(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 400

Causos de Polícia Comentários 11 de janeiro de 2013

Notas Gerais


Não pode
Os moradores do Setor Sul estavam estranhando que o movimento no Bar do Wellington estava bem acima do normal. Era um tal de chegar e sair carro, chegar e sair moto, gente vinda de longe. Foi até que a Polícia resolveu dar uma checada. E, não é quem, além de cerveja; pinga; salgados, pele de porco e outros produtos o Wellington estava vendendo, também, algumas drogas. Maconha, crack e outros. Resultado: foi preso e a freguesia sumiu de lá.

Fim da linha
Renivaldo e Fernanda assumiram viver uma vida bandida. Talvez influenciados pela dupla Bonnie & Clyde, que ficou famosa nos Estados Unidos nos anos 30. E, partiram para o crime. Esta semana, três da manhã, quis o destino que eles dessem de frente com uma viatura da PM. Dada a voz de prisão, o casal decidiu pagar pra ver. E, saiu em disparada, inclusive, na contramão de algumas ruas, como a Barão do Rio Branco. Quando passavam pela Avenida Contorno, proximidades do Fórum Municipal, Renivaldo perdeu o controle da moto e bateu na grade que protege o prédio da Delegacia Fiscal. Ele morreu na hora. A moça foi levada, em estado grave, para o Hospital de Urgências. Quando morreu, Renivaldo estava com um revólver na mão. Fernanda estava com uma faca na cintura.

Ficou à pé
Paulo, 25 anos, tinha uma Parati, com a qual ia para o trabalho, passeava com a família e, de vez em quando, costumava ir a uma pescaria. Mas, tudo isso é passado. Paulo não tem mais a Parati. É que, no começo da semana ele estacionou o veículo no Bairro Calixtolândia e, quando retornou, não mais viu seu transporte de estimação. Chamou a Polícia, deu várias voltas pelas redondezas, mas nada de encontrar o carro. Paulo disse que ainda tem esperança de reaver sua condução.

Covardia
Marlice, auxiliar de serviços gerais, 32 anos, mora na região da Santa Maria de Nazareth. Esta semana, ela trafegava tranquilamente pelas ruas do setor, quando foi abordada por dois marmanjões. Ele nem desconfiou de nada. Pensou que fossem, apenas, vizinhos. Qual nada... Eram assaltantes e com uma faca, foram logo mandando que Marlice entregasse tudo o que possuía. E, tudo o que ela possuía era uma bolsa surrada, com documentos e as chaves da casa. Dinheiro: Nem um centavo. Mesmo assim, os bandidos foram embora levando a bolsa da Marlice. Muita maldade.

Vacilou
Eduardo, recém-casado, recebeu o pagamento na firma onde trabalha e, ao invés de ir para casa resolveu dar uma esticadinha com os amigos. Parou em um bar no Bairro JK. Ficou por lá, jogando palitinho, tomando cerveja e nem viu as horas passarem. Quando deu nove da noite, ele já totalmente bêbado, viu que os dois “amigos” que conhecera no bar, foram ao banheiro e nãovoltaram mais. Desconfiado, procurou sua bolsa e não encontrou. Aí, já era tarde. Os dois já haviam sumido, levando mais de R$ 500 de Eduardo. Ele, ainda teve de deixar o relógio e o crachá da empresa para garantir a conta no bar. Sorte de Eduardo que Eloísa, sua esposa, resolveu perdoá-lo. O repositor de mercadorias disse que aprendeu a lição e que não vai mais dar sopa em boteco.

Adeus, moto
Wilker, 31 anos, deixou sua moto Yamaha vermelha estaciona na Avenida Bandeirantes, Bairro de Lourdes, bem perto de um colégio que funciona ali. Foi resolver alguns problemas e, quando voltou, a surpresa: a moto não estava mais lá. Perguntou daqui, perguntou dali e ninguém soube dar qualquer informação. Wilker ficou desesperado, pois usa a moto para trabalhar e não sabe como vai fazer agora.

Na Amazônia
Deize, 28 anos, morava em Pirenópolis. Conheceu um “amigo” pela internet. O homem é de Tabatinga, no Estado do Amazonas. Deize, apaixonada, foi atrás do amado. Só que ele é casado e a mulher muito ciumenta. Quando descobriu o romance, a amazonense atacou Deize com uma faca, ferindo-lhe o braço. Com informações cruzadas entre as polícias, foi fácil localizar a moça goiana, que estava sendo dada pela família como desaparecida, em uma quitinete na cidade amazônica. E, ela disse que não quer voltar para Pirenópolis. Fazer o quê, se Deize é maior de idade?

Atrevimento
Cinco de janeiro, três e meia da madrugada. O Quartel da 18ª CIPM, em Pirenópolis, foi invadido por bandidos que queriam furtar peças de veículos apreendidos no Pátio da Unidade. A soldado Fabiana percebeu o trio invasor, através do Sistema de monitoramento, e acionou as viaturas de área. Os sargentos Oliveira e Germano, os cabos Neves e Roberto e os soldados Marins e Gilberto, fizeram o cerco e depararam com um GM Corsa nos fundos do quartel com várias peças de automóveis em seu interior. Dois indivíduos foram detidos. Um terceiro suspeito já foi identificado e está sendo procurado. (Fonte: Ten. Marcelo Araújo).

Briga de trânsito
Estacionamento de um shopping em Anápolis, cinco da tarde. Aline bateu sua moto no carro de Givanildo. Ele queria receber o prejuízo e ela chamou o pai, Afonso. Este veio na maior “brabeza” e disse que não ia pagar nada. Givanildo disse que iria chamar a polícia. Afonso disse que não tem medo de polícia e que tem “costa quente” na política. Confusão armada e Aline decidiu acabar com tudo se responsabilizando pelo estrago. Deu um cheque de R$ 200 e disse que se for mais, Givanildo pode procurá-la. Ficou bom pra todo mundo.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

12/07/2018

Trio enrolado Madrugada de terça para quarta-feira, integrantes da Segunda Companhia do Quarto BPM patrulhavam as ruas do B...

Causos de Polícia

05/07/2018

Saiu, perdeu O Senhor Almir, que mora na Vila Norte, foi ao Plantão Policial queixar-se de furto em sua casa. Ele disse qu...

Causos de Polícia

28/06/2018

Mãe valente Um rapaz de nome Alan foi abordado por policiais militares em uma das ruas do setor Arco Íris. Como não porta...

Causos de Polícia

21/06/2018

Arma ilegal Um homem, cujas iniciais do nome são J.R., morador em Goianápolis, foi conduzido ao Plantão Geral de Polícia...