(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.490

Causos de Polícia Comentários 17 de outubro de 2014

Notas Gerais


Briga de casal
Quando o Cabo César, acompanhado pelo Soldado Soares, chegou ao Residencial Itatiaia, o relógio marcava uma da manhã, em ponto. Eles foram chamados para atenderem a uma ocorrência de agressão. E, na chegada, foram recepcionados pela Adriana com a cara toda roxa. “O Antônio me bateu, seu policial. Dá um jeito nele!”, dizia a mulher desesperada. Assim sendo, os militares localizaram o Antônio e ficaram sabendo se tratava de uma briga doméstica, cujo ingrediente principal era a cachaça. Resultado: todo mundo levado para o Plantão Policial.

Casos de família
No Residencial Leblon, esta semana, o tempo esquentou. Tanto foi assim que Regiane, 40 anos; o menor S. 16 anos; Fortunato, 26 anos, Lucas, 19 anos e Rosilene, 41 anos, iniciaram uma briga generalizada. Todo mundo bateu em todo mundo. Foi preciso chamar a polícia e lá estiveram o Cabo Flávio e o Soldado Félix, que levaram os brigões para uma conversa com o delegado. Chegando ao plantão, ficaram todos bem mansinhos. Era o medo de ir passar uns dias na cadeia.

Lei do facão
Rafael se desentendeu com o Paulo. Os dois estavam no Jardim Primavera. O Paulo, que não tem passagem alguma pela polícia, parece que estava querendo estrear no mundo do crime. Para tanto, apoderou-se de um facão e cercou o Rafa. Este, tremendo de medo, pedia para todos os santos que mandassem uma viatura da PM ali. E, foi atendido em seus desejos e orações. O Sargento Jeremias e o Soldado Jayme chegaram bem na hora. Paulo disse que iria abrir a barriga do Rafael para ver o que ele havia comido no almoço. Não deu tempo. Os militares, com muita habilidade, convenceram os dois a entrarem na viatura e os conduziram para a delegacia. Lá, foram tomadas as providências de costume. Isto, às quatro horas da tarde.

Roubo na clínica
O alarme de uma clínica que funciona no centro da Cidade disparou. O relógio marcava cinco da manhã, em ponto. O Carlos Henrique, que trabalha em uma empresa que faz a vigilância e o monitoramento do local, seguiu para lá em disparada. Em lá chegando, viu que os cadeados da porta estavam quebrados. Entrou em contato com a proprietária, de nome Adagizzia e, esta, compareceu imediatamente. Percebeu que fora furtada uma TV de 42 polegadas. Ocorrência registrada pelo Cabo Mesquita e pelo Soldado Wesley.

Confusão no Paraíso
Cinco e meia da tarde e o Soldado Marinho Souza foi acionado para verificar uma confusão no Bairro Paraíso. Quando chegou, foi informado pela menor de inicial P., que esta fora agredia pela menor de inicial B. e que sua colega, também menor, de inicial L. havia sido agredida pela Lidiane. “Vamos todo mundo para o plantão. Lá a gente esclarece tudo”, disse o militar. Mas, as envolvidas não quiseram ir. Aí, o soldado perguntou: “Então pra quê vocês chamaram a polícia?”. Elas não responderam. O soldado foi embora dizendo: “Vá entender essa gente!”.

Até convento
Diana estava guardando mil reais para despesas extras em um abrigo de religiosas, no Novo Paraíso. Esta semana ela chegou em casa e viu que estava tudo revirado. Isto, às duas horas da tarde. Ela correu para ver se o dinheiro ainda estava onde havia deixado. Já era. A polícia foi acionada e lá esteve o Soldado Porto. Ele, ainda, fez umas rondas pela região, mas do dinheiro, nem notícia. É muita maldade...

Roubado na praça
Gabriel estava com muito calor em casa e resolveu dar umas voltas. Foi até à Praça do Ancião tomar uma fresca. E, nem percebeu quando se aproximou um elemento estranho. O mais estranho de tudo é que o estranho estava com uma faca na mão, com olhar ameaçador para ele. A ficha caiu. O elemento era assaltante e queria levar o celular de Gabriel. Não só queria, como levou. Ele, desconsolado, ligou para o 190 e foi socorrido pelo Sargento Godoy e pelo Soldado Blatian.

Estimulantes
Numa abordagem de rotina, meia noite e meia, no Parque Calixtópolis, o Cabo Mota e o Soldado Barros interceptaram um carro dirigido pelo João Henrique. Papo daqui, papo dali, e os militares decidiram dar uma geral no veículo, um Volkswagen Polo. Encontraram um pacote com 128 comprimidos de estimulante sexual. “Vai usar tudo isso, parceiro?” perguntaram os policiais. “Não seu guarda, é que meu primo trabalha num laboratório do DAIA e ganha esses comprimidos”, tentou justificar. Mas, os policiais acharam a história muito estranha e resolveram levar o João para uma conversa com o delegado. O carro foi apreendido, pois, segundo a ocorrência, estava incluso nas penas do Artigo 237 (transporte irregular de produtos para fins terapêuticos) do Código Penal Brasileiro.

Na farmácia
Sebastião já ia fechar a farmácia que fica no Bairro Jundiaí, quando entraram dois sujeitos. Ele, na maior educação, foi logo dizendo: “Pois não, cavalheiros. Estão à procura de alguma coisa?”. Ao que um dos ‘visitantes’ respondeu: “Estamos sim senhor... Estamos querendo o dinheiro que está no caixa. E é bom o senhor não fazer nenhuma gracinha, se não, vai perder a oportunidade de votar no segundo turno”. Sebastião entendeu o recado e passou para a dupla de assaltantes, nada menos que R$ 800,00 em grana viva. Os bandidões foram embora na maior calma. O Cabo Flávio foi quem atendeu a esta ocorrência.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...