(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 602

Causos de Polícia Comentários 23 de dezembro de 2016

Notas Gerais


Assalto no ônibus
Passava das nove da noite e a Renata estava no ônibus, já chegando em casa, no Vivian Park. Cansada, louca pra tomar um banho, jantar e ver a novela, ela nem percebeu quando se aproximou um sujeito mal encarado. O embaixador das trevas lhe apontou uma arma e deu a tradicional voz de assalto. Renata gelou dos pés à cabeça e não teve outro recurso que não fosse entregar a bolsa com documentos e 880 reais em dinheiro vivo. O bandido parece que sabia que ela estava com a grana. Depois do assalto ele desceu e sumiu na escuridão.

Roubado em casa
Gabriel estava na porta de casa, no Lago dos Buritis, apreciando a paisagem noturna. De repente, apareceram dois elementos e deram voz de assalto. Ele, sem poder de reação, entregou o celular e correu para dentro de casa, de onde ligou para a Polícia. Foi atendido na hora. “Passa as características dos elementos” disse o PM. Ele passou. Poucos minutos depois, recebeu um “zap” com uma foto. “É ele mesmo!”, respondeu. E o acusado era o menor de iniciais P.H. (15 anos). Acuado, entregou o comparsa. Era o Paulo Henrique. Foram à casa desse tal Paulo Henrique e a mãe dele autorizou a entrada dos policiais. Embaixo do seu colchão estavam um simulacro de arma de fogo e o celular do Gabriel. O restante da história não precisa contar.

Tráfico frustrado
A Cabo Francielle apresentou ao delegado Thiago Amorim, o Lucas. Isto, já depois da meia noite. Por que ela levou o Lucas para a delegacia? Porque o Lucas foi flagrado portando várias porções de maconha e de cocaína. Foi assim: os policiais estavam no Bairro Jundiaí, quando viram um motociclista em atitudes suspeitas e resolveram segui-lo. Quem pilotava a moto era o Bruno. Ele disse que estava a caminho do Brasil Park Shopping para comprar drogas de um tal Lucas. Uma conversa gravada no celular dele confirmava a história. Aí, foi fácil. Os policiais localizaram o Lucas na praça de alimentação do Shopping e o conduziram à delegacia.

Mulher valente
O tempo esquentou na Boate Apache, na Praça Dom Emanuel e iniciou-se uma briga generalizada. “Chama a polícia... chama a polícia!” gritaram. E chamaram. E, a polícia foi. Quando as viaturas encostaram, muita gente sarou da pinga na hora e correu. Menos um grupinho e, no grupinho, estava a Raíssa. A Raíssa resolveu pagar pra ver e encarou os policiais. “Vocês são um grupo de pessoas gentis, elegantes, gente da melhor qualidade. Gosto muito de todos os senhores e é um grande prazer recebê-los”, teria dito ela. Mas, a conversa não foi bem assim. Alterada, ele destratou os agentes da lei e despejou todo o estoque de palavrões que aprendera ao longo de seus 22 anos de idade. O jeito foi levá-la para o plantão. Lá, a Raíssa, ainda alterada, confirmou que xingara um policial porque este a mandara calar a boca. Foi ouvida e liberada. Um PM lamentou: “Amanhã ela vai repetir a mesma coisa e a gente não pode fazer nada”. E foi embora.

Ladrões de faca
A Eliane tem uma loja de artigos para pesca no Camelódromo. Esta semana chegaram por lá a Elisamar e o Alexandre. Papo vai, papo vem, e os dois saíram. Mas, levaram consigo, sem pagar, uma faca própria para pescaria e seguiram rumo à Praça Oeste. A Eliane chamou seu esposo e este foi atrás do casal. Quando abordou a dupla, foi ameaçado com uma faca. Mas, bem na hora, chegou uma guarnição do 28º BPM e deu voz de prisão aos dois. “Você tem uma faca e eu tenho uma pistola. Você é quem sabe...”, disse um policial. O Alexandre, que não é bobo nem nada, se rendeu aos argumentos do PM. E, de quebra, foi levado, junto com a companheira, para um saudável bate-papo com o pessoal do Plantão.

Valentão com mulher
Totalmente embriagado, o Carlos estava no Terminal Urbano, já por volta de dez da noite. Foi a uma lanchonete onde trabalha a Daniela. E, a Daniela, toda gentil, se apressou em atendê-lo: “Pois não, senhor... Deseja alguma coisa?”, disse ela. Ao que o Carlos respondeu: “Sai pra lá... Não quero ser atendido por uma negrinha do seu tipo. Vai isso... vai aquilo...”. E, mais desrespeitoso ainda, começou a exibir notas de 100 reais, esfregando-as no rosto da Daniela. Populares que ali se encontravam, ficaram indignados e detiveram o Carlos até que a PM chegasse. E, ela não demorou quase nada. Levado ao Plantão Policial, foi arbitrada uma fiança de 880 reais para que o Carlos não tivesse de ser levado para o Presídio. Ele pagou, mas não está livre do processo. Vai responder por injúria racial.

Carne e gás
Duas das tarde e lá vinham o Diego e o Marcos. Um com um botijão de gás no ombro, o outro com um saco e, dentro do saco, cinco quilos de carne. “Vão pra onde?”, perguntou um dos integrantes da equipe do 4º BPM que abordou a dupla. “Vamos ali, seu policial... Tamo limpo”, disse o Diego. “Fala a verdade, gente fina. Se estiver mentindo a coisa embaça pra vocês”, disse outro policial. Os dois, então, na maior cara de pau, confessaram que haviam furtado o botijão e a carne na Escola “Nadyr de Souza Andrade”, no Jardim Alvorada. Os policiais foram lá e viram que, de fato, a porta estava arrombada e que junto ao fogão só estava a mangueirinha. Resultado: os dois foram em cana.

Outra assaltada
A Geslaine ia chegando em casa, no Alto da Bela Vista, quando uma moto preta parou ao seu lado. Na moto estavam dois elementos mal-encarados. Ela sentiu que iria ser assaltada. E, foi... Os bandidos levaram sua bolsa com 20 reais em dinheiro, documentos, o crachá da empresa onde ela trabalha e outros objetos de uso pessoal.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...