(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Campanha de Vacinação contra o HPV tem início em 10 de março em Anápolis

Saúde Comentários 14 de fevereiro de 2014

Secretaria Municipal de Saúde vai preparar profissionais que vão atuar diretamente no trabalho de imunização nas escolas da rede pública e particular e unidades de saúde


Em Anápolis, a preparação para a campanha de vacinação contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) começará na semana que vem com um curso intensivo para os profissionais que vão atuar diretamente no trabalho de imunização, que vai começar no dia 10 de março. A Secretaria Municipal de Saúde é responsável pela capacitação, que acontecerá na quinta-feira, 20, das 8h às 17h, no auditório da Faculdade Anhanguera. A meta é vacinar quase novel mil meninas entre 11 e 13 anos contra o HPV, vírus transmitido pelo contato com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual, e constitui um dos principais responsáveis pelo câncer de colo de útero. É o terceiro tipo de câncer mais frequente entre as mulheres.
As aplicações, injetáveis, serão levadas às escolas da rede privada e pública, durante os horários de aula nos turnos matutino, vespertino e noturno, e estarão disponíveis em todas as unidades de saúde da família e unidades básicas de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas. O agendamento nas escolas será realizado pelo Departamento de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, mesmo das instituições da rede particular, informa o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Teixeira.
Para se vacinar é preciso apresentar documento com foto ou o cartão de vacinação. Nas escolas, as meninas deverão ter autorização dos responsáveis. São três doses da vacina. A primeira a partir de 10 de março, a segunda após seis meses e a terceira cinco anos após a primeira imunização. A meta do Ministério da Saúde é imunizar mais de quatro milhões de meninas em todo país.

Saiba o que é HPV
Assunto recorrente quando o tema é prevenção, o HPV é transmitido principalmente por relações sexuais, mas também da mãe para o feto ou por objetos contaminados. Entre os sintomas que podem indicar a contaminação por HPV estão verrugas na pele das mãos, dos pés, nos lábios, na boca, na garganta e nas regiões anal e genital.
As lesões genitais podem causar tumores malígnos como câncer de pênis e de colo do útero. O diagnóstico é mais fácil nos homens, devido às lesões aparentes. Já no caso das mulheres, é preciso fazer exames como o papanicolau. Dependendo do diagnóstico, o tratamento pode ser feito com remédios, cauterização ou cirurgia – nos casos de câncer instalado.
Para se prevenir, o uso do preservativo nas relações sexuais é indispensável. É preciso estar atento, já que o vírus pode ser transmitido, inclusive, por sexo oral. Mulheres devem consultar o ginecologista regularmente, uma vez que o diagnóstico e o tratamento precoce ajudam a controlar a doença. Em caso de contaminação confirmada, o parceiro ou parceira deve ser avisado, já que ambos precisarão de tratamento.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Cirurgias pediátricas tem fila de espera reduzida

18/08/2017

Já medicado, o garoto J.B.N., 4, demonstrava tranquilidade, ao entrar no centro cirúrgico do Hospital Evangélico, para rea...

Goiás ocupa a terceira posição no ranking nacional em transplante de córneas

18/08/2017

Em Goiás, são realizados transplantes de córneas, rins, coração e medula óssea, sendo que o de córneas é o mais comum...

Franquia Oral Sin se instala em Anápolis

10/08/2017

Acaba de chegar em Anápolis a primeira franquia Oral Sin Implantes. O empresário e odontólogo Leonardo Lara recebe convida...

Município deve receber mais recursos para medicamentos

03/08/2017

Definido no último dia 31 de março, o fechamento das unidades próprias do programa Farmácia Popular deve otimizar a utili...