(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.553

Causos de Polícia Comentários 15 de janeiro de 2016

Da Redação


Deu sorte
O André deixou seu Monza verde no estacionamento da Rodoviária às onze e meia da noite. Ele fora levar sua mãe para embarcar para uma viagem. Quando voltou, a surpresa: cadê o carro? André entrou em pânico, pois era a sua única condução. O jeito foi chamar a polícia. E, não é que em pouco tempo a viatura comandada pelo Sargento Marco Aurélio encontrou o carro? Ele estava abandonado na Rua Itália, Jardim Bandeirante. O André não se conteve de alegria e disse que vai tomar mais cuidado.

Parada fatal
O Adelson parou em frente à casa de uma amiga no Jardim Alexandrina, para bater “um lero” com ela. E estava tão entusiasmado que nem viu quando uma moto com dois elementos encostou ao seu lado. Os ditos cujos eram assaltantes e foram logo enquadrando o Adelson: “C Chefia... passaí o dinheiro e o celular. Ou você que ir encontrar-se com São Pedro?”, disse um deles. O Adelson respondeu que ainda não estava devidamente preparado para tal encontro e resolveu entregar o telefone. Os bandidos viraram um risco. Isto, às sete e meia da noite.

Assaltada na rua
O pneu do carro da Marinalva furou quando ela transitava pelas ruas do Jardim Bandeirante. Ela parou e ia ligar para alguém pedindo socorro. Mas, chegou um carro com três sujeitos e Marinalva pensou: “Que coisa mais boa... eles vão me ajudar a trocar o pneu...”. Estava redondamente enganada. Eram bandidos perigoso, armados e desaforados. Foram, logo, tomando a bolsa dela. Dentro da bolsa estavam dinheiro; celular, documentos e outros pertences. A bolsa foi encontrada algumas horas depois no Bairro São Carlos. Mas, completamente vazia.

Salvos pela PM
Policiais do Quarto BPM foram acionados para averiguarem um veículo com suspeitos em seu interior, no Residencial Morumbi. Ao chegarem mais perto, viram que dois elementos correram para dentro de uma casa. Os policiais foram atrás. Um pulou o muro e escafedeu-se. Mas, o Bruno, mais lento, acabou sendo alcançado pelos militares. Ele estava com um revólver 38 que jogou ao chão imediatamente. Mas a surpresa maior estava por vir. Dentro da casa, três pessoas estavam amarradas. É que estava havendo um assalto na residência e a PM chegou bem na hora.

Assalto covarde
Por volta de dez da noite, a Senhora Gleice, moradora no Jardim Europa, estava em casa, na companhia de um filho e de um sobrinho. De repente, ela ouviu um barulho e abriu a janela. Deu de cara com um bandido que, apontando-lhe um revólver, a obrigou a abrir a porta. Nisso, surgiu outro assaltante. A dupla fez a festa. Primeiro, os bandidos mandaram que todos fossem para um cômodo da casa e, em seguida, apanharam tudo o que havia de valor, colocaram no FIAT Uno da dona da casa e sumiram no mundo.

Casos de família
O Luciano disse que iria matar a Jéssica, sua enteada. Ela, com medo, chamou a Polícia. Quando os militares chegaram à residência, que fica na Vila Jaiara, encontraram o Luciano. A Jéssica disse que ele estava armado. O Luciano disse que era mentira. Depois de troca de acusações, os policiais confirmaram que o acusado tinha um baita 38 escondido em cima do guarda-roupas. Foi todo mundo para a delegacia. Lá, o delegado arbitrou uma fiança de mil reais que o Luciano disse que não tinha. Então, ficou preso.

O coelho da discórdia
O Wesley e o Wilson moram na Alexandrina. A filha de Wilson tinha um coelho e o coelho sumiu. O Wilson disse que foi o Wesley quem roubou o parente do Pernalonga. E ameaçou: “Hoje à noite eu vou lá na sua casa te matar com uma faca!!!”. O Wesley ligou para o 190 e, em dois minutos, uma viatura do 28º BPM estava em frente ao endereço do conflito. Foi todo mundo bater um papo com o delegado de plantão. Feito o TCO, as partes foram orientadas a buscarem seus direitos. Mas, do coelho, ninguém deu notícia.

Fator surpresa
Dez e dez da noite, o Wanderson seguia cantarolando uma música do Michel Teló, nas proximidades do Ginásio “Newton de Faria”. De repente, se aproximou um elemento todo esquisito. O Wanderson apertou o passo. O elemento também. Pouco adiante, o estranho falou o que queria: dinheiro, celular, tudo o que valesse alguma coisa. E disse que se o Wanderson engrossasse o caldo, iria viajar para outro mundo naquela noite. Ele, que não é bobo nem nada, entregou o celular e correu sem olhar para trás. Só foi parar no Plantão Policial, onde registou a ocorrência.
Quarteto fantástico
Danilo; Murilo, Marcos e Aline estavam na maior folga em uma chácara, perto do Jardim Promissão. Os vizinhos estranharam e chamaram a polícia. Quando a RP chegou, abordou o quarteto e descobriu que se tratava de uma quadrilha. Na bolsa da Aline estavam vários celulares e outros objetos de valor E, ao lado da casa, estava estacionado um automóvel Peugeot que havia sido roubado pelo bando. Todos em cana.

Assaltantes presos
Três da tarde e o Marcos, na companhia do Humberto, acabava de assaltar uma farmácia na Avenida Benvindo Machado. Mas, os dois deram tanto azar que estava passando a viatura com o Cabo Augusto e o Soldado Rodrigo. Ouviram os gritos e foram pra cima. Prenderam ambos em flagrante. Armados, eles estavam com mais de mil reais em dinheiro vivo, fruto do assalto.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...