(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.504

Causos de Polícia Comentários 29 de janeiro de 2015

Notas Gerais


Vítima de golpe
Dona Iraci recebeu um telefonema estranho: “Aqui é o tenente Moura. Seu neto foi preso com uma arma de fogo e para soltá-lo quero um café de mil reais”, disse um sujeito com voz ameaçadora. E, completou: “Fala com ele aqui...”. Outra pessoa entrou na linha e disse: “Vó, sou eu... arranja o dinheiro, se não eles vão me levar para a cadeia...”. Dona Iraci, coitada, combinou com o “tenente” e este ficou de mandar buscar o dinheiro na casa dela. Minutos depois apareceu um carro de cor prata, com um casal. O homem era louro e disse que teria ido buscar o “café” do “tenente”. Ela entregou os mil reais. Mais tarde, ligou para a filha e perguntou se eles já haviam soltado o Marcos. “Soltar de onde, mãe?”, perguntou a filha. Foi, então, que a ficha caiu e constataram que ninguém fora preso e que os mil reais foram embora com os golpistas.

Barraco da discórdia
A Marcilene alugou um barraco de seu pai, o Senhor Luiz. Isto em Goianápolis. Para não ter confusão, fez até o contrato registrado em cartório. Mas, o Senhor Luiz tem uma amásia de nome Rosângela, que não vai com a cara da Marcilene. Esta semana a Rosângela cortou um fio da rede elétrica e a Marcilene foi falar com ela. Aí, o caldo entornou. A Rosângela, como uma fera, deu uns bons sopapos na enteada e disse que aquilo era “só o começo”. Esta, chamou a polícia e foi todo mundo para a delegacia.

Na sombra da mangueira
César, um açougueiro trabalhador, pai de família, vinha com sua moto na Vila União, quando seu celular tocou. Ele, cumprindo as leis de trânsito, parou debaixo de umas mangueiras e foi atender. Nem começou a falar, quando, do nada, surgiu um sujeito mal encarado, com uma faca que mais parecia uma espada na mão e deu-lhe voz de assalto. Tomou a carteira do César e saiu em disparada. Pouco adiante, tirou os R$ 250 que estavam na carteira e a jogou no chão. O César, sem nada mais a fazer, só ligou para o 190. Isto, não era nem três e meia da tarde.

Adeus caminhonete
Nove da noite, Gabriel, dirigindo uma reluzente caminhonete Nissan Frontier, parou de frente à casa de um amigo, na Avenida Benvindo Machado, onde iria resolver alguns assuntos pessoais. Nem viu que dois elementos se aproximaram e, de arma em punho, disseram que precisavam do veículo para resolverem “umas paradas”. E mandaram que o Gabriel passasse para o banco traseiro. Ele, diante de dois trabucos, obedeceu sem falar nada. Os bandidos tomaram o rumo do Vivian Parque, sempre fazendo ameaças. Um deles ainda deu uma coronhada no supercílio do Gabriel, cujo corte começou a sangrar. Quando os elementos pararam no semáforo vermelho, a vítima se aproveitou e saltou da caminhonete e deu no pé. Além das carteiras com os documentos e dos celulares das vítimas, os bandidos levaram a caminhonete e cerca de 130 reais em dinheiro.

Caiu duas vezes
O Glaydson foi preso esta semana por porte de drogas para consumo. Como era crime de pequeno potencial ofensivo, foi liberado. Mas, no dia seguinte, ao ser abordado por policiais no Parque Residencial das Flores, ‘caiu’ de novo. Os PMs pegaram seu celular e tinha um papo dele com um tal Lucas com os seguintes dizeres no WatsApp: “Tô mudando aí pro Recanto... Vai ser o crime... Nóis vai matar esses puliça daí tudo...” Ao que o Lucas respondeu: “Novidade, meu chegado... vamos dá pra eles só o furo no coco. Já apaga esta mensagem...”. O Glaydson não apagou e, por isso, foi autuado por incitação ao crime.

Almoço indigesto
Meio dia em ponto e a Cristina saía do trabalho, na Avenida Contorno, perto da Prefeitura para ir almoçar. De repente, seu celular tocou e ela parou para atender. Quando disse “alô”, sentiu a presença de dois elementos mal encarados que lhe encostaram um objeto nas costelas. Um deles disse: “Perdeu, beleza... Cala a boca e entrega o celular se não quiser morrer...” A Cristina optou pela segunda alternava e, por isso, sobreviveu para registrar a ocorrência no Plantão Policial.

Dupla do barulho
Mateus e Leonardo resolveram aterrorizar Anápolis e, a bordo de um Pálio azul, praticaram vários furtos, roubos e assaltos. O último foi na Rua Mauá, em um estabelecimento comercial. Mas, a polícia já estava no encalço deles. Com algumas pistas levantadas, o carro foi localizado em frente a um bar, no Vivian Parque. Dentro do veículo estavam uma mulher e uma criança. Os dois assaltantes estavam “comemorando” o produto dos roubos. Mas, não deu muito tempo. Foram abordados e não tiveram como negar, pois, diante de testemunhas, prova materiais e vítimas, provou-se serem eles os autores dos crimes.

Roubo ao luar
Luiz Gustavo e Ana Carolina formam um casal muito simpático. Esta semana, os dois estavam dentro do carro dele, no Conjunto Vila Verde, por volta de onze e meia da noite. Falavam do luar; do amor; do futuro, do casamento e outras coisas. E, tão enamorados estavam que nem viram outro casal encostar uma moto bem ao lado. Pensaram que não fosse nada de anormal. Mas, era. A dupla da moto tem por costume assaltar pessoas, principalmente as mais distraídas. E, foi o que aconteceu com Luiz Gustavo e Ana Carolina, que ficaram sem seus celulares, documentos pessoais, carteiras, dinheiro e tudo mais. O casal misterioso desapareceu na escuridão da noite.
(Colaborou Richardson de Bastos).

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...