(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 430

Causos de Polícia Comentários 09 de agosto de 2013

Notas Gerais


A surpresa
Claudiomar, que mora no Parque das Nações, chegou em casa cansado e resolveu tomar um banho quente. Antes, entrou no quarto para apanhar um tênis. Não achou nem um pé dos dois pares que tinha. Entrou no banheiro e quando olhou para cima, a surpresa: o chuveiro, também, não estava lá. Foi quando caiu a ficha. Claudiomar percebeu que haviam arrombado sua casa e subtraído vários objetos. Chamou a PM e foi socorrido pelos soldados Luciano, Filho e Hilton. Um vizinho disse que viu uma caminhonete Saveiro vermelha, ocupada por um elemento desconhecido na porta da casa e anotou a placa. Foram atrás do dono do carro e este disse que o havia vendido para André de Tal. Este não foi localizado. Ainda...

Briga de casal I
Naíta e Vinicius não andam se entendendo bem. O amor, ao que parece, se esfriou de vez. Esta semana os dois decidiram colocar as coisas em dia e partiram para a violência. Trocaram insultos; depois, tapas; depois chutes, mordidas e outras agressões. Foi quando chegaram os soldados Emerson e Maia. Sem muito o que fazer no local, os policiais resolveram levar o casal brigão para a delegacia. Lá eles se entenderam.

Briga de casal II
Eduardo tomou umas e outras e foi para casa mais pra lá, do que pra cá. Ao chegar, deu de cara com a esposa Adélia e resolveu passar alguns assuntos à limpo. Não demorou muito e o caldo engrossou, com ameaças de agressão. Adélia, que não é boba nem nada, chamou a polícia e foi atendida pelo Cabo Westerley e pelo Soldado Jardim. Ela resolveu ir embora e esperar que o marido se curasse da pinga para, depois, ver que rumo daria em sua vida.

Roubado em casa
Wander, que mora na Rua Peru, Jardim das Américas, chegou em casa pouco antes de dez da noite e se assustou. A casa havia sido arrombada e dela foram subtraídos um aparelho de TV 42 polegadas, um note book e R$ 110 em dinheiro vivo. Chamou a PM e foi atendido pelos soldados Rangel e Marinho. Estes, o orientaram a registrar uma ocorrência no distrito policial da área.

Em pleno dia
Luiz Henrique mora no Residencial Jibran. Esta semana ele foi “visitado” pelos amigos do alheio que levaram seu note book; um tablete, um modem e um vidro de perfume, dos bons. Desorientado, chamou a polícia. Quem chegou para socorrê-lo foi o Cabo Márcio. Isto, antes de dez horas da manhã.

As brigonas
Esta aconteceu no Calixtolândia. Laiane e Damiana não se toleram. E não escondem isso de ninguém. Pois, esta semana, quis o destino que os caminhos das duas se cruzassem. E, foi inevitável: entraram em luta corporal. Era pouco antes de sete e meia da noite. O Cabo Batista e o Soldado Marcelo chegaram na hora em que as duas ainda rolavam no chão. Gentilmente, as convidaram a entrar na viatura e resolverem a pendenga, democraticamente, na presença do delegado. E, foi isso o que aconteceu.

Outra vez!
Já se perdeu a conta de quantas vezes um posto de gasolina, na Avenida Pedro Ludovico, foi assaltado. É lá que trabalha o Augusto César. Pois, esta semana, aconteceu de novo. Pouco mais de oito da noite, chegaram dois mal encarados ocupando uma moto. O da garupa nem mesmo deu boa noite e já foi logo anunciando o assalto. Augusto, que já é calejado e sabe que não pode reagir, pois leva bala na cara, entregou a quantia de R$ 500. E, os abusados ainda queriam encher o tanque da moto. A viatura comandada pelo Sargento Moraes chegou poucos segundos depois, mas a dupla de assaltantes já havia sumido na escuridão.

Assalto covarde
Nove da manhã, em ponto. Rua Sete de Setembro, centro. Ana Paula ia tranquilamente pela calçada, quando dela se aproximou uma moto de cor preta, com dois elementos. O que estava na garupa, trajando bermuda, apontou-lhe uma arma de fogo e pediu a bolsa. Ela, coitada, olhou para um lado, olhou para o outro e viu que não tinha jeito. Entregou a bolsa com R$ Um mil. Foi isso o que Ana Paula contou ao Sargento Paiva e ao Soldado George. Os dos ainda deram umas voltas pelas imediações, mas os assaltantes desapareceram.

Acerto de contas
Wellington disse ao Sargento Fortaleza e à soldado Franciele, que tem um acerto de R$ 250 com Gamaliel. Esta semana os dois se encontraram em um shopping popular, quando começaram a se estranhar, partindo para o empurra-empurra. Os dois policiais chegaram bem na hora e orientaram que o caso fosse resolvido no Distrito Policial. Menos mal

Vacilou, dançou
Thomas chegou a uma casa de câmbio que funciona em um dos shoppings de Anápolis e disse à funcionária Suellen que era da polícia e ordenou que ela abrisse o cofre. Ele estava com um distintivo da Polícia Civil e disse que iria levar todo o dinheiro, coisa de R$ 40 mil. Uma cliente que estava no local, desconfiou de tudo e chamou a polícia. Foi quando entraram em ação o Sargento Félix e o Cabo Claudivino. O tal Thomas, quando viu a polícia quis correr, mas, foi cercado e algemado. Na delegacia, descobriu-se que o mesmo é um falsário, velho conhecido da polícia de São Paulo. Ficou trancafiado.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...