(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 447

Causos de Polícia Comentários 06 de dezembro de 2013

Notas Gerais


Casal unido
Alex estava com pena de sua esposa, que trabalhava em um shopping da Cidade, pois ela, coitada, ia à pé, ou de ônibus para o trabalho. Resolveu, então, arranjar uma moto. Mas, como não tinha dinheiro para comprar, decidiu furtar. E, foi, justamente, no estacionamento da empresa onde sua esposa trabalha, que ele achou uma no jeito. Passou a mão na Honda Biz, pertencente a Jéssica Lorraine. Mas, o sonho durou pouco. O Sargento da Silva flagrou Alex no dia seguinte, com a moto escondida no estacionamento do Ginásio Internacional. Deu-lhe voz de prisão e, aí, veio a surpresa: A esposa de Alex, chamada Rayane, se apresentou e confessou que, também, participara do furto da moto. Foram levados para explicar o caso direito ao delegado de plantão.

Tarado do ônibus
Rubens gosta de andar nos ônibus do Transporte Coletivo se esfregando nas senhoras e senhoritas. Acha que isto é permitido. Mas, esta semana, ele se deu mal. É que a mulher de inicial H. o reconheceu na linha que serve ao povoado de Igrejinha e chamou a Polícia. O Soldado Carlos chegou em cima da hora e deu voz de prisão ao tarado. Ele, ainda, tentou negar que tivesse agarrado H. e se esfregado nela. Mas, duas testemunhas, as mulheres de iniciais A. e K., foram incisivas e o apontaram como o “taradão do ônibus”. Rubens foi em cana. Isto nove e meia da manhã.

Mulher assaltada
Daniela voltava da escola, seguindo pela Rua Tocantins, Vila Goiás. Passava das dez e meia da noite. Ela nem percebeu quando surgiu em sua frente um elemento magro, alto, com um capacete na mão e disse que era assaltante, que estava armado e que queria o dinheiro da moça. Ela, sem alternativa, entregou a bolsa, com documentos pessoais e R$ 110 em dinheiro. O covardão, assaltante de mulher, correu. Ela chamou a PM e foi atendida pelo Soldado Jairo Costa.

Roubado na rua
Aroldo vinha pela Rua Benjamin Constante, centro da Cidade, isto ao meio dia. Foi quando se aproximou um elemento meio estranho e puxou conversa com ele. Aroldo não deu muito papo, mas o estranho queria era assaltá-lo. Com uma arma em punho, não teve muitas dificuldades em levar R$ 500 do Aroldo que, sem saída, chamou a polícia, sendo atendido pelo Sargento Taveira.

Faro policial
O Soldado Ramos Júnior estava fazendo ronda nas proximidades da Praça do Ancião. E, experiente como é, viu que três indivíduos estavam muito incomodados com a sua presença. Eram Lucas, Diogo e Igor. Ramos Júnior, então, se aproximou do trio e viu que os três ficaram mais amarelos do que açafrão moído. O militar pensou: “Aí tem coisa”. E, tinha mesmo. Era maconha, da pura. O trio foi encaminhado para a casa de Igor, onde os policiais encontraram mais algumas porções da erva maldita e uma balança de precisão (para pesar drogas). Todo mundo em cana.

Celular tomado
Para encurtar distância e se livrar de acidentes, o menor de inicial B. resolveu usar a passarela na BR 153, próxima ao Bairro de Lourdes. Livrou-se dos acidentes, mas não se livrou de dois bandidos que demonstrando estarem armados, exigiram que ele entregasse tudo o que tinha de valor. E, tudo o que ele tinha de valor era um celular. Sem alternativa, o garoto entregou. Depois deu um jeito de chamar a polícia.

Surpresa na escola
Douglas e Diego estudam em uma faculdade em Anápolis. Esta semana, enquanto eles prestavam atenção nas aulas, alguém prestava atenção em seus veículos. Quando os dois se dirigiram para o estacionamento para irem embora, notaram que além de observar, alguém levou objetos de uso pessoal, aparelhos de som e outros bens que estavam nos carros. Os cabos Antunes e Odair atenderam a esta ocorrência, faltando cinco minutos para as nove da noite.

Cadê a moto?
Gilmar tinha uma moto. Esta moto foi apreendida, em abril, pela Polícia Rodoviária Federal. No dia 03 ele foi ao Posto da PRF resgatar o veículo e ficou sabendo que a moto havia sido furtada no pátio daquela organização. Gilmar ficou sem entender nada, pois recebera, em sua casa, uma notificação de multa por infração cometida na Avenida Pedro Ludovico. Por isso, chamou o Cabo Costa e o Soldado Marcos para registar a ocorrência. Há algumas semanas várias motos foram furtadas do pátio da PRF em Anápolis.

O bom Amado
Nove e meia da noite e Amado (que não é o Batista, cantor) chegava em casa, no Residencial Morada Nova, dirigindo seu Pálio de cor preta. Eis que senão quando, foi recepcionado por dois elementos que ele jura nunca ter visto mais gordos. A dupla ocupava uma moto vermelha e, ao invés de dar boa noite a Amado, foi logo pedindo as chaves do carro. Amado obedeceu e depois chamou a Polícia. Foi socorrido pelo Sargento Holanda.

No posto
Regiane trabalha como frentista em um posto de combustíveis na região da Vila Jaiara. Esta semana, dez e cinco da noite, ela recebeu a desagradável visita de dois elementos armados que foram logo dizendo o que queriam: o dinheiro do caixa. Estavam em uma moto vermelha, modelo Cross e levaram dela R$ 60. Ainda, saíram dando gargalhadas. Ocorrência atendida pelo Sargento Vilarins e pelo Soldado De Andrade.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...