(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.536

Causos de Polícia Comentários 14 de setembro de 2015

Notas Gerais


Surpresa do alto


O Rafael estava em sua panificadora, no Vivian Park, todo descontraído. Esperava mais alguns clientes e ouvia seu radinho à pilha. De repente, ouviu um estrondo e alguma coisa caindo do teto. Era o Luiz Carlos, que havia se escondido lá em cima. Então, Rafael quis saber o que aquele sujeito fazia no seu forro. O Luiz Carlos não soube explicar. Mas, depois de alguns “carinhos” ele acabou confessando que estava ali para roubar. Não roubou nada e, ainda, foi em cana.


 


O coelho da discórdia


Soniel é namorado de Maria. Aliás, era. Esta semana ele chegou à casa dela, na Vila Brasil e deparou com um quadro estranho. A Maria estava chutando um coelhinho que se mostrava inerte no chão. Coelhinho de verdade, não de pelúcia. O Soniel ficou indignado e quis tirar satisfação com a Maria. Aí, o pau quebrou. Soniel acusou a Maria de haver “assassinado” o bichinho. Ela se defendeu, dizendo que, apenas, o chutava porque tem nojo de animal morto. Como o caldo engrossou, a Maria pegou um pedaço de pau e quebrou o vidro traseiro do carro do Soniel. Chamaram a polícia. Mas, ficaram duas dúvidas: Quem matou o coelho? De quem era o coelho? Na ocorrência não consta.


 


Apuros na noite


A Marília, que mora no Conjunto Vila Verde, passou por uma experiência das mais desagradáveis. Era por volta de meia noite e ela trafegava com seu veículo pela Rua Engenheiro Portela, quando se aproximou uma moto com dois elementos. O da garupa sacou uma arma e apontou para a Marília. Ele, na hora, viu que sua vida estava por um fio. Parar, ou, não parar? Decidiu, então, acelerar com tudo. Foi a sua sorte, pois ela conseguiu despistar a dupla de assaltantes. E disse que vai dar um jeito de ir mais cedo para casa.


 


Joias da encrenca


O comerciante Wesley entrou numa enrascada daquelas. Ele comprou algumas joias de uma mulher a quem não conhecida direito. Dias depois, veio a surpresa. As joias foram furtadas por uma diarista em uma residência na Capital do Estado. A Polícia de Goiânia seguiu a pista e encontrou a loja do Wesley. A dona das joias, acompanhada de agentes policiais, reconheceu seus pertences. A Polícia Civil está tomando conta do caso. Um agente disse que quem compra qualquer tipo de mercadoria sem documento está correndo sérios riscos, caso do Wesley.


 


Parceiros em cana


Weberson e Júlio são dois amigos do peito. Gostam de curtir a vida, gostam de andar juntos, gostam de sair por aí. Mas, esta semana a coisa ficou feia para o lado dos dois. Em uma abordagem de rotina, policiais descobriram que ambos estavam armados. Armados, não... Fortemente armados! Estavam portando duas pistolas calibre 380 escondidas sob o tapete de um carro Gol, de cor vermelha. Além das armas, uma grande quantidade de munição. O jeito foi levar a dupla para o Plantão de Polícia, onde houve uma conferência com o delegado, o escrivão e alguns agentes que estavam por lá. Isto, às onze e pouco da manhã.


 


Saidinha fatal


Giuseppe é um moço ordeiro, trabalhador e estudioso. Mora no Bairro Boa Vista. Esta semana ele deu uma saída para resolver assuntos pessoais, mas, antes não tivesse ido. Quando retornou, por volta de oito e meia da noite, levou o maior susto. Sua casa estava arrombada e ele pensou, logo, no pior: “Levaram minhas coisas”. E, estava certo. O ladrão (ou ladrões) ficou bem à vontade. O Giuseppe disse, no Plantão Policial, que ficou sem um note book com muitos arquivos importantes, um violino que ele gostava de tocar em momentos de descontração, dois pingentes de ouro, além de uma fonte de energia para antena de internet. A revolta maior do Giuseppe foi que a casa ficou “de pernas pro ar”. Ele disse não desconfiar de ninguém.


 


Adeus moto


Precisando de um dinheirinho para pagar uma conta na manhã seguinte, o Vanderley resolveu dar uma passada em uma agência bancária da Avenida Presidente Kennedy. Parou a moto bem em frente e foi fazer o saque. O relógio marcava oito e meia da noite, em ponto. Ao retirar o dinheiro, Vanderley se preparou para ir embora. Entretanto, quando chegou do lado de fora da agência, cadê a moto? Em poucos minutos alguém levou seu veículo e, o engraçado é que ele não ouviu nada. Desesperado, o Vanderley ainda perguntou a algumas pessoas que estavam nas proximidades. Nenhuma resposta. O jeito foi registrar a ocorrência no Plantão Policial. Ele disse que tem esperança de reaver a sua moto e que confia no trabalho da polícia.


 


De volta pra casa


O indivíduo conhecido por “Valtinho” estava preso em Jaraguá. Mas, durante um descuido, ele acabou fugindo e veio parar, exatamente, em Anápolis. Deu azar, pois alguns agentes da polícia de Goianésia, também, estavam procurando por ele. E, encontraram. Foi no setor Nova Capital. Assim sendo, depois de uma curta temporada em liberdade, ele retornou ao velho convívio.


 


Furtou, foi preso


O Carlos Alberto não encontra qualquer dificuldade para entrar em um imóvel, mesmo estando este com as portas trancadas, com cerca elétrica, com cachorro bravo, câmera de videomonitoramento e outros dispositivos. Esta semana ele arrombou logo três casas, no Residencial América, pertinho da Cadeia Pública. Mas, desta vez, caiu. E foi preso em flagrante. A vantagem é que a polícia não gastou muito combustível para transportá-lo, pois ele estava a poucos metros do Presídio. (Colaborou Evaristo Pereira)

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...