(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Casamento movimenta um mercado dinâmico

Geral Comentários 12 de junho de 2015

O sonho do casamento, hoje em dia, deve ser avaliado com maturidade, baseado na perspectiva da realidade e da individualidade de ambos, devido às frustrações da união e das altas despesas realizadas pelas famílias e pelos casais para realização das cerimônias


Entre o pedido de casamento e o “eu os declaro marido e mulher” existe muito mais do que supõe a nossa vã filosofia. As festas de matrimônio deixaram de ser simples reuniões de familiares e amigos para celebrar a união de um casal, e se transformaram em uma indústria milionária. Em Anápolis é realizado um evento denominado ‘Festas e Noivas’ que, este ano, chegou à sua oitava edição.


Segundo a organizadora, Sirley Oliveira, que é proprietária da empresa Imagem Produções, o objetivo do evento é apoiar os profissionais do setor comercial na Cidade. Com isso, a Comissão Organizadora do ‘Festas e Noivas’ criou a Feira Virtual festasenoivas.com. “É um espaço para os interessados consultarem lojas de vestidos; assessórios; bufê; cerimonial; arranjos, fotografia, e demais incrementos para racionalizar o tempo e voltar quantas vezes quiser. Agora, os noivos podem acessar a página virtual para buscarem informações durante todo o ano”.


O site proporciona um ambiente interativo na web e consegue simular uma feira de negócios com pavilhões de exposição, espaço de dicas, tendências e estandes de exposição. A ferramenta é utilizada para que empresas de Anápolis e região divulguem sua marca, seus produtos e seus serviços, de uma forma completamente tecnológica e inovadora. As empresas que oferecem serviços para este setor matrimonial, ou de debutantes, participaram da feira, que já virou tradição em Anápolis. Foram expostos modelos de convites; lembranças; novidades em penteados e maquiagens, artesanatos e o melhor da culinária, com degustação de bolos e doces.


Outra empresária que busca aprimoramento e novidades para este seguimento é Marinilza El Homsi e sua filha que é arquiteta e sócia, Isabelle El Homsi Mendes. Elas investiram na ideia de abrir uma loja especializada em acessórios para noivas, debutantes, damas de honra e madrinhas. “Estamos há seis meses no mercado. Vi que havia uma necessidade de se investir somente em acessórios destinados a estas eventualidades festivas. Quando minha filha se casou, percebemos que em Anápolis não havia muitas opções de assessórios. Então, fomos buscar novidades em Goiânia e Brasília. Hoje, participo das grandes feiras destinadas a festas de noivas para trazer novidades para minhas clientes aqui em Anápolis”, destacou a empresária.


Marinilza afirma que sua motivação vem através do sonho das suas clientes. “Elas chegam aqui e nos contam seus desejos, suas vontades e isto pra mim é inspirador”, diz. A loja, denominada Tej Assessórios de Luxo oferece os mais diversos acessórios para festas como coroas; porta coques; tiaras; véus; bolsas/clutches; porta alianças; semijoias exclusivas, dentre outros. “Vale lembrar que Tej é árabe e quer dizer coroa”, ressalta Marinilza.


Dados


O número de casamentos está aumentando no Brasil - foi um milhão no ano de 2014, 30% mais do que em 2013. O mercado de serviços para as cerimônias e festas, também, cresceu. Neste ano deverão ser movimentados 14,8 bilhões de reais - o dobro de dez anos atrás. Há motivos para acreditar que a corrida para o altar não terminará tão já.


De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), há 34 milhões de solteiros no Brasil entre 20 e 40 anos. Eles nasceram nas décadas de 70 e 80 e formam a maior geração de todos os tempos. Cerca de 40% deles - 14 milhões de pessoas - querem se casar nos próximos dois anos. Se apenas a metade concretizar o desejo, o resultado será algo em torno de 70 milhões de reais movimentados, em média, por dia.


A maioria das brasileiras casa-se, hoje, com idade entre 25 e 34 anos, enquanto a maioria dos homens casa-se dos 30 aos 39 anos.


Pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com 3.000 pessoas, revelou que 83% das mulheres e 76% dos homens se utilizaram de elementos associados a ideias de amor-romântico para descrever o modelo ideal de vida de um casal. Em seguida, vêm os comportamentos e valores da chamada relação igualitária entre homens e mulheres: 55% das mulheres e 52% dos homens. Em terceiro lugar aparecem os chamados comportamentos e valores simbióticos: companheirismo, cumplicidade e dedicação. Entre os problemas mais apontados, 61,5% dos homens e 61% das mulheres mencionaram problemas relacionados à idealização do casamento, ao mito do amor romântico.

Autor(a): Mariana Lourenço

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Prefeitura quer novas regras para a exploração do serviço funerário

27/04/2017

A Prefeitura de Anápolis vai criar novas regras para a exploração do serviço funerário. As atuais são consideradas obso...

Membros do Conselho da Juventude empossados em concorrida solenidade

27/04/2017

Aconteceu na manhã da última terça-feira, 25, no miniauditório da Prefeitura de Anápolis, a posse dos membros do Conselh...

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....