(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.549

Causos de Polícia Comentários 11 de dezembro de 2015

Notas Gerais


Briga de primos
No povoado de Caxambu, o Roni tomou umas e outras e deu de implicar com sua prima, a Maria Raquel. Além de chamá-la dos nomes mais feios dos quais se lembrava, o Roni ainda disse que a prima havia furtado um cachorro de sua propriedade (do Roni). O Cabo Jean foi solicitado para atender a ocorrência e encontrou-se com o Roni totalmente embriagado. Levado para o Plantão, descobriram que contra ele (o Roni) pesava um mandado de prisão. Então, cumpriu-se a lei.

Deu azar
O Divino estava na Rua Nair Xavier, Bairro Alexandrina, quando foi abordado pela polícia. Depois dos cumprimentos de praxe, os policiais resolveram aprofundar a conversa e decidiram dar uma geral no Divino. E, não é que ele estava com uma baita pistola 380 na cintura? Além disso, mais 19 munições intactas. Assim sendo, como não tinha permissão para andar armado, o Divino foi convidado a dar uma chegadinha ao Plantão, onde concedeu uma entrevista ao delegado.

Briga de casal
Cansada de sofrer ameaças e xingamentos do ex-esposo, Pollyana resolveu chamar a polícia. Segundo ela, há dois anos se separou do Levy, mas ele não desencarna e vive procurando-a. E, com ameaças, dizendo que quem manda na casa ainda é ele, essas coisas. Esta semana, entretanto, a situação fugiu do controle e foi todo mundo para o Plantão. O responsável pelo transporte foi o Cabo Gilmar. O Delegado Renato Rodrigues colheu os termos e ficou sabendo que a Pollyana queria representar contra o ex-marido. Então, encaminhou o inquérito para a Delegacia de Proteção à Mulher.

Na Avenida
A Priscila foi fazer uma visita à sogra, na região do Conjunto Nações Unidas. Depois de colocar a prosa em dia, ela resolveu ir embora cuidar de sua casa. E estava tão distraída, falando ao celular, que nem viu quando dois elementos, em uma moto de cor preta, abordaram-na em plena Avenida Pedro Ludovico. “Bom dia, dona. Me entrega esse celular aí, se não eu te mato”, disse um abusado que estava na garupa. A Priscilla, sem pestanejar, entregou o telefone saiu correndo sem olhar para trás. Horário do fato: meio dia e meia, sol rachando mamona.

Limparam a casa
O André, que mora no Residencial Ayrton Senna, contou no plantão que sua esposa havia dado uma saída rápida e, quando retornou viu que as portas da casa estavam abertas e não foi ela quem deixou. Logo, pensou no pior. E, o pior tinha acontecido mesmo. Ladrões levaram aparelhos eletro/eletrônicos, como note book; vídeo game; 800 reais em dinheiro; um revólver; várias munições; dois cheques no valor de 10 mil e 05 mil e 446 reais, além de outros objetos de valor. O arrombamento, seguido de roubo, foi por volta de quatro da tarde.

Passagem cara
O Gustavo comprou passagem para ir embora, com destino a Guaraí, no Estado do Tocantins. Mas, contou na Polícia que deixou o bilhete em cima de um rack e, quando foi apanhá-lo, ele não estava mais lá. Ele foi orientado a registrar a queixa no Plantão, certamente, para obter outra passagem. Foi orientado, também, a prestar mais atenção nas coisas.

Dois contra uma
Marciany, moradora no Jardim Arco Verde disse que foi abordada por dois elementos. Um bem trajado, magro e de baixa estatura. O outro, gordo, com várias tatuagens no braço. A dupla, sem muita cerimônia, disse a ela que não fizesse escândalo, não chamasse a atenção e que passasse tudo de valor que carregava. E, era muita coisa: vários cartões de bancos; um celular de última geração; documentos pessoais, cartão de plano de saúde e outros bens que estavam em sua bolsa de mão. Era por volta de onze e meia da noite e ela disse que nunca viu os dois assaltantes, mas que, se der de cara com eles, é capaz de reconhecê-los.

Moto roubada
O Wilson deixou sua moto em frente a um posto na Vila Jaiara e quando foi apanhá-la, só viu o espaço onde a dita cuja estava estacionada. Entrou em pânico, pois a moto é parte de seu ganha-pão. O furto aconteceu durante a madrugada e ele não tem nem ideia de quem possa ter levado sua motoca. Pediu providências e disse que não tem dinheiro para comprar outra, por enquanto.

Colegas de infortúnio
Érika e Acácio são colegas de trabalho. Esta semana, os dois estavam no ponto de ônibus na Avenida Brasil às seis da manhã, se dirigindo para o serviço. Foi quando, do nada, surgiu um sujeito bem vestido, aparentando ter 30 anos de idade, de cor parda, com um revólver que mais parecia um fuzil da Segunda Guerra Mundial. E apontou-o para o casal, dizendo que era ladrão e que não tinha a menor dificuldade em matar. Queria dinheiro, celular essas coisas de valor. Érica e Acácio entregaram os celulares e o pouco dinheiro que possuíam. O ladrão foi embora na maior calma e recomendou que os dois não olhassem para ele, se não, voltaria e daria uns tiros nos colegas. Eles não olharam.

Confusão
Fábio terminou o namoro com a Dejanira, mas vive importunando a moça. Ela diz que não que nada com ele e que já está com outra pessoa. Fábio disse ao irmão da Dejanira, o Júnior, que vai dar uma surra nela e no novo namorado. Fábio é valente e já tem passagem pela polícia. Foi por isso que ela, a Dejanira, contou o caso para seu primo, o policial Gomes. O Gomes deu uns conselhos ao Fábio e disse que ele está “procurando chifre na cabeça de cavalo”. (Colaborou Evaristo Pereira).

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...