(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.574

Causos de Polícia Comentários 10 de junho de 2016

Notas Gerais


O valentão
Morador no Vivian Park, o Reinaldo é valente que só ele. Não tem medo de ninguém e não respeita nem a mãe que lhe trouxe à luz e o criou com todo o amor e carinho. Esta semana, não tendo com quem brigar, ele resolveu bater na genitora. E, bateu mesmo. Quando a coisa esquentou, seu irmão, o Eurípedes, disse: “Vou chamar a Polícia!”. O Reinado respondeu: “Pode chamar, eu não tenho medo dela mesmo...”. O Eurípedes, então, ligou para o 190. Quando a viatura chegou, cadê o Reinaldo? Havia sumido. O policial disse ao Eurípedes: “O senhor vai conosco para registar a ocorrência no Plantão. Depois, a gente encontra seu irmão...”. O Eurípedes foi. O Reinaldo sumiu...

Roubo de moto
Luiz Eduardo, morador no Polocentro, acabara de chegar em casa. Encostou a moto na garagem e ia fechar o portão. Nisto, surgiram dois sujeitos que ele não conhecia. “Fecha não, tio. A gente vai sair na moto”, disse um deles. “Na minha moto?”, perguntou o Luiz. “É isso mesmo que você ouviu. A moto era sua, agora é nossa!”, respondeu o outro assaltante. E, de arma em punho, os bandidos exigiram que o Luiz entregasse as chaves. Em seguida, saíram na maior velocidade. Vizinhos disseram que um Gol de cor prata dava cobertura aos assaltantes.
No dia seguinte, os policiais do Quarto BPM receberam uma denúncia de que em determinada casa do Vivian Parque estava uma moto preta de 250 cilindradas e que os moradores não tinham cacife para possuírem uma máquina daquelas. Desconfiados, os militares rumaram para lá. Ao chegarem, depararam com a moto e três elementos na casa. O Céliton, o Carlos Henrique e um menor de idade. E, não é de ver que a moto era a do Luiz Eduardo, roubada na noite anterior? Foram atrás do Luiz e ele não só confirmou ser o proprietário da dita cuja, como reconheceu os dois assaltantes. O que aconteceu depois? Os bandidos foram presos e o Luiz foi embora todo sorridente em cima de sua moto. Disse que, de agora em diante, vai tomar mais cuidado.

Briga doméstica
A jovem de inicial F arranjou um namorado, mas sua mãe não aprovou o relacionamento E, desde então, as duas andam às turras. A família reside na Vila Mariana. “Esse homem não presta... Não quero que você se envolva com ele!” costumava dizer a mãe. “Eu sou maior de idade, não devo pra ninguém e fico com quem eu quiser!”, respondeu a F. “Aqui em casa, quem manda sou eu e se você quiser ficar com esse traste, pegue suas coisas e suma daqui”, disse a mãe. Aí, o caldo entornou e a F partiu pra cima da mãe. Foi quando o Anselmo, irmão dela, entrou no meio. E já veio para acabar com a história de uma vez por todas. Arrastou F pelos cabelos e torceu seus dedos. Ela gritou como uma desesperada e para desvencilhar-se do irmão, deu-lhe uma mordida na mão onde ficaram quatro buracos feitos pelos dentes dela. Anselmo urrou de dor e soltou a irmã. Ela correu, entrou no banheiro e ligou para uma amiga e a amiga chamou a Polícia. O Anselmo que, segundo a irmã, é lutador de academia, evaporou quando viu o giroflex da viatura.

Violento demais
“Ele é agressivo, ciumento e beberrão”. Foi o que disse a senhora de iniciais RLS, moradora no Bairro de Lourdes, ao ser atendida pelos policiais militares que foram acionados via COPOM. Ela acabara de levar mais uma surra, depois de uma crise de ciúmes do marido que, ainda, quebrou seu celular e com uma faca, ameaçou matá-la. Tudo isso, na frente dos dois filhos menores do casal. O agressor é o Paulo Henrique. Mas, quando os policiais chegaram ao local da ocorrência, ele já não estava mais lá. “Não é a primeira vez que ele me bate. Tenho medo de que ele me mate”, disse a mulher. Os policiais, então, a orientaram a que buscasse atendimento na delegacia especializada de Defesa da Mulher. Ela disse que iria fazer isso, pois não aguenta mais sofrer nas mãos de seu carrasco.

Taxi roubado
Edmilson, um taxista trabalhador, amigo de todo mundo, atendeu ao telefone e saiu para buscar um passageiro. Mas, quando parou em um cruzamento do Bairro Jundiaí, para evitar um acidente, foi abordado por dois elementos de arma em punho. Eles queriam o carro de Edmilson, um Etios Toyota. O taxista, sem poder reagir, diante de uma arma de fogo, desceu e entregou as chaves. Nisso, ia passando uma viatura da PM e ele gritou desesperadamente. Os policiais pararam e, segundo Edmilson, depois de ouvirem sua narrativa, saíram sem dizer nada. O Edmilson, então, resolveu pedir ajuda aos colegas taxistas e fizeram uma verdadeira varredura por todos os cantos de Anápolis. Nada de achar o carro. Todavia, na madrugada, ele recebeu a boa notícia. Seu carro havia sido localizado, praticamente intacto, perto do posto da Polícia Rodoviária Federal, na entrada para Goiânia. Ficou dos mais alegres, pois disse que precisa do veículo para ganhar honestamente o seu pão de cada dia.

Caso estranho
Gabriella terminou o namoro como Thiago, porque o Thiago, segundo ela, é muito paquerador e não quer nada sério. “Ele fica atrás de outras mulheres”, disse ela. Mas, a coisa não fica só aí. O Thiago, segundo a mãe da Gabriella, a Dona Fátima, que é viúva, “faz coisas erradas” e a qualquer momento pode ter a vida enrolada. Ela não disse que coisas erradas são essas. Tem mais: o Thiago disse que a Gabriella é dele e não será de mais ninguém. Com medo dessa ameaça velada, a Dona Fátima procurou um sargento amigo da família. Ele disse que isso não é problema da PM e que ela tem de dar queixa na Delegacia da Mulher ou, no Ministério Público. De preferência, acompanhada de um advogado. Colaborou Richardson de Bastos

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...