(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 442

Causos de Polícia Comentários 01 de novembro de 2013

Notas Gerais


Roubada em casa
Franciele, que mora no Leblon, chegou mais cedo em casa e estava ansiosa para ver a novela e, depois, o jogo entre Flamengo e Goiás. Mas, quando abriu a porta veio a decepção: a TV 29 polegadas, que ela comprou com tanto esforço, não estava em cima da estante. Ela ainda procurou pelos quartos e pela cozinha. Nada... O aparelho desapareceu e Franciele ficou sem ver a vitória do “Mengo” sobre o “Verdão”. Refeita do primeiro susto, ela deu uma geral e viu que haviam elado, também, um botijão de gás quase cheio, um colchão e vários objetos de uso pessoal.

Flagrante
O Cabo Washington e o Soldado Harley estavam de ronda no Anápolis City quando viram dois elementos em atitude suspeita. Quando foram abordá-los, ambos saíram correndo. E, os policiais correndo atrás, até que pegaram. Eram Caio e Paulo. Depois de uma conversa bem amigável, os dois resolveram colaborar e disseram que eram ladrões e furtavam para sustentarem o vício de drogas. Os policiais foram à casa de Caio e encontraram câmeras de monitoramento, lacres de hidrômetros e outros produtos de furtos nas residências do setor. Levados para a Delegacia, constatou-se que ambos têm extensas fichas criminais e estão inclusos em diferentes artigos do Código Penal Brasileiro. Flagrante nos dois.

Vacilaram
Hudson e Rivaldo deixaram seus carros na Rua João de Souza Ramos. Ao retornarem, por volta de meia noite, viram que os mesmo haviam sido arrombados e os ladrões haviam levado aparelhos de DVD um GPS, talões de cheques e outros pertences. Chamaram o 190 e foram atendidos pelo Soldado Gilvane

Trio elétrico
Rodrigo, dirigindo um reluzente Honda Civic achou que poderia ligar o som na altura que quisesse. Mass o Cabo Washington e o Soldado Harley acharam que não. E fizeram a abordagem, bem na Praça Dom Emanuel. Isto, por volta de três e quinze da manhã. Resultado: o carro foi levado para o confortável e amplo novo pátio da
CIRETRAN de onde só sai após o pagamento de uma salgada multa.

Covardões
Rívia, que mora no Parque São João, contou ao Cabo Oziel e ao Soldado Martins que estava bem tranquila em sua casa, quando, de repente, apareceram dois indivíduos os quais ela disse que nunca vira mais gordos. Isto, pouco mais de nove da noite. Os bandidões, armados, disseram que queriam dinheiro. Rívia disse que não tinha. “Então dá pra cá esse celular que eu vou vender e fazer grana”, disse o mais valente. Ela, coitada, entregou seu Samsung de cor branca. Os elementos saíram correndo e desapareceram entre as ruas do conjunto

Acabou...
Maria e Aguimar já tiveram um lindo sonho de amor. Esse sonho, entretanto, foi acabando e virou pesadelo, até que veio a separação definitiva, proposta por ela. Só que, Aguimar não aceita isso, dizendo que ainda tem muito amor para dar. E, como o casal morava na Vila Esperança, ele afirmou que ainda tinha esperança de reconquistar a amada. Maria disse que não o quer mais. Inconformado, ele passou a ameaçá-la e, mais do que de pressa ela ligou para a Polícia. Em poucos minutos lá estava o Sargento Alessandro. Mas, Aguimar já havia dado no pé. Os policiais ainda fizeram uma ronda pela região, mas cadê de achar o homem...

Folgadão
Raul resolveu dar uma geral no corpo, ficar cheiroso para paquerar a ‘minas’ da Praça Americano do Brasil. Mas, como estava duro, resolveu apanhar os produtos em uma farmácia que fica nas proximidades. Só que, se esqueceu de combinar com o dono. A polícia foi chamada e não demorou a encontrar o Raul. E, ele, estava com alguns frascos de gel para cabelos; frascos de desodorante; uma lata de leite em pó, uma garrafa térmica e outros objetos. Então, o Cabo Rodrigues e o Soldado Thallys o convidaram, gentilmente, a comparecer à Praça do Expedicionário, para relatar esta aventura aos policiais de plantão.

Cadê a TV?
Claudemir tinha uma TV de 55 polegadas que era a coisa mais linda do mundo. Por sinal, objeto de desejo de muita gente. Tanto é assim que alguém a desejou mais que Claudemir e acabou levando a dita cuja para ninguém sabe onde. Ele, que mora no Residencial Veneza, ao chegar em casa viu a porta arrombada e lembrou, logo, da sua TV. Estava certo, pois o aparelho virou fumaça. Foi o que Claudemir relatou aos soldados Emerson e Roni.

Levaram tudo
Dez e vinte da noite. Celso ia tranquilamente pelo Bairro Maracanã, quando se aproximaram dois homens em um veículo GM Celta. Ele achou que a dupla queria alguma informação e, ainda, deu boa noite. Mas, estava redondamente enganado. Os elementos eram bandidos e deram voz de assalto. “Passa tudo que você tem, se não quiser morrer”, disse um dos assaltantes apontando-lhe uma arma. Celso não contou história e disse que ainda era jovem demais para morrer. E, tudo o que ele tinha eram R$ 10 para comprar pão no dia seguinte e pagar a passagem do coletivo. Decepcionados, os assaltantes levaram a grana, mais os documentos do Celso. Ele contou esta triste história ao Sargento Inácio e ao Soldado Carvalho.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...