(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed.522

Causos de Polícia Comentários 04 de junho de 2015

Notas Gerais


O carro sumiu!


O Amarildo disse no Plantão Policial que mora em um conhecido edifício no centro de Anápolis, cujo acesso à garagem só é permitido aos moradores. Mesmo assim, ele contou que estacionou seu Palio Fire de cor cinza por volta de três e meia da tarde e foi para seu apartamento. Quando voltou, não viu mais o carro. Amarildo ficou intrigado e pediu providências à polícia, mas disse não suspeitar de ninguém a princípio. Muito estranho!


 


Roubo internacional


Marco Tulio e Rodrigo voltavam para casa depois de assistirem as aulas em um curso de inglês. E, conversavam animadamente: “What about today’s class? (o que você achou da aula de hoje?)”, perguntou o Marco Túlio. Ao que Rodrigo respondeu: “It was nice, I liked a lot (estava ótima, gostei muito)”. E, nesse papo, nem viram que dois marmanjões se aproximaram e, em Português muito claro, foram logo dizendo que era um assalto. Mandaram os dois estudantes deitarem no chão, roubaram seus celulares, documentos e tudo o mais de valor que conduziam. Em seguida, os assaltantes pegaram o veículo e sumiram. Que veículo? Uma bike. Fato ocorrido na Avenida Bernardo Sayão, Jardim das Américas I Etapa.


 


Deu sorte


O Nelson cercou a viatura da PM. Ele estava mais branco do que farinha de trigo especial e disse que um elemento tentou assaltá-lo. A PM foi pra cima e na Rua Arnauld de Faria conseguiu ver um elemento já detido por populares. Era o Moisés, reconhecido pela vítima como o autor. Feito o baculejo, nada foi encontrado com ele. Mas, depois de uma minuciosa varredura, os policiais acharam, entre o meio foi e o pneu de um carro estacionado, um baita revólver Smith And Wesson, calibre 44. Segundo um dos policiais, trata-se de arma potente e um tiro com ela derruba um boi de mil quilos.


 


Roubada na rua


Luana vinha pela Avenida Brasil, perto da Prefeitura, na maior distração, olhando as mensagens que recebera durante todo o dia pelo WhatsApp. Quando deu por si, um elemento parou ao seu lado. Ele estava de bicicleta. E, com uma faca que mais parecia um espadachim ninja, deu-lhe voz de assalto. O que a Luana tinha? Só o celular. O bandido tomou-lhe o aparelho e saiu na maior folga pedalando igual ao Robinho, jogador do Santos.


 


Furto estranho


Leonardo, gerente de uma agência do Banco do Brasil, foi ao Plantão Policial e relatou um fato inusitado. Segundo ele, roubaram a câmera de videomonitoramento que fica no teto do prédio. Ele disse não saber com que objetivo foi praticado este furto, pois a câmera só tem valor se acoplada a um sistema específico. Ou seja: o ladrão (ou ladrões) perdeu tempo.


 


Dupla dinâmica


A dupla formada por Márcio e Charles não canta moda sertaneja, nem sertanejo universitário e, muito menos, arrocha ou axé. Os dois gostam, mesmo, é de assaltar. Esta semana eles estavam em uma festa perto de Interlândia e o dinheiro acabou. Resolveram, então, buscar mais. E, do jeito mais fácil. Foram a um restaurante que fica na sede do distrito e, sem a menor cerimônia, com um revólver na mão, assaltaram todo mundo que estava lá. Ato contínuo, subiram na moto e voltaram para a festa, como se nada tivesse acontecido. Mas, aconteceu. A PM os encontrou e, com a ajuda de uma das vítimas, os reconheceu. O Charles ainda quis despistar. Trajava, apenas, cuecas e disse que estava tomando banho na piscina. Mas, os policiais viram a moto que coincidia com a descrição das vítimas e notaram que ela estava com o motor ainda quente. Não teve como negar. Depois de uma boa conversa, eles entregaram o serviço e, até a arma foi localizada. Cadeia nos dois.


 


Achou a moto


Roubaram a moto do Max Willian. Ele foi atrás e descobriu onde ela estava: no Bairro das Bandeiras, em poder do Júlio César. O Max chamou a polícia e num instante a viatura chegou. “E, aê, chefia... cadê os documentos da máquina?”, perguntou o PM. “Tem não doutor...” respondeu o Júlio. “Então você está encrencado, vai ter de conversar com doutor delegado”, disse o PM. “Sô ladrão não, doutor. A moto está aí, eu comprei, mas, o cara não me passou os documentos...”, justificou o Júlio. Ao que o PM disse: “Seguinte: esta conversa está ficando muito comprida. Vamos lá para o plantão e você explica melhor ao delegado”. E, assim se fez.


 


Pega ladrão!


O Levi aproveitou-se de um descuido do José Alberto que estava fazendo um pagamento em uma loja da Rua 15 de Dezembro, avançou sobre ele, tomou-lhe a carteira e deu no pé. O José, acompanhado de alguns populares, saiu a seu encalço com o famoso grito “Pega ladrão... pega ladrão!!!”. E, não é que pegaram o Levi? Pegaram e o amarram em um banco da Praça James Fanstone. Ele, ainda, levou uns catiripapos. A polícia chegou e o conduziu ao Plantão.


 


Moto e mãe


O Eli parou sua moto em frente a uma academia, no Jardim América, para esperar sua mãe que estava malhando. O relógio marcava nove da noite. De repente, uma caminhonete Saveiro de cor branca, parou ao seu lado e um dos ocupantes foi logo abrindo o jogo: “Perdeu, playboy... passa dinheiro, o celular, tudo o que valer alguma coisa”. O Eli disse que estava durango e que não tinha celular. O bandido ficou nervoso e pediu-lhe as chaves da moto.  Fazer o quê, diante de uma situação daquelas? Eli entregou e foi para casa à pé, na companhia de sua mãe. Depois, compareceu ao Plantão para registrar a ocorrência. (Colaborou Richardson de Bastos).

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...