(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 463

Causos de Polícia Comentários 03 de abril de 2014

Notas Gerais


Dupla do barulho
Israel e Diogo circulavam pelas vias do DAIA, a bordo de um carro Hyundai de cor prata. Pareciam dois empresários, ou dirigentes de fábricas. Mas, na verdade, a dupla era especialista, mesmo, em furtar. E, furtava qualquer coisa que aparecesse. O Sargento Quintanilha e o Soldado Vivaldo se aproximaram e os dois saíram na maior disparada. Os militares pensaram: “Aí tem coisa” e foram atrás. Corre daqui, corre dali, e eles acabaram por entrar em uma via secundária. Abandonaram o carro e entraram no mato. Os policiais atrás e ainda chamaram reforço... Não demorou muito e colocaram as mãos em Israel. Pouco depois foi a vez de Diogo. Dentro do carro, produto de furto e com placa falsa, foram encontrados inúmeros objetos, como eletroeletrônicos; bolsas; ferramentas, equipamentos de som e outras miudezas, tudo furtado nos estacionamentos das empresas do DAIA. Resultado: todo mundo foi parar no Plantão Policial.

Assalto covarde
Duas e meia da tarde, sol rachando mamona e Marcelo estava todo tranquilo, em seu comércio, na Rua 15 de Dezembro. Logo entraram dois elementos que ele pensou serem clientes interessados em adquirirem um aparelho celular. Qual nada... Eram dois assaltantes que sem muita cerimônia foram apontam um revólver e pedindo o dinheiro do caixa. Levaram tudo e mais de R$ 10 mil em aparelhos. Pelo equipamento de circuito interno, o Cabo Almeida, que atendeu à ocorrência, viu que um dos assaltantes tem uma grande cicatriz no pescoço. Esta é a única pista para encontrá-los.

Fim de um romance
Edilene e Edinaldo se amavam. O amor acabou e só ficou desilusão, desencanto e muita mágoa. De vez em quando, Edvaldo resolve descontar no “ex-grande amor” de sua vida e aplica-lhe algumas surras. Esta semana, entretanto, ele foi além da conta e tentou matá-la com uma faca. Ela estava deitada no sofá, quando viu a lâmina de 20 centímetros passar bem rente a seu corpo e afundar na almofada. Quando Ednaldo levantou o braço para dar outro golpe, Edilene já estava longe. E, com o celular na mão. Chamou a polícia e foi socorrida pelo Soldado Clodoaldo. Ele, cumprindo seu dever, levou o casal para resolver a questão na delegacia. Horário? Oito e meia da noite. Local? Vila Operária.

Chocolate caro
Denise, que vai completar 57 anos, estava doida para comer uns chocolates. Mas, estava sem dinheiro. Então resolveu procurar o caminho mais fácil: Furtar! Entrou em um supermercado da Vila Góis e, além de oito barras de chocolate, levou um frasco de aromatizador; quatro frascos de cappuccino e outras miudezas. Ia saindo na maior cara de pau, quando o Segurança Gabriel a abordou. “Dona, a senhora se esqueceu de passar pelo caixa”, disse ele. Denise quis correr, mas foi contida. Daí, chegaram o soldado voluntário Wedder e o Cabo Ribeiro. Denise foi levada para a delegacia. Sem os chocolates.

Crack na moto
Aline, com passagem pelos artigos. 33, 157 e 180, circulava de moto pelas ruas do Jardim das Américas, levando Paulo Henrique na garupa. O Sargento Reis pediu que ela parasse. Ela parou... Foi o fim da linha. Paulo estava com algumas pedras de crack que disse ter comprado da moça. Ela estava com certa quantia em dinheiro, segundo se soube, produto da venda de pedras de crack. Como é velha conhecida da polícia, Aline acabou indo em cana, levando consigo o Paulo Henrique.

Roubo de cerveja
Leandro acabara de carregar o caminhão em uma cervejaria da região e deu partida para seguir viagem. Isto, sete e pouco da manhã. Nem notou que, ao seu lado, apareceram dois elementos, de arma em punho que lhe tomaram as chaves da carreta e mandaram que ele entrasse em um carro vermelho. Leandro foi sequestrado e viajou com o rosto coberto por mais de duas horas. O caminhão sumiu e só foi localizado na madrugada seguinte, perto de Interlândia, sem os pneus de estepe, sem equipamentos e sem a carga. A ocorrência foi registrada pelos soldados Ferreira e Marinho Souza.

Achou o carro
Em setembro do ano passado Juliana vendeu um carro Celta para um cidadão que fez um depósito falso (envelope vazio) em seu nome e sumiu com o veículo. Esta semana ela chamou a polícia, pois o carro estava retido em uma barreira no Bairro São João. O Sargento Jeremias foi lá e ficou sabendo de toda a história. O carro estava ocupado por Tahys, Lucinete e Tamires, todas com várias passagens pela polícia, indiciadas em vários artigos do Código Penal Brasileiro. Tamires assumiu ser a proprietária do carro, dizendo que o adquirira em uma garagem de Goiânia. O Sargento resolveu levar as envolvidas para conversarem com o delegado.

Infelicidade
Letícia e Airton vivem na Vila Feliz. Mas, infelizmente, Rodrigo e Geovane, seu vizinhos, não gostam do casal. E vivem às turras, com ameaças todo dia. Esta semana o caldo entornou e os agressores partiram para os ‘finalmentes’. Foram tapas; chutes, empurrões e muitos xingamentos. A Letícia chamou a polícia e o Soldado Cunha respondeu presente na hora. Levou a turma de brigões, menos o Rodrigo, que se escafedeu, para a delegacia.

Confusão no Adriana
O Sargento Nivaldo e o Soldado Herik foram atender a uma solicitação de Keliane, moradora no Adriana Park. É que o esposo dela, de nome Lucas, estava descontrolado, falando em matar todo mundo. Keliane já havia levado uns sopapos e o Lucas, ao ver a polícia, correu para dentro da casa, levando consigo uma criança. A mulher autorizou os policiais a adentrarem à residência, mas estes não viram mais o Lucas que fugiu pelos fundos. Ela disse que o companheiro comercializa substâncias ilegais no ambiente doméstico.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...