(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.517

Causos de Polícia Comentários 29 de abril de 2015

Notas Gerais


Triste madrugada
Três da manhã e o Francisco, mais o Paulo e uma amiga de ambos, saíram da Pecuária, depois de assistirem a um show. Iam despreocupadamente pela Avenida Pedro Ludovico e, já na altura da Vila São Joaquim, foram interpelados por dois estranhos. “Mãos na cabeça, não façam gracinha, se não vai ter velório hoje na casa de vocês”, gritou um dos assaltantes. Fazer o quê: Foi o jeito entregar os celulares, carteiras e demais objetos de valor. Acabaram de chegar em casa, se refizeram do susto e ligaram para a polícia. E, disseram que nunca mais sairão à pé pela madrugada.

Mau começo
Murilo e Augusto, ao invés de irem procurar emprego, resolveram assaltar. “É nóis na fita, mano. A grana vem mais maneira. Copiou?”, diziam. Mas só que deram azar. Quando estavam em uma farmácia do Bairro Jundiaí, onde já haviam trancado os funcionários em um compartimento nos fundos da loja, a PM chegou. E, já chegou arrepiando. Os dois não tiveram chance nem de correr. Foram presos em flagrante. Estavam com duas pistolas cheinhas de balas. Resultado: vão ter de arranjar dinheiro, agora, para pagarem um bom advogado se não quiserem apodrecer na cadeia.

Dinheiro fácil
O Gabriel estava em Pirenópolis fazendo algumas compras. Entrou numa loja, entrou em outra. Depois em um bar, em uma lanchonete e tudo ia muito bem. De repente, alguém suspeitou que as notas com que ele estava pagando as contas eram falsas. E, de fato, eram. A polícia foi chamada e prendeu o Gabriel em flagrante. Ele foi levado para explicar ao doutor delegado como conseguiu aquela imitação de dinheiro.

Assalto covarde
M. e K. estavam batendo um papo dentro do carro dele, na porta da casa dela, Bairro das Bandeiras. Isto, por volta de uma e meia da manhã. Nem se deram conta do perigo que estavam correndo. Foi quando, do nada, surgiram dois elementos em uma motocicleta e deram voz de assalto. “Passa para o banco de trás e não chia. Se não, você morre aqui mesmo...”, disse um dos assaltantes. Ele obedeceu e os bandidos assumiram a direção do carro levando o casal rumo à região rural. Perto de Goianápolis mandaram os dois tirarem as roupas e abusaram da garota. Um dos bandidos saiu e voltou minutos depois para levar o carro, os pertences das vítimas e o comparsa. O casal foi abandonado no meio do mato e seguiu à pé até um posto de gasolina onde pediu socorro.

Maldade pura
Oito e meia da noite e o Edimar vinha em sua moto, conduzindo, na garupa, a companheira Luciana. Quando passavam perto do Cemitério Parque, viram um carro, parecendo uma Parati, estacionado. Ela, prevendo o pior, disse: “Amor... corre que estou com um mau pressentimento”. E, ele acelerou a moto. Mas, o condutor do carro, também, passou a persegui-lo. Ao se emparelharem com o casal, os assaltantes apontaram-lhe uma arma e mandaram que parasse a moto. Isto foi feito e os bandidos tomaram as mochilas, telefones celulares, 600 reais do Edimar e 130 reais da Luciana. Mandaram que o casal fosse andando sem olhar para trás. Instantes depois, um dos assaltantes alcançou os dois e disse que a moto não queria funcionar. O Edimar teve de voltar e ligar o veículo. Os bandidos foram embora e levaram, ainda, os documentos da moto. Só devolveram os documentos e o chip do telefone do Edimar.

Brigas e mais brigas
Eliana vive com o João há 13 anos. O casal mora no Parque Calixtópolis e anda às turras. Ela disse que já perdeu a conta das vezes em que apanhou do companheiro. Já chamou a polícia e ele foi preso, em várias ocasiões, pelo mesmo motivo. Mas, não se emenda. Esta semana a Eliana chegou do trabalho, cansada e doida para tomar um banho e descansar. Mas, encontrou o companheiro na cozinha, com uma baita faca na mão. Ele limpava um peixe para o jantar. Em dado momento, o João virou-se para ela e disse: “Vou te dar 50 facadas. Nem seus parentes vão reconhecer o corpo...”. Ela saiu desesperada, com medo e chamou a polícia para registrar mais uma ameaça. O João escafedeu-se, mas, algum tempo depois, teve um encontro com a Polícia Militar. Aí, não falou em matar ninguém.

Roubada na praça
Aproveitando a fresca do começo da noite, a Gabrielle ia à pé em direção à faculdade, em busca de mais conhecimentos, pensando em um bom emprego quando se formar. Toda absorta, passava pela Praça Oeste quando, de repente, surgiu em sua frente, um cara todo esquisito, montado em uma bicicleta que parecia ser pré-histórica, de tão velha que era. O cara esquisito tinha uma faca na cintura e, num gesto inesperado, sacou a arma e apontou para a Gabrielle. E disse: “Garota, eu nunca matei ninguém, mas, se precisar, começo por você. Então, dá logo essa bolsa e fica caladinha”. Ela, coitada, entregou a bolsa com seus documentos, o telefone celular e 60 reais em dinheiro. Refeita do susto, chegou à Faculdade e com a ajuda de amigos, ligou para a polícia.

Insultou a PM
Policiais militares foram atender a uma ocorrência de acidente automobilístico na Jaiara. Quando chegaram ao local, depararam com James que, em tom de deboche, criticava o procedimento: “Essa puliça daqui do goiais num tá cum nada. Boa mesmo é a lá de Portugal, onde eu já morei...”, além de outros impropérios. Não satisfeito, o James disse que iria filmar a ocorrência, no que foi desaconselhado pelos policiais. E, ele continuou insultando a guarnição. Então, foi convencido a dar uma chegadinha ao Plantão Policial onde passou por um procedimento de rotina.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...