(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 603

Causos de Polícia Comentários 01 de janeiro de 2017

Notas Gerais


Desativado
O Jerônimo, foragido da Justiça, andava aprontando em Anápolis. Alguém ligou para a PM e entregou o endereço dele, no Recanto do Sol. Uma patrulha do 28º BPM foi bater lá. E lá estava o Jerônimo. “Mãos pra cima, não reaja!”, disse o policial. O Jerônimo, pego de surpresa, ficou quietinho. Dentro da casa, os policiais encontraram vários telefones celulares, ainda nas caixas e mais de quatro mil reais em grana viva. “Que dinheiro é esse, compadre?”, indagou o policial. “Roubei, doutor. Foi num supermercado lá da Vila Formosa”, disse ele na maior cara de pau. E foi com esta mesma cara de pau que ele acompanhou os policiais até o Plantão. De lá, ganhou outra carona para a Cadeia.

Caiu em Anápolis
O Maycon morava em Acreúna. E, lá, não era flor que se cheirasse. Aprontava uma em cima da outra. E, foi obrigado a se mudar. E, escolheu, justamente, Anápolis. Mas, foi em Anápolis que agentes da Delegacia de Homicídios o encontraram. Puxaram a ficha do Maycon e se assustaram com a relação de delitos. Levaram o Maycon para a delegacia e ele não teve como negar os crimes. Maycon já está de volta ao antigo ninho, ou seja, à cidade de Acreúna.

Mulher de sorte
A Senhora Gleice ganha a vida vendendo enxovais, calçados e outros artigos para mulheres. Esta semana ela estava no estacionamento da Prefeitura, quando foi abordada por três homens. Sem mais delongas, eles tomaram a sua bolsa, os documentos e o carro. Mais tarde, chegou uma denúncia de que o Eco Sport da Gleice estava na Vila Feliz. E, estava mesmo. Policiais do 31º BPM foram para lá e encontraram o veículo em poder do Ezequiel, do Jefferson e do menor de inicial V. (17anos). Mandaram um zap com as fotos dos três e a Gleice não teve dúvidas. Eram eles mesmos. Menor apreendido e os dois maiores presos. A Gleice ficou feliz porque seu carro foi encontrado na Vila Feliz.

Encarou o ladrão
O Jackson mora na Vila Formosa IV Etapa. Esta semana ele ia chegando em casa, quando viu um carro Gol parado bem em frente. Ficou desconfiado e não entrou. Logo viu um sujeito saindo da residência com alguns objetos de sua propriedade. “É ladrão”, disse ele. O relógio marcava meio dia em ponto. O Jackson, cheio de coragem, partiu pra cima do larápio. Rolaram no chão e trocaram alguns bofetes. Quando viu que levaria a pior, o bandido correu, deixando o carro e dentro do carro vários objetos que havia furtado na casa da vizinha do Jackson. A Polícia (Cabo Sampaio e Soldado Jonathan) foi chamada e tomou conta do caso.

Adeus, celular
Alexandre, 34 anos, ia pela Avenida Brasil Sul pensando o que iria comprar para a ceia do Ano Novo. Viu um barulho de moto, mas não se preocupou. A moto parou ao seu lado. O garupa estava com um revólver na mão. O Alexandre pensou: “Tô lascado. É ladrão”. E, era mesmo. Em dez segundos o bandido tomou o celular e o dinheiro (30 reais) do Alexandre, subiu de novo na moto que ainda estava ligada e foi embora com o comparsa. Lá na frente, jogou alguma coisa no chão. O Alexandre foi ver o que era. Era sua identidade.

Assalto inusitado
Quatro e meia da tarde e a Maria Aparecida vinha pela Rua Suíça, Vila Santa Izabel. De repente, parou um carro ao seu lado. Era um Corsa Sedan. Do Corsa Sedan desceu uma mulher com um vestido amarelo e de boné na cabeça. Junto com a mulher de vestido amarelo e de boné na cabeça, estava um sujeito aparentando ser menor de idade. O sujeito aparentando ser menor de idade estava com um revólver na mão e o apontou para a Maria Aparecida. A Maria Aparecida lembrou-se de todos os santos que conhecia e gelou dos pés à cabeça. O homem que parecia menor de idade e que estava com um revólver na mão, deu voz de assalto. A Maria entregou documentos, celular, 400 reais em dinheiro e outros pertences. O casal de assaltantes entrou no carro onde outro homem estava ao volante e desapareceu na primeira curva.

Caco de garrafa
O Dionatha já perdeu a conta de quantas vezes foi preso. Esta semana ele contabilizou mais uma visita ao Plantão. Foi assim: A Letícia ia saindo do trabalho, perto da Santa Casa, quando foi abordada pelo Dionatha. Ele a assaltou e para intimidá-la, estava com um caco de garrafa na mão. “Vou cortar sua goela se você não me entregar o celular”, disse. A Letícia, coitada, entregou. Mas, não ficou calada. Danou a gritar. O pessoal dali de perto ouviu, correu em seu socorro e perseguiu o Dionatha que, àquela altura, já estava perto da Vila dos Sargentos. Mas, foi alcançado e detido. Aí, chegou o Sargento Rodrigo e fez o procedimento de costume. O Dionatha nem esperou o convite e foi logo se acomodando no cubículo da viatura. A Letícia ficou toda alegre por recuperar seu telefone.

Sobrinho do major
O Danilo resolveu tocar o terror em Jaranápolis, município de Pirenópolis. Comprou briga com meio mundo e estava bem chapado. Chamaram a Policia e lá foi o Sargento Gilberto. “Num põe a mão ni mim não! Eu tenho um tio que é major da PM”, foi gritando o Danilo. Ao que o Sargento respondeu: “Que bom, meu amigo. Então vou levar você para Anápolis e mostrar para seu tio as belezas que você andou fazendo”. O Danilo quis engrossar, mas viu que a parada seria diferente. Resultado: foi trazido para o Plantão, onde concedeu uma entrevista ao delegado Willian Martins. (Colaborou Richardson de Bastos)

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...