(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 473

Causos de Polícia Comentários 12 de junho de 2014

Notas Gerais


Sabidão
Achando-se muito esperto, Reginaldo roubou uma moto, cuja placa tinha as iniciais CGJ. Ele, então com uma fita isolante, transformou o J em U e passou a usar o veículo em roubos e furtos na região da Jaiara. Era acompanhado por Wesley. Isto, até se encontrarem com os sargentos André e Guerra, mais o soldado Echebarrie. Os policiais mandaram Reginaldo parar e este meio sem graça, quis desconversar. Não teve jeito. Feita a abordagem e dada a revista, descobriu-se a adulteração da placa. Então, os PMs entraram na casa de Reginaldo e lá encontram um pacote de maconha, um revólver e alguns projéteis intactos. Foi todo mundo levado para o plantão policial.

Dupla do barulho
Lucas, mais conhecido nas rodas da marginalidade do Jardim Progresso como “Nego D’água”, estava em uma moto vermelha dando rolés e vendendo drogas. Aliás, ele é especialista no assunto, com várias passagens pela polícia. Foi quando deu de cara com o Sargento Inácio e o soldado Amon. Conversa vai, conversa vem e ele entregou o serviço. Estava com algumas pedras de crack para a comercialização. Enquanto conversava com os policiais, seu telefone não parava de tocar. Eram “clientes” encomendando drogas. Além disso, a moto estava com a placa clonada. O que aconteceu com “Nego D’água”? Foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

Casal bandido
Era pouco mais de nove da noite e Jorge estava em seu estabelecimento comercial no Jardim Alexandrina. Nisso, chegou um casal estranho. Um homem magro, cabelos encaracolados e usando óculos. Sua companheira, também, era magra, cabelos cacheados. Jorge pensou serem clientes. Mas, não eram. Na verdade, era um casal de assaltantes. De arma em punho, foram logo exigindo o dinheiro. Jorge tinha R$ 200 no caixa. E foi tudo o que o casal levou. Depois, Jorge ligou para a polícia foi atendido pelo Sargento Westerley e pelo Soldado Jardim.

O contêiner
Patrícia, que mora no Setor Jamil Miguel, alugou um contêiner para guardar seus móveis e disse para os vizinhos: “Quero ver quem mexe aqui. Isto é mais seguro do que o cofre do Banco do Brasil!”. Mas, coitada, estava enganada. Esta semana ela chegou em casa e viu que o equipamento fora arrombado. E, que os ladrões levaram sua geladeira; sua máquina de lavar; seu fogão; seu forno micro-ondas, uma mesa e vários pares de sapatos. Patrícia disse ao Cabo Costa e o ao Soldado Marinho que estava arrasada. “Nunca imaginei que isto fosse acontecer comigo”, desabafou.

Sem a prancha
Luciana, moradora do Bairro Paraíso, estava indo para casa com um plano. “Vou tomar um banho, lavar os cabelos e fazer uma prancha. Quero ficar bem bonita”. Mas, quando chegou à residência, notou que a porta estava arrombada. Entrou já desconfiada do pior. E, o pior tinha acontecido, de fato. Os ladrões levaram, justamente, a prancha e o secador de cabelos. Ela relatou este fato ao Cabo Francione e ao Soldado Felipe.

Assalto ousado
Lucinéia trabalha em um posto de combustíveis em Abadiânia. Esta semana ele veio para Anápolis com uma bolsa cheia de dinheiro. Coisa de R$ 12 mil em grana viva, mais R$ 8 mil em cheques. Quando entrou na cidade, perto do viaduto Ayrton Senna, ela percebeu que estava sendo seguida por uma dupla de motoqueiros. Mas, mesmo assim, continuou em direção ao centro. Na Rua Sete de Setembro ela foi, finalmente, abordada pelos assaltantes que lhe tomaram a bolsa. Os bandidos, que as câmeras de videomonitoramento revelaram serem jovens, usavam bonés. Ambos estavam armados com revólveres. Esta ocorrência foi atendida pelo Cabo Márcio.

Encontro fatídico
Marcos seguia pelas ruas do Vivian Park, quase onze da noite. De repente viu em sua frente um casal muito simpático. A mulher loira, acompanhada de um homem alto e bem trajado. “Boa noite, gente boa”, disse o homem. “Boa noite, meus jovens”, respondeu Marcos. E o papo seguiu: “Lindo esse seu celular, não?”, disse a mulher, com jeito bem dengoso. “Pois é, né...” respondeu o Marcos. “Então, faz o seguinte, dá ele pra gente”, disse o acompanhante da loira. “Posso não, amigão, preciso dele pra trabalhar”, retrucou o Marcos, já desconfiado. “Então, a gente vai levar ele na marra”, disse o homem, já, com uma faca na mão e com ela começou a espetar o Marcos. Aí, deu a lógica. O casal foi embora, levando o celular e Marcos ficou sangrando na boca e no pescoço. Foi socorrido, minutos depois, pelo Sargento Prado.

Assalto no Paraíso
Michele, Gonsalo e Wilmar estavam em casa, no Bairro Paraíso, quando chegaram três indivíduos em um carro Vectra. Eram assaltantes e, perigosos. De cara, trancaram Gonçalo e Wilmar em um quarto e obrigaram Michele a mostra onde estavam os objetos de valor na casa. Ela, coitada, sem ter o que fazer, entregou tudo. Era pouco mais de meia noite. Os bandidos saíram levando o que puderam, inclusive, um carro Fox de cor branca. O Soldado Caio ia passando pelo local e estranhou que o portão estivesse aberto àquela hora. Entrou na casa e ficou sabendo do assalto. Em seguida, libertou as vítimas do cativeiro.

Outro assalto
Maria Madalena tem uma pequena mercearia no Bairro São Paulo. Esta semana, na hora do almoço, ela foi “visitada” por dois bandidos covardes que lhe deram voz de assalto e levaram R$ 70, a féria do dia. Ela ainda reclamou, mais foi agredida por um deles. O Cabo Carlos atendeu à vítima.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

12/07/2018

Trio enrolado Madrugada de terça para quarta-feira, integrantes da Segunda Companhia do Quarto BPM patrulhavam as ruas do B...

Causos de Polícia

05/07/2018

Saiu, perdeu O Senhor Almir, que mora na Vila Norte, foi ao Plantão Policial queixar-se de furto em sua casa. Ele disse qu...

Causos de Polícia

28/06/2018

Mãe valente Um rapaz de nome Alan foi abordado por policiais militares em uma das ruas do setor Arco Íris. Como não porta...

Causos de Polícia

21/06/2018

Arma ilegal Um homem, cujas iniciais do nome são J.R., morador em Goianápolis, foi conduzido ao Plantão Geral de Polícia...