(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.540

Causos de Polícia Comentários 09 de outubro de 2015

Notas Gerais


Golpe manjado


A Eliana recebeu uma mensagem em seu celular, dizendo que ela havia sido sorteada para receber um prêmio de 50 mil reais. Retornou a ligação e falou com um suposto Rodrigo. Este, disse que era verdade, mas que a Eliana deveria depositar 400 reais em determinada conta. Ela depositou. Depois o tal Rodrigo pediu novos depósitos e, ela depositou. Foi um total aproximado de três mil reais. Aí, o esposo da Eliana resolveu ligar para a operadora e foi informado de que não havia nenhum sorteio e que, provavelmente, se tratava de um golpe. E, era. Os depósitos foram feitos para agências do Estado do Ceará. Muita gente está caindo nesses golpes no Brasil inteiro.


 


Deu sorte


O João Batista recebeu, em sua casa, a visita de dois elementos. Um branco, o outro moreno. Eles disseram que queriam comprar a caminhoneta do João. Ajustaram o preço: R$ 6.800,00. Os dois, então, disseram que iriam fazer o depósito para o João. Algum tempo depois, retornaram com um recibo de depósito e o João assinou o documento de transferência da caminhoneta. No dia seguinte, o João foi ao banco e puxou o extrato. Não tinha nada. Foi ao gerente e soube que o envelope fora depositado vazio. Aí, caiu a ficha. O João teve uma ideia e entrou na internet para ver anúncios de carros e viu que a sua caminhoneta estava sendo anunciada por R$ 7 mil. Foi ao endereço e se encontrou com o Afladison. Este disse que havia comprado o veículo por R$ 7 mil e estava vendendo pelo mesmo preço. Foi todo mundo para a delegacia.


 


Muito folgado


Policiais do 28º Batalhão faziam a ronda pela Avenida Fernando Costa, na Vila Jaiara, quando depararam com um Voyage. No volante, o Diego, que, quando viu a viatura ficou todo trêmulo. “Encosta aí...” ordenou o policial. O Diego encostou. Logo os policiais viram que os números da placa do carro estavam adulterados. Uma letra, também, havia sido raspada parcialmente. A casa caiu. “Conta tudo, e depressa”, disse um dos PMs. O Diego, então, foi logo abrindo o bico e disse que o carro era do filho de um tal “Zé Bracinho”. E arrematou: “Tenho nada com isso, não doutor...”. No celular do Diego os policiais detectaram uma fala sobre placas de veículos e sobre uma moto. Resolveram, então, de comum acordo, concluir a conversa na delegacia de plantão.


 


Brigas de (ex) amor


Vânia e Charles moram no mesmo lote, porém, em casas separadas. Conversa vai, conversa vem e os dois resolveram engatar um namoro. Mas, o romance durou pouco e deixou, somente, mágoas. O Charles ainda gosta da Vânia e não aceita que ela se relacione com ninguém. E, no domingo, aconteceu. Quando ela conversava com um amigo, o Charles chegou e aprontou a maior confusão. Pegou uma faca e partiu para cima da moça. Ela correu igual a uma maratonista da São Silvestre. Chamaram a polícia e o Charles foi recolhido. No plantão, o delegado arbitrou uma fiança: “Deposite 788 reais e vai embora, responder em liberdade”. Mas, ele replicou: “Não tenho um tostão furado”. O delegado disse: “Então, vai em cana!”. Foi o que aconteceu.


 


Não adiantou


O André, morador no Vivian Park, foi aconselhado por amigos a colocar portas resistentes em sua casa. E, ele acatou a sugestão. Comprou portas de metal e mandou chumbar com cimento bem forte. Mas, não adiantou nada. No sábado, ele se ausentou de casa por algumas horas e, quando voltou, a surpresa: a porta havia sido arrombada e os ladrões fizeram a festa. Levaram uma TV 32 polegadas, perfumes, roupas e 20 reais em dinheiro. Desiludido, ele disse que não suspeita de ninguém.


 


Assalto maldoso


Oito e pouco da noite e a Gleicy caminhava pela Rua Um, no Bairro Jundiaí, toda despreocupada. Nem viu quando encostou uma moto vermelha, com dois elementos em cima. O garupa desceu rápido, com um baita revólver na mão e deu voz de assalto. A Gleicy tremeu de medo e não reagiu. O bandido tomou-lhe a mochila com documentos pessoais, algumas mudas de roupas, um par de tênis e o telefone celular. O assalto não demorou dois minutos e a vítima, depois de refazer-se do susto, registou a ocorrência no Plantão Policial.


 


Visita indesejada


Estava começando a escurecer e o Valdivino cuidava dos últimos trabalhos em sua propriedade rural. De tão concentrado no serviço ele nem viu quando chegaram dois elementos. Um deles, segundo o Valdivino, tem uma tatuagem com o desenho de uma flor em uma das mãos. O outro, ao invés de tatuagem, tinha era um revólver 38 na mão. Deram voz de assalto e imobilizaram o Valdivino. Levaram o que quiseram, inclusive a caminhonete S-10 da vítima, além de eletrodomésticos, uma espingarda e outros bens que estavam por ali. Os bandidos chegaram em um carro Fox de cor prata.


 


Picanha muito cara


Sujeito sem juízo o Edinaldo. Ele entrou em um supermercado da Avenida Universitária, pegou uma peça de picanha e camuflou na roupa. Ia saindo, quando foi abordado por seguranças do estabelecimento já quase entrando em seu carro. Edinaldo ainda quis despistar, mas o flagrante foi muito claro. Detido, teve de pagar fiança de 788 reais para evitar de ir preso. Detalhe: a peça de picanha, de acordo com o rótulo, custava 77 reais.


 


Que aniversário!


O Sinvaldo, morador em Bramápolis, fez aniversário esta semana. Resolveu chamar os amigos para tomarem algumas cervejas em um bar da região. Estava tudo na maior tranquilidade, quando chegaram dois elementos, aparentando serem menores de idade. Mas, tinham nas mãos, revólveres que pareciam canhões. E, sem perda de tempo, renderam todo mundo. Roubaram pertences pessoais e a caminhonete do Sinvaldo, uma Saveiro ano 2014 de cor branca. Segundo ele, só o som do veículo vale 15 mil reais.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...