(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.564

Causos de Polícia Comentários 01 de abril de 2016

Notas Gerais


A moto sumiu
Letícia, que mora em uma chácara no Residencial Terezinha Braga, estava com sua moto no Jardim Gonçalves. Ela disse que não sabe como, mas que num instante de bobeira, distraiu-se e, quando olhou, não viu mais a Honda de sua propriedade. Bateu o desespero. Perguntou daqui, perguntou dali e ninguém deu notícia. A vítima, então, desconsolada, foi ao plantão policial e registrou a ocorrência.
Estranha denúncia
O PM Lindomar estava de serviço com o colega PM Eugênio, quando recebeu um comunicado sobre o roubo de um carro C4 Palas, marca Citroën e a informante de nome Rafaela, disse que os ocupantes estavam na região da Vila Fabril, fortemente armados e que era para os policiais tomarem cuidado. Os militares, então, rumaram para o local apontado. De fato, depararam com o carro e dentro dele quatro pessoas. Os dois rapazes eram o Jacob e o Alexandre. A abordagem foi feita e os ocupantes do veículo ficaram assustados. Depois, tudo se esclareceu. A Rafaela fizera um comunicado falso de ocorrência, pois é (ou era) namorada do Alexandre e havia brigado com ele. Para deixá-lo em má situação, ela inventou a história. Só que, quem ficou em má situação foi ela que vai responder pelo crime de comunicado falso de ocorrência.
Roubados na chácara
O Marcelo, que mora no Residencial Itamaraty, mas que tem uma fazenda na região de Goianápolis, estava em companhia do caseiro de nome “Branco” e do Gessy. Seguiram para a propriedade rural e, quando lá chegaram, notaram o ambiente estranho. E, estavam com a razão. A fazenda fora invadida por três bandidos fortemente armados e que já haviam feito a esposa do caseiro “Branco” de refém. O trio rendeu os chegantes e passou a saquear tudo. Os bandidos pegaram uma TV 32 polegadas; dois ventiladores; 400 reais em dinheiro; celulares; alimentos; bebidas, um decodificador de antena parabólica e outros objetos de valor. E, para levar tudo isso, roubaram, ainda, a caminhonete da vítima, uma FIAT Strada, de cor prata, ano 2014.
Moto roubada
José Carlos parou sua moto na esquina da Rua Leopoldo de Bulhões com a Rua Luiz Schinor. Foi resolver um pequeno problema e não demoraria muito. Mas, a pouca demora foi o suficiente para que ele ficasse sem o veículo. Quando retornou, só viu o espaço em que deixara a motocicleta. Zé Carlos ficou apavorado, pois precisa da moto para trabalhar. Registou queixa no plantão.
Visita maldita
Alessandra, servidora pública municipal, depois de uma estafante jornada de trabalho, chegou em casa, no Bairro de Lourdes, para repousar. Ao lado do esposo Cleber, ela preparava o jantar e iria assistir TV, até chegar o sono. Mas, o plano não deu certo. Dois súditos do Reino das Trevas apareceram para infernizar a vida dela. E, como infernizaram. Deram voz de assalto, pegando todo mundo de surpresa. E, não tiveram a menor dificuldade para roubarem três telefones celulares; dois note books, (um deles pertencente à Prefeitura Municipal); um aparelho de TV e outros bens da família. Os bandidos foram embora e levaram o produto do roubo no próprio carro da Alessandra, um Chevrolet Ônix branco, novinho.
Pinga e volante
O Thiago, que se achava o dono do pedaço, estacionou sua Paraty em frente a um barzinho no Bairro de Lourdes e começou a beber água que passarinho não bebe. E, como estava sedento, “matou” várias latinhas, acompanhadas de coisa mais forte. Ao sair, resolveu bancar o play boy e fazer o carro cantar pneu. Todo mundo saiu à porta de casa para ver o espetáculo. E, tinha mais gente vendo: os ocupantes de uma viatura da PM. Os policiais abordaram o Thiago. Pediram documentos do carro e ele disse que não tinha. Pediram a habilitação, ele disse que não tinha. Levaram-no para fazer o exame etilométrico (bafômetro) e deu 08 ml de álcool por litro de ar. Ou seja, ele estava todo grogue. Foi levado para bater um papo com o pessoal do Plantão. E, sem cantar pneu.
Mulher assaltada
Dez e pouco da noite e a Débora seguia pela Avenida Nair Xavier, Bairro Alexandrina. Estava toda feliz da vida. Tão feliz que nem viu quando dois marginais a cercaram. “Boa noite, dona, tudo bem?”, disse um deles. Ela, que não conhecia a dupla, não respondeu e seguiu adiante. Mas, o camarada voltou a insistir: “Dona, perguntei se está tudo bem com a senhora. Mas, como a senhora é muito sem educação, vou falar de outro jeito: passa o celular, a bolsa o dinheiro. E, é agora! Se bancar a mal educada de novo, encho sua boca de balas. E não são balas de doce. São balas de chumbo mesmo”, disse o valentão. Aí, a Débora tremeu e temeu. Entregou tudo que os bandidos pediram, mais 200 reais em dinheiro que carregava. Tão misteriosamente como apareceram, os dois assaltantes sumiram na escuridão da noite. A Débora disse que não olhou para o rosto de nenhum deles, pois só viu um revólver que mais parecia um canhão da Segunda Guerra Mundial.
Carro barato
O Robson estava em um Palio vermelho, circulando pelas ruas do Recanto do Sol. Deu de cara com uma barreira da PM. “De quem é esse carro?” perguntou, educadamente, o policial. “É meu! Comprei e paguei”, respondeu, rispidamente, o Robson. “Pagou quanto, chefia?” disse o outro policial. “Seis mil, disse o Robson”. “Cadê os documentos?” disse o PM. “Sei não”, disse o Robson. Então, os policiais perderam a paciência e desconfiados do valor tão baixo da compra do carro, resolvem checar melhor. E não é que o carro tinha restrição de roubo na cidade de Corumbá? E não é que as placas não eram dele? E não é que o Robson ficou todo enrolado e foi levado para o Plantão Policial?

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...