(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de POlícia - Ed. 469

Causos de Polícia Comentários 16 de maio de 2014

Notas Gerais


Tiros em Merenda
Wesdley, 32 anos, com várias passagens pela polícia, foi alvejado com três tiros, fato ocorrido no começo da noite, no Residencial Copacabana. A vítima, que tem o apelido de “Merenda”, relatou aos cabos César e Francione que estava andando pelo caminho quando se aproximou uma motocicleta cujo condutor foi logo atirando. Uma bala acertou o braço, a outra o abdômen e a terceira, o rosto. Ele foi levado para o Hospital de Urgências em estado grave.

Roubo na igreja
Neide chegou para trabalhar em uma igreja do Setor Industrial Munir Calixto e achou algo estranho. O portão estava semiaberto. Ela logo desconfiou de furto. E, estava certa. Ao adentrar o tempo, viu que, também, a porta principal estava aberta. E, que o cofre da igreja havia desaparecido. Dentro dele estavam R$ 500 em dinheiro vivo. Neide chamou a polícia e foi atendida pelo Cabo Fábio. Isto, pouco mais de nove da manhã.

Dupla queda
Rafael e Valdeci, já conhecidos da polícia, estavam em um Pálio de cor preta, pelas ruas do JK Oeste. Os soldados Emílio e Freire resolveram bater um papo com a dupla. A princípio, nada de anormal. Mas, ao checarem os aparelhos celulares de ambos, os policiais detectaram mensagens sugerindo compra e venda de armas. Resolveram, então, ir à residência de Rafael e, com a autorização de seu pai, os policiais realizaram uma busca. Encontraram um revólver, várias munições, chips de celulares e outros produtos de roubo. O caldo entornou e a corda foi sendo puxada. Foram atrás de Dgeon, Emanoel e de Yuri, componentes do grupo, com os quais, também, os PMs encontraram munição e outros produtos de origem desconhecida. Resultado: todo mundo levado para a delegacia.

Os microfones
Rafael não é técnico de som, nem locutor. Mas, ia pelas ruas do Filostro Machado com uma sacola, às dez e pouco da noite. No interior desta, três microfones. O Cabo Claudivino e o Soldado Pereira o abordaram e quiseram saber a origem dos equipamentos. Rafael não soube explicar. Por isso, foi levado ao plantão.

Assalto na madrugada
Flávio ia com seu carro Vectra pelas ruas do Calixtolândia, isto cinco e pouco da manhã. De repente, foi abordado por dois elementos armados “até os dentes” e disseram que queriam uma carona. Flávio, desarmado, em desvantagem numérica, abriu a porta. Os bandidos entraram e passaram a andar com ele pelas ruas da Cidade. Pouco tempo depois, resolveram abandoná-lo na BR 153, já perto de Interlândia e sumiram com o carro. Flávio disse ao Soldado Alberto que pegou uma carona até sua casa, no Setor Cidade Universitária, de onde ligou para a polícia. Já, por volta de meio dia, seu carro foi encontrado no Residencial Bela Vista. Deu sorte...

Bate nos pais
Wemerson, morador no Jardim Progresso, foi muito bem criado pelos pais Elpídio e Creusa. E, como retribuição, gosta de bater nos dois. Esta semana ele repetiu a dose e ainda espancou o cãozinho de estimação da família. Aí, foi demais... A polícia foi chamada e ele ainda tentou correr, saltando os muros da vizinhança. Mas, o Sargento Peixoto e o Soldado Hilton, com o apoio dos policiais da viatura 5396 conseguiram colocar as mãos no Wemerson que, por sinal, já tem algumas passagens pelas delegacias.

Assaltantes folgados
Alessandro tem um comércio no Vale do Sol. Esta semana ele estava atendendo à clientela, quando chegaram dois elementos. E já foram logo se identificando: “Somos assaltantes e estamos de serviço hoje. Vamos ver o que tem aí no caixa?”, disse um deles. E, no caixa estavam R$ 350 em dinheiro vivo. “É pouco, mas a gente vai levar assim mesmo”, falou o bandido com a maior cara de pau. E, assim o fizeram. Uma testemunha, de nome Valdinéia, disse que conhece um dos meliantes. Era pouco mais de oito da noite e o Sargento Rivaldo foi quem atendeu a esta ocorrência.

O estranho Ribamar
José de Ribamar bateu na porta da casa de Joel, no Jardim Petrópolis, às três e pouco da manhã. Aos gritos, ele disse que estava sendo perseguido e que alguém queria matá-lo. Joel estranhou o fato e relutou em abrir. José de Ribamar, então, arrombou a porta e entrou. Joel e a família saíram correndo e gritando pelas ruas do bairro. José de Ribamar estava sujo de sangue e muito nervoso. Tão nervoso que passou a mão em um celular e um DVD e já ia saindo. O Sargento J. Divino e o Soldado Eugênio chegaram bem na hora e o abordaram. José de Ribamar não gostou e encarou os policiais. Foi preciso o emprego da “força moderada” para acalmá-lo. Ele foi levado, incialmente, para receber atendimento médico. Depois como de praxe, para o plantão de polícia.

A facada
Anderson foi encontrado pelo Cabo Sandro em um posto de gasolina no trevo do Recanto do Sol, ferido à faca. Isto, às quatro e pouco da manhã. Ele disse que o autor teria sido o Antônio dos Reis. O policial, então, foi atrás de Antônio e o localizou, mas, este negou a autoria do crime. Mesmo assim, foi levado para o plantão.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...