(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Candidatos: Lei eleitoral proíbe prisão

Geral Comentários 01 de outubro de 2010

Desde o último dia 28, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante, desrespeito a salvo-conduto, prática de crimes inafiançáveis como tortura, tráfico de drogas e crimes hediondos, ou que já tenham mandado de prisão expedidos pela Justiça


Desde o último dia 28, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante, desrespeito a salvo-conduto, prática de crimes inafiançáveis como tortura, tráfico de drogas e crimes hediondos, ou que já tenham mandado de prisão expedidos pela Justiça. A determinação prevista no Código Eleitoral está em vigor desde ontem e será válida até a próxima terça-feira, dia 5, 48 horas após as eleições. A lei também proíbe a prisão de candidatos, membros da mesa na sessão eleitoral e fiscais de partido, a não ser em casos de flagrante delito e com a análise do juiz competente para verificar a legalidade do ato.

Autor(a): Das Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Cidade Jardim

21/06/2018

Está, finalmente, chegando ao fim um problema de grandes proporções que afetou, durante décadas, a vida das pessoas na re...

Destaque nas parcerias com o setor produtivo

21/06/2018

A relação entre empresa-universidade é de fundamental importância como ferramenta estratégica ao desenvolvimento cultura...

Ministro articula por mais verbas para a saúde em Goiás

21/06/2018

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, conseguiu mais de R$ 2,4 milhões, por meio de emendas extraorçamentárias, para a ...

Novo contrato com a Saneago provoca debates

21/06/2018

Conforme noticiou o Jornal CONTEXTO, em sua última edição, um projeto em tramitação na Câmara Municipal abre caminho pa...