(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casos de dengue caem pela segunda semana consecutiva

Saúde Comentários 06 de maro de 2015

Anápolis é o quarto município com maior número de notificações de dengue, atrás de Jataí, Aparecida de Goiânia e de Goiânia


O boletim epidemiológico da dengue divulgado pela Secretaria da Saúde (SES) mostra que na sétima semana de 2015, período de 15 a 21 de fevereiro, foram registrados 1.703 casos da doença. Uma redução de 52,36% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 3.575 casos. O número de casos apresenta queda pela segunda semana epidemiológica consecutiva. Na sexta semana deste ano, houve redução de quase 30% em relação à quinta semana. E a sétima semana apresentou uma queda de aproximadamente 50% em relação à sexta semana. O total de casos notificados até a sétima semana deste ano é de 23.061.
O coordenador estadual de Controle de Dengue e Chikungunya, Murilo do Carmo e Silva, alerta que, independente das estatísticas, a mobilização deve continuar. “Um caso que seja é motivo suficiente para continuar combatendo o mosquito e a doença com vigor. A dengue debilita o organismo, afasta do trabalho e da vida social, modifica a rotina de quem convive com o doente. É um sofrimento que pode ser evitado”.
Em números absolutos, Goiânia continua liderando o ranking da dengue, com 8.939 casos. Na sequência aparecem: Aparecida de Goiânia (2.207), Jataí (645), Anápolis (623), Pirenópolis (613), Ceres (539), Rubiataba (496), Crixás (355), Senador Canedo (335) e Goianira (313).
Em todo o Estado, há uma morte confirmada por dengue. Outras 14 estão sob investigação. Elas ocorreram em Aparecida de Goiânia (3), Brazabrantes (1), Crixás (1), Goiânia (2), Mineiros (1), Morro Agudo (1), Nerópolis (1), Novo Gama (1), Piracanjuba (1), Rio Verde (1) e Trindade (1).

Ações
O Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde, criou o Plano de Contingência, que aborda os aspectos clínicos, laboratoriais e epidemiológicos da doença, ações integradas de educação em saúde, estratégias de comunicação, mobilização social, saneamento e suporte legal para as ações.
O secretário da Pasta, Leonardo Vilela, afirmou que o Estado realizará campanhas educativas para prevenir a disseminação do vírus, além de eventos diversos, em lugares estratégicos, para informar a população a respeito dos agravos da doença. Nos municípios, o principal objetivo é responsabilizar a sociedade e os gestores sobre a prevenção e o combate à dengue.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Combate à “farra” dos cartões do SUS

17/01/2019

O Prefeito Roberto Naves anunciou que deverá enviar uma equipe técnica para conhecer o modelo de gestão de uma espécie de...

Secretário Municipal de Saúde faz “raio-x” nas unidades ligadas ao setor

17/01/2019

Avaliar de perto a realidade de cada uma das unidades da rede municipal e fiscalizar a prestação de serviços ao cidadão. ...

Crise na Saúde - Municípios estão em dificuldades sem os repasses do Estado

10/01/2019

De acordo com o Atlas da Eficiência da Educação (versão 2018) em Goiás, a gestão da educação em 213 municípios (93% ...

Verba para equipamentos na odontologia municipal

10/01/2019

Devido ao trabalho executado na área de saúde bucal, inclusive com a criação de 12 novas equipes em dois anos, a Prefeitu...