(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de Polícia - Ed. 557

Causos de Polícia Comentários 12 de fevereiro de 2016

Notas Gerais


Casal assaltado
Kelly e Daniel seguiam sem qualquer preocupação pela Avenida Planalto, Vila Jaiara. Nisto, se aproximaram dois elementos. “Eu sou o Myke e este aqui é meu amigo Welverton. Nós somos assaltantes e gostamos de roubar celulares. E como vimos que vocês estão com dois belíssimos exemplares, gostaríamos de nos apossar deles”, disse, gentilmente, um dos bandidos. “Amigo, faz isso com a gente não... Eu ainda nem acabei de pagar esse telefone”, argumentou uma das vítimas. “Problema seu. Passa logo pra cá”, retrucou o bandido. Assim sendo, diante de grave ameaça, reforçada com um baita revólver 38, o casal entregou os aparelhos. Mas, alguns minutos depois, policiais do 28º Batalhão já estavam com os dois larápios “na mão”. Devolveram os celulares e, ainda foram presos.

Noite fatídica
O Guilherme seguia para casa, por volta de onze e meia da noite. Ele mora no Bairro Boa Vista. Quando passava em frente a um supermercado, viu encostar uma moto preta, com dois sujeitos em cima. Gelou dos pés à cabeça. E, estava certo. A dupla era do mal. Os assaltantes armados tomaram o celular, a carteira com 300 reais e outros objetos do Guilherme. Refeito do susto, ele deu queixa à polícia.

O destemido
Policiais do 28º BPM foram chamados para atender a uma ocorrência de ameaça de morte feita por ocupantes de uma casa onde, supostamente, funcionava um ponto de venda de drogas, isto no Bairro da Lapa. Em lá chegando, foram recepcionados pelo Allyson. “É verdade que vocês fizeram ameaças aos vizinhos?”, perguntou um policial. “É, sim senhor!”, respondeu o Allyson. “É verdade que aqui tem droga?” voltou a perguntar o PM. “É, sim senhor!”, disse o Allyson. Assim sendo, ele ainda autorizou os policiais a adentrarem na casa. Lá foram encontradas várias porções de maconha; crack; cocaína, um revólver e alguns celulares. “O senhor vai ter de ir com a gente para o plantão”, falou o PM. “Tudo bem, vamos lá”, respondeu o Allyson. E assim se fez.

João valentão
A senhora de inicial I procurou a polícia com o rosto desfigurado por pancadas que recebera de seu pai, o Senhor João. Eles moram em uma chácara na região de Campo Limpo. “É a segunda vez que ele me bate assim”, disse ela. E, por incrível que pareça, o João bateu na filha na presença do próprio marido dela; dos outros filhos, de um tio e da mãe. Caso mais estranho. Foi solicitado exame de corpo de delito.

Confusão no ônibus
A Tânia vinha no coletivo. O Thales dirigia o buzú. Em um ponto da Avenida Goiás, ela pediu para o condutor esperar por um idoso que estava vindo para embarcar. “Não sou obrigado a esperar ninguém”, teria dito o Thales. “O senhor é muito sem educação”, teria dito a Tânia. “E você parece o Fofão de tão gorda que é”, teria dito o Thales. “Me respeita”, retrucou a Tânia. “Respeito não, seu marido é c...” teria dito o Thales. A discussão acabou no Plantão de Polícia e os dois devem comparecer a uma audiência no Juizado Especial Criminal, marcada para o dia 25 deste mês.

Quatro mulheres
Os seguranças de um shopping na Avenida Universitária desconfiaram da presença de duas mulheres em atitudes suspeitas e passaram a vigiá-las. E, estavam certos. As duas estavam praticando furtos em um supermercado que funciona ali. Estavam com uma sacola cheia de sandálias e outros artigos, quando foram interceptadas já no estacionamento. Não tiveram como negar. Mas, problema: as duas não portavam qualquer documento. Disseram se chamar Thayná e Ludmilla. Com elas, estavam duas menores de idade que foram entregues aos familiares. As ladras foram levadas ao Plantão para as providências de costume. Lá, soube-se que elas procediam de Ceilândia, Distrito Federal e que já haviam furtado uma TV Led, em outro shopping de Anápolis. Aconteceu às quatro e meia da tarde da quarta-feira de cinzas.

Roubadas no ponto
Milena e Ana Carolina estavam em um ponto de ônibus da Avenida Brasil, quando chegou uma moto roxa, com dois elementos. “Passaí o celular e a bolsa, depressa”, ordenou um deles. Estava com uma faca peixeira na mão. As duas, desprotegidas, entregaram o que os bandidos pediram. Eles foram embora. Elas chamaram a PM. E, não é que os dois bandidos acabaram presos? Eram o Jeová e o Marcos Antônio, velhos conhecidos da polícia de Anápolis. Foram reconhecidos pelas vítimas, só que não estavam mais com os celulares. Levados ao Plantão para as devidas providências.

Carona maldita
Três e meia da manhã e o Emerson decidiu dar carona a um jovem que lhe acenara, em frente a um bar na Rua Sete de Setembro. Segundo o Emerson, tratava-se de um travesti, que aparentava ter entre 20 e 25 anos, moreno, estatura mediana. Ao chegar à Praça Dom Emanuel o carona pediu para que o Emerson comprasse duas cervejas. Ele desceu e foi até a um pit-dog. Quando voltou, cadê o acompanhante? Cadê o veículo? Cadê os 300 CDs de uma dupla sertaneja que estavam dentro do Saveiro do Emerson? Ninguém sabe, ninguém viu.

De madrugada
O Bruno, que mora no Jardim Europa, abriu o portão de casa às quatro da manhã, pois iria trabalhar na feira. Nisto, apareceu um casal e o homem pediu um copo de água “para tomar um remédio”. Na boa fé, o Bruno virou as costas, quando notou uma coisa fria encostada em sua nuca. Era um facão que o homem portava. O casal deu voz de assalto e passou a recolher objetos de valor na casa. Em seguida, fugiram. O Bruno disse que a mulher, em dado momento, chamou o comparsa de Tiago.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...