(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 407

Causos de Polícia Comentários 01 de maro de 2013

Notas Gerais


Atentado
Degliê disse que vinha andando, calmamente, pela Rua Abadia, no Adriana Parque, quando dele se aproximaram dois homens ocupando uma moto Biz de cor vermelha. Sem dizerem uma palavra, os agressores dispararam seis tiros contra ele. O pior de tudo é que Degliê afirmou que não conhece a dupla e nem sabe os motivos da agressão. Uma das balas acertou o braço direto da vítima que foi atendida pelo Sargento Weder e pelo Soldado Serafim. Degliê foi levado pelo SAMU para o Hospital de Urgências.

Irmãos brigões
Valdivina e Marcelo são irmãos, mas nem parece. Moram no Jardim Progresso e vivem em rota de colisão. Esta semana, Marcelo tomou umas e outras e chegou em casa arrotando valentia. Queria, porque queria, quebrar a cara da irmã. Ela, sem outra saída, chamou a polícia. E, lá, estiveram o Sargento Weder e o Soldado Serafim. Resultado: todo mundo foi parar na delegacia.

‘Pé de bicicleta’
Uma ocorrência inusitada chamou a atenção da Polícia Militar esta semana. O Sargento Weder e o Soldado Serafim foram chamados por Hélio dos Santos, na Rua Morrinhos, Vila Jaiara. É que, o cidadão caminhava pela via pública e, ao olhar para cima, viu uma bicicleta nos galhos de uma frondosa árvore. E, bicicleta não nasce em árvore. Era uma Monark de cor preta, em bom estado de conservação. A bike foi levada para o Quarto Distrito Policial, na esperança de que o dono apareça, com documentos, e a resgate.

Folgadão
Wellington resolveu facilitar a mudança de um vizinho no Bairro Frei Eustáquio. Só que, não combinou com o mesmo. Levou o que podia: aparelhos eletrônicos, utensílios domésticos, etc. e tal. Esta semana ele caiu nas malhas da PM. E, foi logo com os sargentos Peixoto e Guerra, mais o Soldado Andrigo. Só estava com um aparelho celular. O restante do produto do roubo, segundo Wellington, fora vendido por R$ 500. Ele foi conduzido ao Distrito Policial para que as coisas se esclarecessem melhor.

Passou apuros
M. que é menor de idade, disse ao Cabo Djalma e ao Soldado Hilton que estava nas proximidades de sua residência, na Nova Vila Jaiara, quando sentiu uma coisa gelada se encostando em seu pescoço. Olhou direito e viu que era uma faca peixeira. Dois elementos muito esquisitos tomaram-lhe o aparelho celular e a bicicleta e, sumiram.

Coisa feia
Marcelo e Dione estavam trocando sopapos em plena Avenida Presidente Kennedy. Isto, por volta de dez e meia da manhã. Chamaram a polícia e logo chegaram o Sargento Mundim e o Soldado Jardim. Em segundos, os dois brigões já estavam devidamente acomodados no camburão e foram se acalmar na frente do delegado.

Deu azar
Outro Marcelo estava pilotando sua moto Honda, de cor preta, nas ruas da Vila Santa Maria de Nazareth. Por lá estava, também, o Sargento Mozart, em patrulhamento. Ele decidiu chamar o Marcelo para bater um papo. No meio da conversa, o rapaz foi convencido a deixar que lhe fosse feita uma revista. E, não é que ele estava com uma porção de maconha e uma pedra de crack? Resultado: foi levado ao Plantão Policial.

Maldade pura
Ana tem um mercadinho bem sortido no Vivian Park. Trabalha dia e noite para atender bem à clientela. E, não é que em plena tarde, pouco mais de duas e meia, apareceu por lá, um indivíduo dirigindo um Chevrolet Corsa (de cor prata, com um amassado na traseira) com um baita 38 na mão e a assaltou? O bandidão levou cerca de 300 reais da gaveta, mais R$ 1.600 do terminal eletrônico da Caixa Econômica Federal. Detalhe: Ana disse que foi a segunda vez que o citado elemento assalta sua mercearia e que não sabe mais o que fazer com tanto roubo. Ela foi atendida pelo Sargento Sinvaldo.

Outro roubo
Divina chegou em casa, no Residencial Leblon, sete e meia da noite, doida para tomar um banho e descansar da lida diária. Todavia, antes dela, alguém passou em sua morada e teve o cuidado de levar sua máquina fotográfica Sony, R$ 50 em dinheiro vivo e um frasco de perfume que ela ganhara de presente. A janela estava arrombada e a casa toda revirada. Ela chamou o Cabo Márcio e o Soldado Flávio e contou tudo a eles.

Em família
Valmerson, 50 anos, disse ao Cabo Santana e ao Soldado Perigo que chegou em casa, na Vila Goiás, e viu sua irmã Wânia, 40 anos, em companhia do namorado, consumindo drogas. O pau quebrou e as ofensas pessoais afloraram, com ameaças mútuas. Foi preciso chamar a polícia, para que se evitasse um mal maior.

Confusão total
Paula, que mora no Bairro Frei Eustáquio contou ao Sargento Inácio e ao Soldado Andrigo que roubaram seu note book, um telefone celular e um DVD player. Disse, mais, que suspeitava de Josué, morador num barraco nos fundos. Os policiais bateram um papo com este que indicou Wellington conhecido por “Paulista” como a última pessoa que estivera no local. Nisto, chegou Kamila, que também mora na casa dos fundos e autorizou a entrada dos policiais. Estes se surpreenderam ao encontrar uma espingarda calibre 12, uma balaclava (disfarce muito utilizado em assaltos), uma balança de precisão (usada para pesar drogas), três bananas de dinamite e os respectivos detonantes. A área foi isolada e policiais especializados recolheram os explosivos.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...