(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Cardiologista dá dicas para elevar o colesterol bom e diminuir o ruim

Saúde Comentários 22 de agosto de 2014

Praticar atividade física regular, consumir mais alimentos funcionais, evitar gordura saturada e frituras e comer grelhado ou assado são bons hábitos


Não é novidade, já cansamos de saber que é perigoso e, pior, ao ouvirmos conselhos médicos terroristas, nos incomodamos muito. Viram como é difícil explicar o assunto colesterol? Mas é necessário, pois o dia último 8 de agosto foi designado como o Dia Nacional de Combate ao Colesterol. Essa gordura é básica para a formação dos nossos hormônios sexuais e é o verdadeiro cimento que une as nossas células entre outras funções. O que interessa para o nosso Eu Atleta?
Sem dúvida, alguns conceitos como o de que não adianta usar o exercício físico para corrigir os níveis do colesterol LDL oxidado, conhecido como mau colesterol. Isso porque o seu excesso no sangue o leva a se depositar na capa interna das artérias (endotélio) ao longo dos anos, produzindo uma placa gordurosa (ateroma) que impede a passagem de sangue e suas possíveis consequências no corpo, infarto do miocárdio, derrame cerebral e gangrena nas pernas.
Geralmente, os adultos que tem problemas circulatórios devido aos níveis elevados desse colesterol podem ter certeza que essa história começou em geral 20 anos antes, até mesmo na infância. Se tiver pais ou irmãos com colesterol alto você deve conhecer os níveis do seu colesterol mesmo sendo criança.
A atividade física regular após 14 semanas consegue fazer com que o colesterol bom, o HDL se eleve no sangue, carregando e transferindo o LDL para ser metabolizado e aproveitado no
fígado. Mais uma vez, alertamos que para corrigir o excesso precisamos de uma mudança alimentar e o uso de poderosos medicamentos com possíveis efeitos colaterais e por isso só prescritos por médicos. Infelizmente o exercício físico em qualquer intensidade e volume não consegue diminuir o LDL mais do que 5% em média.

Confira algumas dicas para elevar o colesterol bom e diminuir o ruim:
1- A atividade física regular e contínua eleva o colesterol bom após 12 a 14 semanas. Com a suspensão das atividades físicas por algum tempo, perde-se totalmente o benefício conseguido.

2- Consumir os chamados alimentos funcionais: grãos, fibras e cereais (aveia, soja), frutas com casca.

3- Ler o rótulo dos alimentos, evitando os que contêm gordura saturada, gordura trans e hidrogenada.

4- Comer mais grelhado ou assado ou cozido, peixes e aves sem a pele

5- Os derivados da uva são conhecidos como alimentos que elevam o HDL, tanto o suco como o vinho tinto (uma taça por dia) ou alterna-los na semana. A cerveja até 600 ml/dia também tem esse efeito segundo pesquisas recentes

6- Diminuir o consumo de derivados de leite integral, preparações à base de coco, bolachas recheadas e evitar frituras em geral

7- Falsos tratamentos ou inúteis: limão, suco de laranja com berinjela ou alho, casca de crustáceos e outros tratamentos naturais não diminuem essas gorduras.

Conheça os cinco maiores vilões da alimentação que elevam o colesterol:
1. Margarina (fonte de gordura Trans): muita atenção aos produtos industrializados confeccionados à base de margarina como nuggets, biscoitos recheados, sorvete cremosos, croissant. São alimentos ricos em gordura trans. A margarina não deve ser utilizada em pães ou preparações, podem ser usados creme vegetal ou queijos magros ou na versão light com redução de gordura.

2. Frituras: batata frita, pastel, salgadinhos. Mesmo utilizando óleo vegetal (canola ou soja) ou azeite, se um alimento for utilizado em elevadas temperaturas ele passa por reações químicas oferecendo perigo à saúde, se tornando um óleo saturado. O ideal é fazer preparações assadas, cozidas e ensopadas. Ainda contém grande quantidade de sódio. Alimentos fritos são ricos em ácidos graxos saturados.

3. Carnes gordas: miúdos, bacon, costela, vísceras (fígado, coração), pernil, pele do frango, embutidos (salsichão, salsicha, mortadela, salame), são ricos em gorduras saturadas. Ao se preparar carnes, deve-se remover a gordura aparente e a pele (aves), pois a gordura penetra no interior da carne durante o preparo. Entre os tipos de preparação, deve-se dar preferência ao grelhado, bem passado, pois a carne mal passada com gordura apresenta as maiores taxas de gordura saturada. Dar preferência aos assados, cozidos, ensopados e grelhados.

4. Queijos “amarelos”: prato, coalho, emental, brie, cheddar, mussarela, parmesão, minas padrão, entre outros. Estão presente em sanduiches e em inúmeras preparações, são alimentos ricos em gorduras saturadas. A crença popular de que queijos de cor branca são adequados à saúde cardiovascular deve ser revista. Queijos minas padrão, requeijão e cream cheese têm alto teor de gordura saturada. Qualquer queijo cujo principal ingrediente seja o leite integral será fonte de gorduras saturadas. Podem ser substituídos por cottage, ricota, requeijão light, minas frescal light (cuidado com o tamanho da fatia), queijo prato light, mas sempre usando com moderação.

5. Leite integral, manteiga e creme de leite: Estes alimentos estão inseridos em muitas preparações: suflês, bolos, molhos cremosos, doces (tortas, pavês), sopas cremosas, empadões, quiches, saladas cremosas. São grandes fontes de gordura saturada e de calorias. Em substituição ao leite integral pode ser usado leite desnatado e em preparações que utilizem creme de leite pode ser usado requeijão light, creme de ricota, requeijão 0% de gordura ou iogurte.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...

Anápolis tem alta incidência de sífilis

20/10/2017

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estad...