(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 443

Causos de Polícia Comentários 08 de novembro de 2013

Notas Gerais


Briga boba
Rosimeire está separada de Paulo Sérgio. O casamento não deu certo. Mas, volta e meia os dois entram em rota de colisão. Esta semana, ela procurou o Cabo Djalma e o Soldado Da Paz e relatou que seu ex havia colocado fogo no padrão de energia elétrica de sua casa. Os militares registraram a ocorrência a orientaram a buscar seus direitos. Ainda bem que era o Soldado Da Paz.

Enganador
Willian era tido como um garoto acima de qualquer suspeita. Era, pois esta semana ele foi abordado pelo Sargento Inácio e pelo Soldado Santos, isto no Bairro Maracanã. E, os militares estavam cobertos de razão. Willian estava com três porções de maconha. Levado até sua residência, com a autorização do padrasto, os policiais localizaram, mais 12 porções da erva maldita. Resultado: Willian foi autuado.

Visita estranha
Valdomiro, que mora no Recanto do Sol disse que estava em casa sem fazer nada, quando apareceram três elementos, cada qual com um pedaço de taco de sinuca na mão e começaram a espancá-lo. Ele sofreu cortes na cabeça e em outras partes do corpo. Foi o que ele disse aos policiais que o socorreram.

Deu sorte
M., de 15 anos, foi atingido por quatro tiros no tórax. Isto ocorreu no Jardim da Américas, bem perto da Cadeia Pública Municipal. Apesar da pouca idade, ele já tem vários envolvimentos com a justiça e disse aos policiais que o autor dos disparos seria Hugo de Tal, apelidado de “Perigoso”. E é perigoso mesmo... M. está no Hospital de Urgências.

Bandido folgado
Thiago estava em seu estabelecimento comercial na Rua Engenheiro Portella, isto pouco mais de quatro da tarde. Logo entrou um elemento trajando calça de plástico (protetora de chuvas) e, com um trabuco que não tinha mais tamanho foi dando voz de assalto. Ele disse ao Soldado Abreu que o bandidão levou dois note books e três aparelhos de telefone celular. Depois, pegou uma moto que estava estacionada na porta e sumiu.

Roubos frequentes
Já se perdeu a conta das vezes em que um posto de combustíveis foi assaltado na Avenida Pedro Ludovico. E, esta semana, não foi diferente. Os funcionários Damião, Antônio e Cristiano estavam em serviço antes das nove da noite, quando por lá apareceu um elemento descrito como magro, alto, moreno claro, com capacete, blusa de frio de cor rosa, calças jeans e com um baita 38 na mão, querendo o dinheiro dos frentistas. E, diante das circunstâncias, eles acabaram entregando R$ 700 em grana viva. Foi o que disseram ao Sargento Sinvaldo e ao Soldado Jairo.

Coisa esquisita
Nove da noite e Júlio César disse aos soldados Roberto e Félix que foi amarrado e ameaçado de morte por Maria Betânia e Nilton César. Os policiais foram atrás dos acusados e acabaram chegando à casa de Betânia, na Vila São Joaquim. Lá descobriram que ela, Betânia é ex-amásia de Júlio. O rumo da prosa foi mudado. Ela disse que Júlio foi quem brigou com Nilton César. Na confusão acabou sobrando para Juliana que andou tomando uns catiripapos. Resultado: foi todo mundo para a delegacia onde os agentes tentaram compreender a confusão.

Na ferragista
Camiseta branca, boné preto e um belo revólver na mão. Foi assim que um indivíduo não identificado nominalmente, se apresentou na ferragista de Bianca, no Bairro Paraíso. Sem muitas delongas ele disse o que queria: grana. E, ela, coitada, indefesa, acabou por entregar R$ 100 que estavam no caixa. O estranho visitante ainda agradeceu e foi embora sem ser importunado. Logo chegaram os soldados Roberto e Félix, mas não conseguiram localizar o covardão.

No salão
Gisleide estava em seu salão de beleza na Rua 14 de Julho, quando chegaram dois camaradas com o maior papo. Ela pensou que ambos queriam cortar os cabelos, ou fazerem uma limpeza de pele. Nada disso. Eles fizeram a limpeza, mas foi do caixa. Levam dois celulares e lima máquina fotográfica. Dinheiro, não tinha. Ela, desconsolada, contou esta história ao Cabo Rodrigues e ao Soldado Jefferson.
Dois camaradas encostaram uma moto no posto que fica na Avenida José Sarney. Mauro e Rodrigo, os funcionários correram para atenderem à dupla, pensando serem fregueses. Não eram. De fato, eram assaltantes e levaram R$ 330 em dinheiro e ainda saíram dando gargalhadas. Isto às nove e vinte da noite. Quando a viatura comanda pelo Sargento Alessandro chegou, nem sinal dos bandidos.

Saque irregular
Rodrigo estava na companhia de Umberto, em um banco da Rua 15 de dezembro querendo sacar dinheiro no caixa eletrônico. Só, que de forma não convencional. Eles estavam com um pen drive e um manual que orienta como fazer o saque criminoso. Mas, a Cíntia, que fazia o monitoramento dos caixas, desconfiou e chamou a polícia. Imediatamente chegou o soldado Ronivon e deu voz de prisão aos dois. O carro que ambos ocupavam estava estacionado logo adiante e, em seu interior, os policiais encontraram um equipamento conhecido por “chupa cabras” que é empregado para copiar senhas e números de cartões de crédito. Os dois foram levados para a delegacia.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...