(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.562

Causos de Polícia Comentários 17 de maro de 2016

Notas Gerais


Assaltado dez vezes
O comerciante Akil, que tem um mercadinho no Calixtolândia, é recordista em ser assaltado. Pela décima vez seu estabelecimento foi objeto da ação de bandidos. Ele contou no plantão que estava em companhia de um dos filhos, quando chegaram dois elementos armados e exigiram o dinheiro do caixa. Foram roubados 60 reais. Depois, os bandidos entraram na casa que fica no mesmo prédio e roubaram vários objetos de valor. Ainda, ameaçaram outro filho de Akil, de oito anos, com uma arma na cabeça. Feito o roubo, os bandidos entraram em um Gol preto, onde um terceiro elemento os aguardava e desapareceram.
Carro e celulares
O Wilson, morador do Vivian Park, estava batendo o maior papo com três amigos na porta de sua casa. Já passava das onze e meia da noite. De repente, do nada, surgiram dois homens armados, com cara de poucos amigos. “É assalto”, gritou um dos bandidos. E, pegos de surpresa, Wilson e os colegas foram obrigados a entregaram documentos, dinheiro e celulares. Os assaltantes levaram, também, o carro de um dos amigos do Wilson.
Assalto coletivo
Quatro elementos, ocupando duas motocicletas, chegaram à porta da casa do José Eurípedes, que conversava com o amigo Luiz Carlos. Os motoqueiros eram, na verdade, assaltantes. E assaltaram os dois colegas, levando, dentre outras coisas, o carro do Luiz Carlos, um Cobalt. Para convencerem os dois amigos a não reagirem os assaltantes exibiram duas pistolas iguais àquelas que são vistas em filmes do Steven Seagal. O relógio marcava oito e vinte da noite. O fato aconteceu no Jardim Arco Verde. Sorte do Luiz Carlos que, por volta de onze e meia da noite, seu carro foi encontrado pela Polícia Militar que, ainda, prendeu um suspeito.
A valentona
A Jackeline tem, apenas, 23 anos. Mas, é brava como ela só. Não tem medo de ninguém e encara qualquer um. Esta semana ela entrou em conflito com o companheiro Nilson e foi preciso chamar a Polícia. Quando a RP chegou à residência do casal, no Copacabana, o caldo ainda estava fervendo. Os policiais bateram à porta e, quem saiu? A Jackeline. “O que vocês querem aqui? Ninguém chamou vocês. Vão procurar bandidos”, teria dito ela. E, não satisfeita, partiu para cima dos militares, acertando-lhes alguns chutes. Aí, prevaleceu a máxima de que para cada ação, há uma reação. A Jackeline foi acalmada e colocada gentilmente no carro da Polícia Militar. De lá, todos seguiram para o Plantão.
Sem telefone e sem dinheiro
Gabriel, morador na Vila Norte passou o maior sufoco esta semana. Ele seguia para casa por volta de onze e meia da noite, quando surgiram dois elementos em uma bicicleta. O da garupa desceu e partiu para cima dele, dando-lhe uma gravata das mais apertadas. Gabriel disse que não conseguiu nem gritar. Quem gritou foi o que pilotava a bike. “Passa a grana e o celular” disse o bandido. O Gabriel, todo trêmulo, disse que não tinha nem um, nem outro. O jeito foi entregar a carteira que estava no bolso traseiro de sua bermuda. O que havia na carteira? Só a identidade do Gabriel. Ele disse que conhece um dos bandidos, mas, só de vista e que ele mora no Recanto do Sol.
Sufoco danado
“Passa o celular, se não, vou abrir seu bucho aqui mesmo”, disse um elemento que cercou o menor de iniciais H.T. nas proximidades do Brasil Park Shopping. Ele estava acompanhado de um colega de crime. Os assaltantes eram o David e o Rafael. O garoto, indefeso, entregou o aparelho e saiu correndo. Logo encontrou uma viatura da PM e narrou o acontecido. Policiais do CPE entraram em campo e não demoraram muito a encontrar a dupla de malfeitores. “Mãos na cabeça”, foi a ordem. A princípio, David e Rafael negaram. Mas, depois de uma conversa mais firme, resolveram levar os policiais até um terreno baldio, onde haviam deixado o celular da vítima.
Parada fatal
Leonardo parou seu FIAT Uno em uma distribuidora de bebidas no Vivian Park. Isto, por volta de dez e meia da noite. Ele nem tinha começado a conversar com o pessoal, quando surgiram três elementos fortemente armados e foram logo dizendo que eram assaltantes; que não tinham medo de polícia; que matavam, que faziam e aconteciam. O Léo ficou estático e disse que não iria bancar o herói. Os bandidos começaram a saquear todos os presentes e do Leonardo levaram o celular, a carteira com dinheiro e os documentos. Além, claro, do carro dele. Refeito do susto, Leonardo ligou para a Polícia e registrou o crime.
Furto na mochila
Inocentemente, a Senhora Tânia sacou R$1.100,00 em uma lotérica que fica no Terminal Urbano e embarcou no ônibus que faz a linha Centro/Fabril. Ela colocou o dinheiro na mochila da neta de quatro anos de idade, que fora buscar na escola. E, quando desceu do coletivo, viu que a mochila estava com o zíper aberto e que o dinheiro havia sumido. Inconformada, ela prestou queixa do furto.
Ação providencial
O Tenente PM Neto foi abordado, perto de sua casa, por quatro jovens que deram voz de assalto. “Sou polícia, cambada!”, disse ele. Os marginais correram em direção ao Parque Ipiranga. O tenente, mesmo estando de folga, pegou sua moto e saiu em perseguição aos bandidos e encontrou dois deles. Mais adiante, ele deparou com uma viatura do 38º BPM que havia detido os outros dois. Eram o Marcos Paulo e o menor de inicial Z que haviam participado de um assalto a duas mulheres e um homem.. Com eles, um simulacro de arma de fogo. Os assaltantes devolveram os objetos roubados das vitimas e foram levados para o Plantão. (Colaborou Richardson de Bastos)

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...