(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 441

Geral Comentários 25 de outubro de 2013

Notas Gerais


Briga esquisita
Solange e o menor de inicial L. passaram por maus bocados esta semana. É que Webert queriamatá-los. Pelo menos é o que consta na ocorrência atendida pelo Sargento Sinvaldo e pelo Soldado Cavalcante. Tudoaconteceu na Vila Góis, poucoantes de onze da manhã, em um pet-shop, Na noite anterior, Solange e o menor haviamdormido em outro endereço, mas, assim que amanheceu odia, Webert foi à loja e tentou,mais uma vez, agredir a L. O remédio foichamar a PM que levou todo mundo para a delegacia.

Trio parada torta
Dois homens e uma mulher estavam na rodoviária de Bom Jesus deGoiás, semdespertar qualquer suspeita. Mass agentes da Polícia Civil, mesmo assim, resolveram abordar o trio.E, não é que o grupo era traficante de drogas? Os agentes localizaram com os três, 18 quilos de maconha. A droga estava em uma mala cheia de salgadinhos, uma tentativa dos criminosos de disfarçarem o cheiro da maconha. Os três detidos foram encaminhados ao Presídio Regional de Sarandi, em Itumbiara. Eles vão responder por tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico, podendo ser condenados de 8 a 25 anos de prisão. Ninguém soube informarque fim foi dado aos salgadinhos.

Novo golpe
Naiara trabalha em uma agência de turismono centro daCidade. Esta semana ela se encontrava no balcão, quando surgiu uma mulher,com cara dehumilde e pediu um copo d’água, dizendo que estava “morrendo de sede”. Inocente, Naiara foi prestar o “favor” e dirigiu-se aos fundos da loja. Quando retornou, cadê a mulher? E, cadê o celular que ela havia deixado em cima da mesa? Ninguém sabe, ninguém viu. Desesperada, Naiara chamou a Polícia e foi socorrida pelos soldados Dias e De Faria. Isto, dez para as duas da tarde.

Carraspana
“Metidos a machões; pinguços; desordeiros; drogados; vadios, desempregados e sebosos que não respeitam as leis dos homens e muito menos as Leis Divinas, que sequer falam em Deus, parecem ignorar, também, a Lei “Maria da Penha”, que manda para a cadeia qualquer tipo de homem violento na brutalidade com a esposa. Ou companheira. Mesmo que seja um simples beliscão. Somente na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), no Jardim Curitiba (Praça Ayrton Senna), que atende a Região Nordeste de Goiânia, foram registrados quase 600 ocorrências de ameaça e 150 agressões de lesão corporal, de janeiro a setembro deste ano”. (Extraído do site da Polícia Civil).

Dormiu na praça
Fabrício estava todo cheio de razão na Praça Dom Emanuel. E, arrotando valentia, colocando todo mundo pra correr. Faltavam, exatos, dez minutos para as duas da manhã. Foi quando o Sargento Xavier e o Cabo César passaram pelo local e estranharam o sujeito naquela hora, naquele lugar. Resolveram, então, dar uma checada. Fabrício tentou desconversar, mas, ao olharem no computador, os militares viram que havia um mandado de prisão contra o dito cujo. Então, o jeito foi oferecer-lhe uma carona ao Plantão de Polícia, onde ele ficou à disposição da Justiça.

Dupla do barulho
Um casal foi preso após ser flagrado portando uma submetralhadora e um total de 79 munições em Aparecida de Goiânia. Policiais da Companhia de Policiamento Especializadoestavam em patrulhamento quando viram um homem parado em uma calçada, com um volume estranho no bolso.Ao ver a polícia, o suspeito correu para dentro de casa. Os policiais decidiram abordá-lo e descobriram que ele estava portando 45 munições de calibre nove milímetros, próprio para submetralhadora. O homem informou que a arma estava em outra residência, no Jardim Veneza. Os policiais foram até o local e encontraram a “metranca” com uma mulher.Além da submetralhadora, ela guardava 34 munições. A PM suspeita que a dupla faça parte de uma quadrilha de roubo de carros e caixas eletrônicos que age naquela região.

A confusão
Weder estava escondido em uma casa abandonada no Vale das Laranjeiras. Alguém o “dedou” para a polícia. O Sargento Santos e o Soldado Glauber foram lá conferir e encontraram, além do Weder, a companheira de nome Delorita. Ele disse aos policiais que estava “limpo”. Mas, ao checarem a identidade, os militares viram que Weder tinha contra si um mandado de prisão em aberto. Chamado a entrar na viatura, ele ficou furioso e resolveu enfrentar os policiais. Deu-se mal. Foi contido e algemado. Quando viu tudo, Delorita se insurgiu contra os militares e jogou uma bicicleta contra a viatura, provocando alguns arranhões na pintura da mesma. Não teve jeito. Foi todo mundo para o plantão, isto onze e pouco da manhã.

Fim do amor
Aline e João Carlos começaram a namorar ainda adolescentes. Coisas de estudante. Do namoro para o noivado foi coisa de meses. Do noivado para o casamento, mais rápido ainda. Mas, como João Carlos, que acabara de prestar o serviço militar, ainda não havia encontrado emprego, foram morar de favor na casa da sogra dele, mãe de Aline. A boa convivência durou, apenas, dois meses. A sogra começou a chamá-lo de folgado. Ele não gostou e resolveu sair de casa. Ou, da casa dela. Aline disse que não ia e o caldo entornou. João quebrou, além da cara de Aline, os móveis da sogra. Claro que foi preso. Isto aconteceu domingo passado em Trindade.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...