voto em trânsito. O cartório da 144ª. Zona Eleitoral também estará atendendo aos mesários convocados e que ainda não compareceram ao Cartório Eleitoral.

Bingo
O vereador Pedro Mariano (PP), conseguiu emplacar mais uma proposta importante. Foi aprovado, de sua autoria, o projeto que determina a obrigatoriedade de as agências bancárias e instituições financeiras do município, a instalarem painéis de proteção aos usuários no interior das agências bancárias, bem como nos caixas eletrônicos. Também, torna obrigatória a instalação de câmeras de segurança. Essa medida vem sendo adotada por algumas cidades, com o objetivo de fazer com que a malandragem não tenha mais como ficar de olho nos clientes que, principalmente, estão fazendo saques nos bancos e, assim, virando presas fáceis para assaltos.

Puxão de orelha
O vereador Valmir Jacinto (PR), corregedor da Câmara Municipal, reuniu seus pares na última terça-feira, 10, após a sessão ordinária para tratar de várias questões referentes à conduta dos vereadores em plenário e, mais especificamente, para os seis parlamentares que são candidatos na próxima eleição. O objetivo é não deixar que a agenda de campanha dos mesmos venha trazer algum prejuízo aos trabalhos da Casa. “Temos que cumprir o regimento que nós mesmos fizemos”, pontuou Jacinto, que mesmo sendo linha dura, tem ganhado elogio dos colegas pela forma como vem conduzindo os trabalhos na corregedoria.

Tour
Atendendo a um pedido do vereador Amilton Batista (PTB), a Câmara Municipal organizou um “tour” pelas obras realizadas pelo Governo do Município. O objetivo, segundo ele, é verificar como está o andamento das obras e dar visibilidade ao trabalho da Administração. Amilton observa que, hoje, são mais de 120 obras espalhadas por todas as regiões da cidade e nos distritos. O prefeito Antônio Gomide e o secretário de Desenvolvimento Urbano Sustentável, Clodoveu Reis, foram convidados, juntamente com a imprensa, para fazer o roteiro, que começa às 8 horas desta sexta-feira,13, saindo da própria Câmara.

Carreira
O Presidente da Câmara Municipal, vereador Sírio Miguel (PSB), anunciou em pronunciamento no plenário, que na segunda-feira,16, será realizado um café da manhã para marcar a assinatura da portaria instituindo a comissão que vai elaborar o Plano de Cargos e Salários dos servidores do Poder Legislativo. Essa comissão terá representação dos funcionários, da Procuradoria e da Mesa Diretora. De acordo com o vereador Mauro Severiano (PDT), a Câmara de Anápolis sai na frente, em Goiás, com o Plano de Carreira.

Norte-Sul
O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, disse na última quarta-feira, 11, que o marco regulatório do setor ferroviário vai dar ao País novas possibilidades de exploração. Ele defendeu a mudança da prioridade da matriz de transportes, atualmente concentrada nas rodovias, para o transporte ferroviário. Entre as principais obras do setor, o ministro citou a Ferrovia Norte-Sul, com 1.575 quilômetros (km), ligando Açailândia (MA) a Anápolis (GO) e que, segundo ele, deverá estar concluída até dezembro deste ano. E a Anápolis-Estrela do Oeste (SP), com investimentos de R$ 2,7 bilhões, que já está em fase de licitação.

Campanha
O senatoriável Adib Elias (PMDB) cumpriu agenda de campanha em Anápolis, na última quarta-feira, 11. Ele teve encontros com lideranças locais e participou de uma carreata pelas ruas da Cidade. No início da semana, Adib participou de um bate-papo com profissionais da imprensa via microblog Twitter. O peemedebista afirma que pretende vir mais vezes a Anápolis, para “escutar” os anseios da população.

Recado
A assessoria do candidato ao governo pelo PR, Vanderlan Cardoso, reproduziu o discurso do governador Alcides, por ocasião da inauguração do comitê do candidato, em Goiânia, na noite da última terça-feira, 10. Alcides conclamou apoio dos partidos aliados, e teria dito: “Tem candidato que nem esfriou a cadeira de governador, nem esquentou a de senador, está em campanha há quatro anos, e não consegue passar dos 50% nas intenções de voto”.

Refluiu
Valmir Jacinto,vereador do PR, não vai mais se licenciar do cargo. Ele anunciou a decisão na quarta-feira, 11. Cabo Jacinto se licenciaria para cuidar da campanha do deputado federal Sandro Mabel em Anápolis com uma condição: que assumisse seu lugar, o segundo suplente, “Marquinho da Auto Escola”. Só que, no caminho, estava o primeiro suplente, Gilberto Longhi, que não topou a substituição.

Ligações I
Notícia que estourou na semana passada, deu conta da prisão, em Belém, Estado do Pará, do empresário Aloísio Alves de Souza, diretor da Delta Construtora. Esta empresa, ao lado de várias outras, está sendo investigada, desde o ano passado, pela Polícia Federal, na chamada “Operação Mão Dupla”, em conjunto com a Controladoria Geral da União. Pesa contra elas uma série de denúncias sobre desvio de verbas públicas, pagamento de obras não realizadas em diversos estados brasileiros.

Ligações II
Em Goiás, a Delta já vem sendo objeto de investigação em uma CPI, devido a denúncias de contratos irregulares junto à Prefeitura de Goiânia, onde executou obras de engenharia civil. Além disso, a Delta explora o serviço de varrição e coleta de lixo em Anápolis, depois de participar de uma licitação promovida pela Prefeitura, que substituiu o serviço do Consórcio GC Ambiental.

Ligações III
Esta mesma Delta se habilitou na licitação para explorar o sistema de transporte coletivo do município. Na semana passada a empresa achou por bem impugnar a licitação, obtendo decisão favorável em liminar do Poder Judiciário, alegando sofrer prejuízos com a forma de aplicação do processo licitatório. Mas, já há quem esteja sugerindo uma pesquisa melhor no processo, de forma, até, preventiva, tendo em vista os acontecimentos recentes envolvendo tal empresa.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.618

19/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

12/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

07/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.615

31/03/2017

Contexto Político...