(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia -Ed. 414

Causos de Polícia Comentários 19 de abril de 2013

Notas Gerais


Garotos brigões
O Sargento Silvério e o Cabo Queiroz foram chamados, às pressas, na Vila Jaiara, onde estaria ocorrendo uma briga de faca. E, era verdade. Só que quem estava brigando eram os menores de iniciais E e D. Quando viram a PM eles esfriaram os ânimos. Mas, foram levados ao Primeiro Distrito, em companhia dos pais. Passaram por uma boa reprimenda.
Assaltada na rua
G, menor de idade, estava passando pela Rua Amazonas, centro da Cidade, quando surgiu em sua frente um elemento muito doido, com um objeto que ela desconfia ser uma arma de fogo. Depois, chegaram mais dois comparsas do bandidão. Resultado: ela foi obrigada a entrar em uma casa e o trio assaltante tomou-se R$ 80 em dinheiro vivo. O Soldado Palmério foi quem deu socorro à garota.

Sem computador
Valmir, morador na Jaiara, tinha um computador novinho. Tinha, pois alguém achando que ele não precisava mais dele, resolveu levar. Só que, sem sua autorização. Além disso, roubaram uma câmera fotográfica, os documentos da esposa de Valmir, Dona Frazilda e mais R$ 500 em dinheiro vivo. Ele chamou a Polícia e foi atendido pelo Sargento Do Vale. Eram nove e meia da noite.
Ferramentas
Marcos tem uma marcenaria no Adriana Parque. Dá um duro danado para sobreviver. Mas, nem isso sensibilizou os ladrões. Esta semana levam dele uma furadeira de bancada e outras ferramentas de que ele dependia para trabalhar. Ficou na saudade. O Sargento Peixoto e o Soldado Coelho deram atendimento a esta ocorrência.
Até escola
Nem as escolas estão escapando dos ladrões. Esta semana arrombaram a Escola Modelo, no Bairro Maracanã e levaram um computador, onde eram feitos os trabalhos do estabelecimento e uma câmera fotográfica. A diretora, Hilda Maria, chamou a polícia e foi socorrida pelo Sargento Silvério e pelo Cabo Queiroz. Eles disseram que a porta fora arrombada, provavelmente, com um “pé de cabra”. Isto em plena luz do dia, pouco depois de uma da tarde.
Tarde infeliz
Pouco antes de quatro da tarde, na Rua Tonico de Pina, centro da Cidade. Lucileide chamou a polícia. Ela estava muito assustada. Ladrões haviam entrado em sua casa e furtado um note book novinho. Lucileide estava desconsolada e foi atendida pelo Cabo Rodrigues e pelo Soldado Jefferson. Eles a orientaram a registrar a ocorrência no Distrito Policial.
Bateu, levou
Marcos se zangou com Maria de Lourdes. E resolveu dar-lhe uns sopapos. Ela, com uma criança nos braços, correu e chamou a polícia. Faltavam dez minutos para as nove da noite, no bairro Novo Paraíso. O Sargento Prado e o Soldado Marcos chegaram bem na hora que o Marcos estava violento. Mas, quando ele viu o giroflex da viatura, foi tratando de se acalmar. Mesmo assim, foi levado à presença do delegado e indiciado por violência (Lei Maria da Penha). Maria disse que não quer mais saber dele.

Carro no DAIA
Os soldados J. Batista e Gerney foram advertidos pelo policial civil Adolfo Correia, que na região do DAIA havia um carro Gol abandonado. E, foram lá pra conferir. Chegando ao local, constataram que o mesmo era produto de furto, sendo encaminhado à Delegacia de Polícia para os devidos fins.
Brigonas
L tem14 anos, mas é valente que só ela. M. tem 16 e é mais valente ainda. Ambas estudam numa escola do Industrial Munir Calixto. Esta semana as duas toparam. E, o pau quebrou, com a turma incentivando. É o tal de bullying. Mas, desta vez, a polícia chegou bem na hora. Eram o Cabo Wanderley e o Soldado Pereira. As brigonas, acompanhadas das mães, foram levadas para a secretaria da Escola e, depois, liberadas. Prometeram se comportar melhor a partir de agora. Tomara.

Moto misteriosa
K é menor de idade. Mas, já tem namorado. O namorado dela está preso por tráfico. Esta semana, a PM, em patrulhamento pela Vila Jaiara, viu uma moto e uma porção de gente em volta. Era a moto do amásio de K. O veículo estava com a documentação atrasada e o lacre rompido. Assim, não teve como fazer nada. O Sargento Rodrigo e o Soldado Félix pediram reforço e conseguiram levar a motoca para o pátio da CMTT.

Moto nos tijolos
Uma moto estava escondida atrás de uma pilha de tijolos no Bairro das Bandeiras. Chamaram os soldados Pedro e Paulo. Era na Rua Porto Nacional. Os militares viram, então, que se tratava de uma Honda, com a placa adulterada grosseiramente com fita isolante. Resultado: pelo sim, pelo não, foi levada para a Delegacia de Polícia.

Outro celular
Luzia estava indo para a aula, numa faculdade da Avenida Universitária. Falava ao telefone, um Galaxy novinho em folha, quando, de repente, encostou-se um marmanjão dizendo: “Que massa, garota... Estou atrás de um celular desse. E é esse seu que eu vou levar”. E, levou, pois tinha um objeto sob a camisa parecendo ser um revólver. Luzia, desconsolada, chamou a polícia e foi atendida pelo Sargento Galvão e pelo Soldado Junqueira.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...