(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Campanha difícil

Contexto Político Comentários 23 de julho de 2010

Esta será uma campanha difícil, principalmente, para os candidatos que disputam cargos proporcionais de deputado federal e estadual.


Campanha difícil
Esta será uma campanha difícil, principalmente, para os candidatos que disputam cargos proporcionais de deputado federal e estadual. É que, pelo quadro atual, será acirrada a disputa entre os candidatos majoritários: para a Presidência da República, com a polarização entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB); e na eleição ao Governo do Estado, com a polarização entre Íris Rezende (PMDB) e Marconi Perillo (PSDB). O jogo não será fácil, também, para os candidatos ao Senado.
O corpo-a-corpo com o eleitorado será uma peça fundamental nessa campanha, como também a internet. Pelo menos até que se inicie o horário gratuito de rádio e televisão, com a possibilidade de atingir a grande massa dos votantes. Esse tipo de propaganda se inicia em 17 de agosto (45 dias antes do pleito). Então, o tempo será de um mês e mais duas semanas para que os candidatos possam se apresentar e colocar suas propostas. Depois, é esperar o resultado da contagem dos votos.


Esquecidos
A Goiás Parceria decidiu, de última hora, adiar a realização da audiência pública sobre o aeroporto de cargas de Anápolis. Quem se deslocou ao plenário da Câmara Municipal, às 10 da manhã da última terça-feira, 20, quando o evento se realizaria, não encontrou ninguém, exceto alguns funcionários da Casa, que acabaram ficando com a tarefa de se desculparem com a falta de aviso prévio dos organizadores. A nova reunião vai acontecer no dia dois de agosto. O local e o horário serão, posteriormente, divulgados.

Tiroteio
O cancelamento da audiência pública rendeu... No mesmo dia, o Presidente da Câmara Municipal, Sírio Miguel (PSB), atribuiu a culpa de tudo ao conselheiro Edson Ferrari, do Tribunal de Contas do Estado. E soltou a verborragia. Dentre outras coisas, disse, textualmente, em entrevista ao programa Bate Rebate, da Rádio São Francisco, que se tratava de “uma molecagem” do conselheiro.
No dia seguinte, o vereador Fernando Cunha (PSDB) tomou as dores de Ferrari e disse que “Sirinho” estava fazendo campanha política em cima do assunto. Sem contar que cópia da entrevista foi solicitada pela assessoria jurídica do Tribunal de Contas do Estado. Vêm desdobramentos por aí.

Inquérito
Quase um ano depois, o Terceiro Distrito Policial concluiu o inquérito que apurava a participação do então candidato do PSDB, Ridoval Chiareloto, à Prefeitura de Anápolis, em 2008, em uma suposta festa com a presença de garotas menores de idade. Na ocasião Chiareloto e outros companheiros foram acusados de pedofilia, o que lhe rendeu muitos aborrecimentos durante a campanha. O relatório do delegado Gleysson Reis concluiu que a referida festa não existiu. E agora?

Lembrados
O candidato da Nova Frente, Vanderlan Cardoso, ao ser questionado sobre sua identificação com Anápolis, ressaltou que a cidade tem ligações com Senador Canedo, onde era prefeito até deixar o cargo para disputar o Governo de Goiás. É que, por sua administração, passaram alguns anapolinos como o atual vice-prefeito João Gomes e o ex-presidente da Câmara Municipal, Joaquim Jacinto de Lima, o “Liminha”, que hoje é um dos principais articuladores da chamada Nova Frente.

Artilharia
“Não trabalhamos para tirar votos de A ou B”. A mensagem é do candidato ao governo pela coligação pela Coligação Goiás no Rumo Certo, Vanderlan Cardoso (PR). Em outras palavras, ele quis dizer que, por ser aliado do Governador Alcides Rodrigues, não irá mirar a sua “artilharia”, exclusivamente, no adversário do PSDB, Marconi Perillo. Segundo o candidato, para crescer nas pesquisas é preciso tirar o voto de todos e ainda convencer os indecisos.

Alfinetada
O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, em reunião com empresários, na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), alfinetou o presidente Lula, em relação à obra da Ferrovia Norte-Sul que, segundo o tucano, só virou prioridade no último dos oitos anos de mandato. Serra recordou que a obra teve início em 1985, no governo de José Sarney e que um dos entraves teria sido o projeto do trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro que, com um custo estimado de R$ 33 bilhões, dinheiro este que, na sua avaliação, daria para terminar a Norte-Sul e, de quebra, construir o metrô de Goiânia.

Fôlego
Já há quem diga que Marconi Perillo (PSDB) pretende vencer os seus adversários pelo cansaço. Não é para menos: a agenda do tucano, no domingo, tem início às 07h30min em Hidrolândia, depois ele passa por Professor Jamil, Cromínia, Mairipotaba, Pontalina, Edéia e, ainda no mesmo dia, às 22 horas, participa, em Goiânia, de um debate promovido pela Fonte TV Canal 5, no programa Polthéia, juntamente com as rádios AM 1090 e Fonte FM 103,7 (Goiânia e Anápolis).

