(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Campanha imuniza contra Pólio e Sarampo

Saúde Comentários 12 de agosto de 2011

Secretaria Municipal de Saúde anuncia grande cruzada para combater duas moléstias que causam temor para as famílias em geral


A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), realiza neste sábado, 13, o Dia D da Vacinação contra a Poliomielite, que marca o início da campanha nacional. Simultaneamente, acontecerá, também, a vacinação contra sarampo. A abertura acontece às 09 horas, na Praça Americano do Brasil. Os postos de atendimento funcionarão das 8 às 17 horas.
Segundo informa a Semusa, mais de 80 postos volantes e fixos, irão disponibilizar as vacinas. Contra a paralisia infantil, deverão ser imunizadas 23.443 crianças de zero a menores de cinco anos, cumprindo a determinação do Ministério da Saúde, ou seja, vacinar 95% da população estimada.
Também serão disponibilizadas 27.840 vacinas da tríplice viral, contra sarampo, rubéola e caxumba, para crianças de um, a menores sete anos de idade (12 meses a seis anos 11 meses e 29 dias). Todas as crianças nesta faixa etária deverão ser vacinadas, independente de já ter sido vacinada ou ter tido a doença anteriormente.

Goiás
No Estado de Goiás, de acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde a meta é imunizar as crianças menores de cinco anos de idade, o que representa 418.813 aplicações. Nesta etapa, Goiás também vacina crianças de um, a menores de sete anos de idade contra sarampo, um total de 512.588, independente do número de doses recebidas anteriormente.

As doenças
A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá, principalmente, por via oral.
Há 22 anos, o Brasil está livre da circulação do Poliovirus Selvagem. Em 1994 o país obteve o Certificado Internacional de Erradicação da Transmissão Autóctone e, desde então, comprometeu-se a manter altas coberturas vacinais – maiores ou igual a 90%. A partir de 2005, essa meta foi alterada para 95% do público alvo. O último caso de poliomielite no Brasil foi registrado em 1989, na Paraíba.
O sarampo é uma doença viral aguda, grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, exantema (manchas avermelhadas), coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. O período de transmissão varia de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após o surgimento das manchas. A vacina é o meio mais eficaz de prevenção do sarampo.

Tira dúvidas sobre as duas vacinações - contra a pólio e contra o sarampo

1. Há risco para as crianças que vão tomar duas vacinas?
Não. As vacinas são seguras e podem ser aplicadas nas crianças no mesmo dia, sem prejudicar a saúde delas.

2. As vacinas têm contraindicações?
Em geral, não. Porém, recomenda-se que as crianças que estejam com febre acima de 38º ou com alguma infecção, sejam avaliadas por um médico antes de se vacinarem. Também não é recomendado vacinar crianças que tenham problemas de imunodepressão (como pacientes de câncer e AIDS ou de outras doenças e ou tratamentos que afetem o sistema imunológico, de defesas do organismo) e anafilaxia (reação alérgica severa) a dose anterior das vacinas.

3. Onde vacinar as crianças?
Os pais ou responsáveis devem procurar a Secretaria de Saúde do seu município ou estado para se informarem sobre a lista de postos, bem como os endereços e os horários de funcionamento.

4. Só será possível vacinar as crianças nessas datas?
Não. As vacinas contra pólio e sarampo são oferecidas gratuitamente pelo SUS e estão disponíveis durante todo o ano, nos postos de saúde, para a vacinação de rotina. Mas é fundamental levar as crianças às campanhas de vacinação, porque elas reforçam a proteção da saúde delas.

5. Como funciona o calendário básico de vacinação, fora das campanhas?
Vacina poliomielite oral - Os bebês devem receber a vacina aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses, recebem o reforço. Porém, todas as crianças menores de cinco anos (de zero a quatro anos 11 meses e 29 dias) devem tomar as duas doses durante a Campanha Nacional, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.

Vacina tríplice viral - As crianças devem tomar uma dose da vacina tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) aos 12 meses e uma segunda dose aos quatro anos. Porém, todas as crianças devem se vacinar nas campanhas de seguimento, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.
(Fonte: Ministério da Saúde)

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Infectologia tem jornada sábado

18/05/2017

A Sociedade Goiana de infectologia realiza neste sábado, 20, a I Jornana de Infectologia de Anápolis. As palestras têm por...

Como superar o fim de um relacionamento?

27/04/2017

Ter o ‘coração partido‘ é uma das experiências mais traumáticas da vida. No entanto, de acordo com um estudo da Univ...

Obras no Huana continuam com recursos da venda da CELG

27/04/2017

As obras de ampliação e reforma do Hospital de Urgências de Anápolis “Dr. Henrique Santillo” terão continuidade com ...

Saúde realiza vacinação contra a gripe até dia 26 de maio

19/04/2017

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou na última segunda-feira, 17, e as vacinas estão disponívei...