(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Candidato destaca valorização da advocacia anapolina

Cidade Comentários 13 de novembro de 2015

O advogado Enil Henrique, em entrevista ao Jornal Contexto, disse que a maior prova dessa valorização é a indicação de oito nomes para a chapa, inclusive, para o Conselho Federal


Em plena campanha em busca de votos para a reeleição à Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás, o candidato Enil Henrique de Souza Filho visitou a redação do Jornal Contexto, na tarde da última terça-feira, 10, acompanhado de membros da chapa. Na ocasião, o advogado fez um apanhado geral das propostas que tem para a subseção de Anápolis, que é a segunda maior do Estado, ficando atrás, apenas, da regional, sediada na Capital.


Enil Henrique ressaltou que a sua campanha para a OAB/GO, está sustentada no tripé: independência, transparência e participação. Segundo ele, a advocacia goiana precisa de uma representação que não esteja vinculada a nenhum poder, seja ele Executivo, Legislativo ou Judiciário, “embora tenhamos de respeitar o princípio de harmonia que deve existir entre os poderes constituídos e as instituições e as parcerias, que são necessárias aos nossos trabalhos”, enfatizou, acrescentando que por conta desta diretriz, a chapa não tem nomes com vinculações de cunho político-partidário.


Em relação à transparência, o candidato, que concorre à reeleição, enfatizou que ao assumir o cargo no início do ano, uma das providências que tomou foi a criação do Portal de Transparência da OAB/GO. “Fizemos uma pesquisa em todo o Brasil para a criação desse portal e o nosso, hoje, é modelo perante outras regionais da Ordem”, frisou, observando que este princípio, portanto, já é realidade e não uma promessa de campanha. “Claro que temos muito para avançar e, vamos fazer”, disse.


Finalmente, em relação à participação, Enil Henrique ponderou que a OAB/GO estava distante da advocacia goiana e a sua proposta, caso seja eleito, “é estimular, cada vez mais, os advogados a virem para a Ordem para participar das nossas 45 comissões temáticas de trabalho”. O que, segundo observou, é uma ação que já é desencadeada na atual gestão que, conforme citou, encontrou essas comissões quase que praticamente paralisadas. “Vamos oxigenar a OAB, para que possamos atender às demandas dos advogados em todos os segmentos onde atuamos”, completou.


 


Anápolis


O candidato Enil Henrique ressaltou que o principal diferencial de suas propostas para Anápolis está na montagem da própria chapa, para a qual foram convidados sete advogados para comporem a representação do Conselho Estadual. São eles: Lilian Maria Braga Martins; Rosana Luiza Ventura Carvalho; Fernando Rodrigues da Silva Alves Costa; Flávio Alves de Sá; Marcelo Pinto Siade, Neizadi da Silva Porto Bernardes e Washington João de Sousa Pacheco. Além do advogado e atual presidente da subseção, Antônio Heli de Oliveira, no quadro de candidatos ao Conselho Federal. “Esta força de Anápolis na nossa chapa, representa o compromisso e o comprometimento que temos para com o Município e região”, sublinhou.


Por outro lado, destacou que entre as suas propostas estão, também, o término da sede da subseção, onde deseja implantar uma unidade descentralizada do Tribunal de Ética, com abrangência regional. Além disso, enfatizou que outra proposta é criar o Núcleo de Direitos e Prerrogativas, também com abrangência regional, ou seja, junto às 12 delegacias que estão ligadas à subseção; a criação de uma sucursal da Escola Superior de Advocacia (ESA) e a melhor estruturação da Caixa de Assistência dos Advogados (Casag).  Conforme ponderou, todas as propostas estão em consonância aos projetos defendidos pela Chapa OAB que concorre à subseção, liderada pelo advogado Ronivan Peixoto de Morais Júnior. “Assim como ele também apoia nossas propostas para Anápolis e para Goiás”, arrematou Enil Henrique.


 


Rombo na OAB


A respeito de um artigo publicado em um jornal da Capital, dando conta de que a OAB/GO deve fechar o ano com um déficit de R$ 9 milhões, Enil Henrique rechaçou a denúncia. Conforme destacou, o que existe em verdade são quatro empréstimos que foram captados ao longo dos anos. Entretanto, dois deles já foram devidamente saldados; outro termina de ser pago neste mês de novembro e o último vai até julho do ano que vem, que é um financiamento de R$ 2 milhões, com saldo devedor de aproximadamente R$ 900 mil. “Não existe rombo”, defendeu.


Segundo Enil Henrique, todos os valores e condições deste financiamento estão colocados de forma clara e à disposição dos interessados, no Portal de Transparência. “Convido os advogados goianos a que visitem o Portal e possam tirar qualquer eventual dúvida em relação a este assunto”, conclamou.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Segundo viaduto da Brasil já tem a primeira rampa pavimentada

12/10/2017

A impermeabilização da rampa sul do viaduto “Idelfonso Limírio”, erguido na confluência da Avenida Brasil e da Rua Am...

Certificado presta homenagem a personalidades anapolinas

12/10/2017

Seis personalidades que em suas ações defendem a vida e a família foram homenageadas durante sessão solene realizada no d...

Passe Livre Estudantil deve funcionar a partir do dia 17

12/10/2017

O programa Passe Livre Estudantil (PLE) deverá começar a funcionar em Anápolis no início da próxima semana, provavelment...

Ministério Público terá nova sede

05/10/2017

Com previsão de as obras começarem a serem executadas ainda este ano, o Ministério Público, em Anápolis, vai funcionar n...