Propostas
O candidato da coligação PMDBPTPC do B, Iris Rezende, deixou claro nas entrevistas que concedeu em Anápolis, que pretende estabelecer um confronto de informações entre as realizações de seu governo na cidade e a de Marconi Perillo. Um dos seus trunfos é ter sido o “pai” do Fomentar, que, depois, foi transformado em produzir, propulsor do processo de industrialização e de fundamental importância para a consolidação do Distrito Agroindustrial. Outro ponto é a criação da Uniana, em seu governo, que mais tarde, na gestão de Marconi, foi transformada em UEG.

Vitrines
Iris deixa escapar uma preocupação com o eleitorado jovem de Goiás, que não conheceu seu trabalho como governador, em dois mandatos. Por isso, deve fazer de Goiânia uma espécie de vitrine de sua campanha para demonstrar suas habilidades como administrador. A outra vitrine da campanha irista deverá ser Anápolis, governada por Antônio Gomide, do PT, a quem tem rendido muitos elogios por onde passa.

Copa 2014
O candidato da coligação “Goiás quer mais”, Marconi Perillo, afirma que assumiu compromisso, em reunião com cerca de 100 lideranças esportivas de Goiás, de dar prioridade ao setor. Além disso, ele reafirma a posição de trabalhar para incluir Goiânia na Copa de 2014.

Subprefeituras
O prefeito Antônio Gomide aproveitou a agenda do aniversário dos 103 anos de emancipação de Anápolis, para inaugurar mais duas subprefeituras. No sábado, será entregue as obras de reforma e ampliação da subprefeitura de Joanápolis e, no domingo, a de Souzânia. As duas solenidades estão previstas para as 18 horas, com edição do projeto Viola Caipira.

Divulgação
A Hyundai está promovendo uma campanha na televisão, para divulgar a produção do modelo Tucson, no Brasil, através da montadora Caoa instalada no Distrito Agroindustrial. De bom gosto, o comercial mostra a linha de produção do automóvel que é considerada uma das mais modernas do país. Bom para a empresa, bom para a cidade, que colhe os bons frutos que qualquer grande empreendimento traz.

Capital
A cidade de Goiás vai se transformar, mais uma vez, na Capital do Estado. A solenidade, que acontece às 09h30min horas do dia 30 próximo, será comandada pelo Governador Alcides Rodrigues, que vai receber várias autoridades. O evento será no Palácio Conde dos Arcos. A transferência da Capital para a Cidade de Goiás é uma homenagem à antiga Vila Boa, por decreto do então Governador Mauro Borges. Consta, ainda, da programação, a entrega de comendas da Ordem do Mérito Anhanguera a personalidades goianas.

Voto em trânsito
Até 15 de agosto, o eleitor que estiver ausente do seu domicílio eleitoral, em primeiro, ou segundo, turno das eleições deste ano, poderá requerer a habilitação para votar em trânsito para Presidente e Vice-Presidente da República, com a indicação da capital do Estado onde estará presente de passagem ou em deslocamento. O voto em trânsito é uma novidade na eleição de 2010. O eleitor que optar por ele, pode procurar qualquer cartório eleitoral do País, com o título eleitoral e carteira de identidade oficial com fotografia (ou documento oficial com foto). Quem fizer essa opção, não precisará justificar a ausência do voto para os outros cargos (governador, senador, deputado federal e estadual).

Presídios
Segundo informa o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nas eleições deste ano, 26 estados brasileiros possibilitarão que seus presos provisórios e adolescentes em unidades de internação exerçam o direito ao voto. Somente o Estado de Goiás não realizará este tipo de votação. No total, serão instalados locais de votação em 424 estabelecimentos prisionais e unidades de internação de adolescentes, que somam 20.099 eleitores aptos a votar. Entretanto, estes locais não contarão somente com o voto de eleitores presos, pois também receberão os votos de servidores do sistema penitenciário, membros da OAB, do Ministério Público, Defensoria Pública e mesários, entre outros servidores que estarão colaborando com a Justiça Eleitoral.

Perfil
Mais de 135 milhões de eleitores estão aptos ao voto este ano no Brasil, conforme foi divulgado pelo TSE. A maioria é formada por mulheres e tem entre 25 e 34 anos. O perfil traçado pelo TSE revela, ainda, uma alteração na pirâmide etária brasileira, por consequência da diminuição do número de eleitores jovens e o aumento da população de idade mais avançada. Em 2006, os jovens com idade entre 16 e 17 anos, para os quais o voto é facultativo, somavam 2.566.391. Este ano, eles somam 2.391.352. As faixas etárias entre 45 e 59 anos e 60 e 69 anos, segundo o Tribunal, demonstraram um aumento significativo, também constatado entre os eleitores com idade superior a 79 anos.

Calendário eleitoral
25 de julho - domingo
Último dia para que os títulos dos eleitores que requereram inscrição ou transferência estejam prontos. Último dia, também, para a publicação, no órgão oficial do Estado, dos nomes das pessoas indicadas para compor as juntas eleitorais para o primeiro e eventual segundo turnos de votação.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.618

19/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

12/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

07/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.615

31/03/2017

Contexto Político...