(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 579

Causos de Polícia Comentários 15 de julho de 2016

Notas Gerais


Encontro fatal
Dez e meia da noite. Parque Ipiranga. Marcos e Ricardo estavam contemplando a beleza do local e nem deram conta da aproximação de dois elementos. Um deles, arrotando valentia, foi logo se apresentando. Era assaltante e queria dinheiro, documentos; celulares; carro, tudo. Os dois amigos, sem chances de reação, mesmo porque o assaltante estava com um potente revólver na mão, fizeram o que se lhes fora ordenado. Os bandidos saíram levando o carro, um Novo Voyage e tudo o mais de valor que estava em poder de Marcos e Ricardo.

Surpresa desagradável
A.F.J. disse, no Plantão, que estava em seu local de trabalho, quando começou a receber telefonemas com propostas de encontros para relações íntimas. Ele, a princípio, desconversou. Mas, como os telefonemas se multiplicavam, resolveu ir a fundo e descobriu que um site na internet tinha sua foto, com anúncio de conotação erótica. Ele disse que quase desmaiou e ligou imediatamente para os administradores do site exigindo que a publicidade fosse retirada, mas não foi atendido. Por conta disso, procurou a polícia.

Dupla malvada
A Adriana, 30 anos, disse aos policiais de plantão que estava em casa por volta de onze da noite e abriu a porta por um instante. Foi o suficiente para chegarem dois elementos, um “gordão” e outro moreno. A dupla disse que queria dinheiro, joias, tudo o que valesse alguma coisa. Ela disse que os assaltantes foram extremamente agressivos e aplicaram-lhe vários golpes. Isto aconteceu na Vila Goiás. Os bandidos, depois de espancarem a Adriana, fugiram levando, pasmem, uma geladeira branca.

No ponto de ônibus
Cinco e meia da madrugada e Juliana estava em um ponto de ônibus do Residencial Morumbi, esperando a condução para ir ao trabalho. De repente, surgiram dois elementos. Um deles armado de faca que disse: “Ou a senhora entrega tudo o que tem, ou eu vou abrir a sua barriga agora!”. A Juliana tremeu de medo e só tinha a bolsa com os documentos e uma pequena quantia em dinheiro. Entregou tudo.

Roubo de bolsa
Maria Cleonice foi abordada por dois assaltantes no Residencial Santo Antônio. Os dois estavam em uma moto e armados de faca. O mais covarde, deu-lhe um tapa no braço e a carteira que estava em sua mão caiu. O outro mandou que ela corresse. Ela não contou história... Saiu na maior disparada. O que tinha na bolsa da Maria? Dois batons, um lenço, uma presilha de cabelos e algumas moedas. A bolsa era bem simples e, segundo ela, não valia grande coisa.

Golpe do celular
Cansado do velho celular, o Rafael decidiu comprar um novo. “Compra pela internet, é mais barato”, disse um colega. Ele, então, foi para a frente do computador e começou a pesquisar. Achou um site com ofertas pra lá de tentadoras, em nome de uma grande loja de departamentos. Viu um celular que era a sua cara “É esse”, disse o Rafa. E, comprou por 502 reais. Pagou via boleto bancário. “Pediram sete dias úteis para entregar”, disse ele. Os sete dias se passaram. Mais cinco, mais dois e ele resolveu procurar uma das filiais da referida loja em Anápolis. Foi quando ficou sabendo que havia caído em um golpe. Ele e dezenas de outras pessoas.

Baixinho ousado
A Rita, que mora em Brasília, estava hospedada em um hotel na Vila Jaiara. Ela narrou, no Plantão, que sentiu fome à noite e resolveu descer para tomar um lanche. Mas, tomou foi um susto, pois um elemento magro, medindo, aproximadamente, um metro e meio, a agrediu, jogando-a ao chão e roubou-lhe a bolsa com documentos, mais 450 reais em dinheiro, cartões bancários e outros objetos de valor. Ela disse que o “baixinho” era muito violento e, depois de assaltá-la, saiu na maior carreira.

Adeus caminhonete
O Luiz deixou sua caminhoneta S-10 para lavar em um lavajato da Vila Santa Izabel. Ele levou o maior susto quando o dono do estabelecimento ligou e disse que três elementos, fortemente armados, haviam roubado o veículo. Luiz correu para lá e constatou que era verdade. Além da caminhonete do Luiz, os bandidos ainda levaram dois mil reais do Francisley, dono do lavajato. Este não soube descrever a fisionomia dos ladrões, pois, fora ordenado que ficasse o tempo todo de cabeça baixa.

Na fazenda
O Antônio mora em uma fazenda perto do DAIA. Ele tinha um revólver para se defender de prováveis invasores. Mas, não adiantou muito. Esta semana sua propriedade rural foi invadida e os ladrões levaram, além do dito revólver, mais 1.500 reais em dinheiro, uma TV, um DVD e outros objetos de valor. Isto aconteceu em um curto espaço de tempo, quando o Antônio se ausentou da propriedade.

Flagrante
Policiais militares ocupantes da viatura 7031 foram cercados pelo frentista Adair, nas proximidades da Rua Barão do Rio Branco. “Acabaram de me assaltar, seu policial. Eram dois bandidos. Foi ali no posto aonde eu trabalho”, disse ele. “Entra aqui, rapá... vamu dar um rolê aí e ver se achamos os mala”, disse o policial. E, assim se fez. Não demorou muito e viram o Weverton. “É ele, é ele!”, disse o Adair. Feita a abordagem, o acusado disse que estava em companhia da Patrícia e do Alexandre. Mas, não sabia deles e não estava mais com os 103 reais roubados do frentista. Foi levado para uma entrevista com o delegado de plantão. (Colaborou Richardson de Bastos).

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...